OUTROS

Guerrero desencantou após 11 jogos. Já teve gente com seca de dois anos. Veja

Fábio Hecico
Author
Fábio Hecico

Dois gols na vitória do Flamengo sobre o Atlético-MG na estreia da Liga Sul-Minas-Rio e Guerrero finalmente 'tirou a zica'. O peruano não marcava há 11 jogos ou 157 dias. Os longos jejuns incomodam muitos atacantes e não são exclusividade do flamenguista. Já teve caso de mais de dois anos de jejum.

O dia 6 de abril de 2013 não sai da cabeça do atacante Rhayner, hoje na Ponte Preta. O jogador defendia o Fluminense e, sem ângulo após passar pelos marcadores, acabou com a angústia de mais de dois anos. Ele chutou cruzado e definiu os 2 a 0 sobre o Resende.

Guerrero desencantou após 11 jogos. Já teve gente com seca de dois anos. Veja

O time todo fez questão de comemorar com o atacante. Ufa, quanto tempo de espera.

Curiosamente, seu companheiro na época era Fred, que deixou o campo machucado naquele dia. O centroavante, um dos maiores goleadores do Tricolor carioca também amargou nove partidas sem um mísero gol.

Guerrero desencantou após 11 jogos. Já teve gente com seca de dois anos. Veja

O Atlético-MG foi campeão estadual diante da Caldense graças a um gol impedido de Jô. Mais que o título, o atacante festejou ter desencantado após mais de um ano, 2200 minutos ou 33 jogos.

Campeão brasileiro de 2015 com o Corinthians, Vágner Love foi bastante cobrado pelos períodos de seca no clube. Foram três sequências de secas que o fizeram alvo da torcida exigente.

Guerrero desencantou após 11 jogos. Já teve gente com seca de dois anos. Veja

Eleito entre os melhores só time na campanha do hexacampeonato, Jadson ficou seis meses sem marcar no Corinthians.

Até os craques mundiais enfrentaram o problema no último ano. Neymar passou em branco por 39 dias no poderoso Barcelona e acabou na reserva e Cristiano Ronaldo brigou com o gol por sete jogos no Real Madrid. Espantou o fantasma anotando cinco de uma vez.

Na Inglaterra, Rooney ficou exatos mil minutos sem gols na Premier League.

#futebol #artilheiros