TV

Uma análise da primeira briga do BBB18: Jaqueline x Mahmoud

Autor

Assistimos ao 'Big Brother Brasil' para ver um estudo sociológico sobre como pessoas de diferentes tribos e classes sociais se comportam sendo vigiadas 24h por dia, certo? Errado! Estamos lá para ver discussão, gritaria e participante desequilibrado jogando a mala do coleguinha na piscina. O BBB18 ainda não chegou nesse nível, mas a primeira treta da casa já aconteceu e estou aqui para analisar se valeu a pena ou não.

Uma análise da primeira briga do BBB18: Jaqueline x Mahmoud

(Reprodução/Globo)

Primeiro precisamos situar os fatos. O motivo da briga foi que Jaqueline, que havia sido anjo na última semana, ficou pistola ao saber que Mahmoud (um dos indicados ao paredão) havia comentado com as pessoas da casa que ela lhe havia prometido uma imunidade se viesse a se tornar anjo. Acontece que Jaque até virou anjo, mas preferiu passar a imunidade para sua BFF Jéssica.

100% fora de controle, Jaqueline esperou Mahmoud sair da sessão de cinema para apontar o dedo na cara e tirar satisfações. Aos gritos. O sexólogo tentou manter a calma e falar que ela havia sim prometido para ele a imunidade, mas a loira falou que isso nunca aconteceu. A discussão foi para o lado de fora da casa, onde pudemos ver esses prints maravilhosos de caretas enquanto tretavam:

Uma análise da primeira briga do BBB18: Jaqueline x Mahmoud
Uma análise da primeira briga do BBB18: Jaqueline x Mahmoud

(Reprodução/Globo)

Se na categoria "caras engraçadas que podem render meme" essa briga foi nota 9, no geral foi bem fraquinho. O descontrole emocional de Jaqueline foi muito acima do que a situação pedia, e ela chegou a gritar para os sete cantos da casa que sua própria mãe poderia morrer se ela tivesse prometido uma imunidade para Mahmoud. Mas ela ganha pontos por ter mandado que Mahmoud sentasse enquanto ela gritava, remetendo à maravilhosa briga entre Félix e Paloma na novela "Amor à Vida":

Uma análise da primeira briga do BBB18: Jaqueline x Mahmoud

Mas o que pecou mesmo foi a falta de coerência de Jaqueline. Toda a briga foi sustentada no argumento de que ela não havia prometido anjo algum a Mahmoud, e que ela tinha 70 câmeras na casa para provar que estava certa.

Seria uma pena se uma dessas 70 câmeras tivesse captado o momento em que ela prometeu a imunidade, não é mesmo?

Dou nota 6 para a briga, falta muito arroz com feijão para chegar perto da clássica discussão entre Airton e Diego Alemão por causa da sunga branca: