Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Alemão não sabe escolher gol e lista com 10 melhores da Bundesliga decepciona

Gol de falta não é pintura, chutando para o fundo das redes após pressão na marcação também não. Muito menos chute cruzado rasteiro ou deitado. A Bundesliga divulgou a lista dos dez melhores gols do primeiro turno do Campeonato Alemão e mostrou que, ou o campeonato está fraco, ou alemão não sabe fazer escolhas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Dos 10 gols selecionados, quatro não mereciam figurar na lista. Nem mesmo o do brasileiro Douglas Costa pelo Bayern de Munique, que figura na sétima colocação. Quiseram valorizar um chapéu do jogador da seleção brasileira de carretilha, muito bonito por sinal, mas depois compensaram comum chute rasteiro comum.

O próprio pódio deixa à desejar. Como uma cavadinha de Huntelaar, do Shalke 04, só ele e o goleiro, vale a segunda colocação, e o lance idêntico de Aubameyang, do Borussia Dortmund, quase fora da área, aparece só em oitavo?

E a medalha de bronze, para Volland diante do Bayern? O gol do Hoffenheim mostrou uma boa marcação sob pressão em saída de bola dos bávaros, mas o gol até uma criança faria. Bastou chutar para as redes. Péssima escolha.

Calhanoglu, do Bayer Leverkusen, mostrou que é preciso em cobranças de faltas. Mas provavelmente muitos outros gols em cobrança por cima da barreira irão acontecer. Exagero.

O primeirão é Lewandowski, do líder Bayern. Um belo voleio. Mas seria este gol mais belo que a jogada do gol de Javier Hernandez, do Leverkusen, o décimo. Ou a enfileirada de Sané do Shalke 04, deixando até o goleiro na saudade? Ele mereceu só o quinto lugar.

A Bundesliga aproveitou para divulgar as 10 melhores defesas. Mas é melhor nem comentar. Vamos aguardar as próximas rodadas, já que até agora foram apenas 17. Vai melhorar, não é possível só isso no futebol tetracampeão mundial.

NFL fica órfã com o adeus do terror dos quarterbacks

NFL fica órfã com o adeus do terror dos quarterbacks
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Se há algo que um quarterback não suporta é ver seu passe que parecia perfeito, acabar nas mãos de um defensor inimigo. As famosas interceptações, recorrentes em quase todos os jogos, não serão as mesmas na temporada 2016/17 da NFL por causa da aposentadoria de Charles Woodson.

Com o fim da temporada regular no domingo, e consequentemente a eliminação do Oakland Raiders, o safety, um dos melhores defensores de todos os tempos do futebol americano, se despediu da profissão, aos 39 anos.

Woodson foi o terror dos quarterbacks por 18 temporadas, nas quais deu impressionantes 806 tackes e realizou 65 interceptações, 11 delas retornadas para touchdown. Nomes como Tom Brady, Alex Smith, Tomy Romo, Mike Wallace e, por fim, Payton Manning, em outubro (era uma das ambições de Woodson) foram vítimas do camisa 24 do Oakland Raiders, que possivelmente terá sua camisa eternizada na galeria de ídolos do clube.

A NFL também deve selar seu nome na galeria da fama do futebol americano. Um prêmio para um jogador ágil, trabalhador e com visão de jogo impressionante.

“Enquanto eu sento aqui no ônibus depois de uma perda difícil, reflito sobre a minha carreira na NFL. Por 18 anos eu dei tudo o que eu pude dar entre as linhas brancas. A coisa que mais me orgulho é que toda vez que eu fui, eu dei tudo que tinha. Às vezes foi bom e, às vezes, não foi tão bom, mas no entanto dei o que tinha. Minha carreira na NFL finalmente terminou, e se é verdade o que dizem que a beleza está nos olhos de quem vê, então eu criei uma obra-prima e ninguém pode dizer-me qualquer coisa diferente. Este é o meu último passeio de NFL a um estádio como um jogador depois de 18 anos. Devo dizer, nas palavras do grande Dewey Cox, que ‘tem sido uma cavalgada maravilhosa’... Para todos os meus fãs , agradeço do fundo do meu coração. E com isso eu me despeço do jogo. Muito amor,” postou o jogador em seu Facebook.

Revelado em Michigan, Woodson foi a quarta escolha do draft pelos Raiders em 1998. Defendeu o clube daquele ano até 2005 e de 2013 até o fim deste temporada. No Meio, uma passagem vitoriosa pelo Green Bay Packers, de 2006 a 2012, com a conquista do Superbowl em 2010.

Woodson, amigo de todos por seu jogo limpo, participou 9 vezes do Pró Bowl, quatro delas no time principal. Sai de cena com a certeza que deixará saudades. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por