OUTROS

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Fábio Hecico
Author
Fábio Hecico


A temporada começa nesta quarta-feira para alguns clubes e no fim de semana para a maioria com o pontapé inicial dos Estaduais. E, antes mesmo de a bola rolar, um problema já aflige os treinadores: as contusões.

Jogadores importantes para alguns, e que buscariam a volta por cima para outros, terão de esperar um pouco mais para mostrar serviço por causa daqueles lesões indesejadas de começo de temporada. 

Depois de se gabar por conseguir manter o elenco de 2015 e, portanto, largar na frente da concorrência, o Atlético-MG, de uma só vez, perdeu o titular e o possível reserva de seu ataque.

Luan, o motorzinho ofensivo do Galo, sofre com uma tendinite e já está descartado diante do Flamengo na estreia da Liga. Tudo bem, pensou Aguirre, imaginando escalar Carlos.

Pois o jovem rompeu os ligamentos do tornozelo e para por três meses. Vai ter de improvisar o ala Patric na frente.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Entre os paulistas, a situação se repete. Clayton Xavier era apontado como a peça ideal para armar o Palmeiras. Após tratamento intensivo em lesões musculares do fim de 2015, ele retomou os trabalhos, estava empolgado e... nova contusão.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Serão mais oito semanas em tratamento de uma grave lesão na panturrilha sofrida na pré-temporada em Itu. Assim como ele, Edu Dracena e Victor Hugo têm problemas musculares.

No Corinthians, com a saída de muitos titulares, Tite imaginava fazer testes para encontrar um novo ataque. Rildo, que ganhou a posição de Malcom no fim de 2015, mas se machucou com só três minutos em campo estava entusiasmo. Era a chance da redenção.

Porém, o atacante voltou a ter problemas no ombro operado, agora uma infecção, e passará por nova cirurgia.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

No Santos, a expectativa era largar na temporada com David Braz liderando a defesa. Mas a lesão muscular de grau três na coxa vai adiar a estreia do zagueiro no ano.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Outro xerifão fora de combate neste início de ano é Ernando, do Internacional. Titular absoluto de Argel, ele trata de uma lesão muscular na panturrilha direita sofrida nos Estados Unidos.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Já o rival Grêmio tem problemas na criação das jogadas. Giuliano, destaque no ano passado, sofreu uma fascite plantar no pé esquerdo em amistoso com o Danúbio e virou problema para Roger Machado.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Menos grave, mas que também custará ao menos um jogo é a infecção urinária do zagueiro Marlon, no Fluminense. Ele já não enfrenta o Atlético-PR, na Primeira Liga.

No Flamengo, a luta é para contar logo com Ederson, tratando de contusão no ligamento do joelho.

O caso mais grave é o do XV de Piracicaba. O clube estava feliz com a contratação de Canavarros, que se destacava nos treinos. De repente, o jogador tem um mal súbito no trabalho no Barão de Serra Negra e é levado às pressas ao hospital.

Um ataque cardíaco é diagnosticado e a carreira do jogador agora corre risco. Ele está fora de perigo.

Ai, que dor! A bola nem rolou e já tem técnico desesperado por causa das lesões

Nem bem o ano da bola começou e os médicos já trabalham feito loucos. A temporada promete ser dura. 

#futebol #esportes