ENTRETENIMENTO

É mais fácil torcer pela vilã de "Tempo de Amar" que pela mocinha da novela

Fábio Garcia
Autor
Fábio Garcia

A ideia de uma mocinha de novela é que o público tenha um desejo de torcer por ela, e que de preferência seja alguém com quem possamos nos identificar. Mas o que acontece quando temos mais vontade de torcer pela vilã da novela que pela mocinha, como rola em "Tempo de Amar"?

É mais fácil torcer pela vilã de "Tempo de Amar" que pela mocinha da novela

(Reprodução/Globo)

Gostaria que você pensasse na sua vida. Faça de conta que na sua rua ou no seu trabalho existe uma garota que tem bastante dinheiro. Do nada começa a chover homem na vida dela e ela se apaixona por um cara lindo. Aí engravida, a filha é roubada (!!) e ela só se preocupa em ir para outro país de navio procurar o boy que ela conheceu e se apaixonou perdidamente. Ok, a situação ficou um pouco surreal agora, mas essa é a Maria Vitória (Vitória Strada) de "Tempo de Amar", a insuportável mocinha que acha super de boa procurar macho em vez de sua filha.

Como se não bastasse a inversão de prioridades, Maria Vitória ainda ganha tudo de mão beijada nessa novela: consegue moradia facilmente, emprego gruda nela como um ímã e ainda consegue um namorado-estepe que a ama muito. E isso porque ela ainda está um oceano Atlântico distante de casa! Certo, ela passa por uns momentos de sofrimento, mas não dá pra torcer por essa menina.

Lucinda (Andreia Horta), a vilã da novela, é incrivelmente mais "torcível" que a sonsa que citei. Pra começar, Lucinda passou por um trauma na vida, pois num acidente ela ganhou uma cicatriz em seu rosto. Se só isso já é o bastante pra torcer por uma mocinha de novela mexicana ou pela Bárbara Paz na "Casa dos Artistas", imagina ainda saber que ela se apaixonou por um cara que claramente não está tão a fim dela. Pronto, identificação de 100% com o público que sofre calado ouvindo Evidências todas as noites.

É mais fácil torcer pela vilã de "Tempo de Amar" que pela mocinha da novela

(Reprodução/Globo)

Não estou falando que devemos relevar as coisas que Lucinda fez durante a novela. Ela se aproximou de Maria Vitória para impedir que a mocinha reencontrasse seu querido Inácio, e ao mesmo tempo começou a sabotar o tratamento médico do boy para ele não recuperar a visão e ver que ela tem o rosto danificado por cicatrizes. Tudo isso é extremamente reprovável, mas preciso falar que entendo os motivos de Lucinda.

É muito difícil não torcer por uma personagem cujo objeto de romance apenas não é apaixonado por ela. Diversos filmes famosos do cinema são feitos à base do protagonista que não consegue o interesse amoroso desejado (lembro de "500 dias com ela"), mas em novela temos sempre de torcer por protagonistas que conseguem seus pares numa troca de olhares com música romântica tocando ao fundo.

Maria Vitória não tem esforço algum nessa novela e todas suas atitudes são passivas enquanto Lucinda sempre põe a mão na massa e corre atrás dos seus sonhos (por mais errados que sejam os modos). A não ser que Lucinda se torne uma maluca psicopata e comece a matar pessoas (algo que parece bem fora do que a personagem faria), devo continuar achando ela mais interessante que a Maria Vitória. Inclusive acho que a mocinha deveria sofrer mais porque está pouco!