TV

O "Encontro com Fátima" tem o mesmo problema do "Mais Você"... no ano 2000

Autor

Um dos melhores presentes que o Viva poderia ter dado ao telespectador nesse ano de 2018 foi ter abolido a reprise dos programas do dia da Globo, como o "Mais Você", e passar a reexibir esses programas desde a primeira edição. Ou seja, estamos acompanhando o programa de Namaria Braga desde o comecinho 18 anos atrás e... nossa... quanta mudança.

O "Encontro com Fátima" tem o mesmo problema do "Mais Você"... no ano 2000

(Reprodução/Globo)

Ao ver a reprise do "Mais Você" no Viva me deparei com algo muito diferente do que estou acostumado a ver. Em sua estreia na Globo, Ana Maria Braga tentou a todo custo replicar seu programa da Record (que tinha quase cinco horas de duração) com mais orçamento e menos tempo, e o resultado foi um programa... "confuso".

Nos primórdios do "Mais Você", Ana Maria Braga nunca termina um assunto e engata superficialmente um tema no outro. Só no programa de estreia, exibido em meados dos anos 2000, a loira comandou uma disputa de charadas com o Louro José, trouxe um teste para ver se o público de casa estava aberto ao amor, leu crônica, recebeu Glorinha Kalil para dar dicas sobre ouro branco, montou uma cheesecake... ufa. Mas nada disso recebeu um tempo minimamente aceitável para desenvolver a pauta, e deu para perceber que um assunto não tinha nada a ver com o outro.

A forma como Ana Maria Braga pulava de um assunto para o outro, seguindo um roteiro confuso de programa me faz lembrar uma certa pessoa... Uma pessoa que parece ser incapaz de tratar qualquer assunto com profundidade... uma apresentadora que se perde em meio às mil pautas diárias que duram cerca de 5 minutos. Quem é essa pessoa? Fátima Bernardes!

O "Encontro com Fátima" tem o mesmo problema do "Mais Você"... no ano 2000

(Reprodução/Globo)

O tempo fez muito bem à Ana Maria Braga. Ela aprendeu que não precisa tratar de todos os assuntos ao mesmo tempo, que poderia levar a Gloria Kalil para um café da manhã e passar uma hora inteira falando sobre etiqueta sem precisar fazer a mulher ir ao Projac para ter uma participação de dois minutinhos. O resultado é que o "Mais Você" de hoje traz matérias mais interessantes, mais aprofundadas e consegue fugir do senso comum das pautas.

O problema é que o processo de amadurecimento de Ana Maria Braga na Globo parece funcionar de forma inversa para Fátima Bernardes. No começo do "Encontro", em 2012, o programa tinha menos pautas por dia e conseguia conversar por mais tempo sobre eles, mas tinha o revés de ser chato pra caramba. Como era difícil assistir àquele negócio! Era até comum vermos na imprensa televisiva alguma notícia sobre convidado bocejando durante o programa! Com o tempo, parece que a Fátima foi colocando cada vez mais agilidade para que o espectador de casa não pegasse no sono, e isso afetou o conteúdo do programa. E muito.

Quem sabe daqui a dez anos eu posso voltar aqui e falar que Fátima Bernardes aquietou e tem falado melhor sobre as pautas. Ou então que ela despirocou de vez e que seu programa virou o que não devia: essa primeira edição do "Mais Você" de Ana Maria Braga. Só que sem o papagaio de espuma.