Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

Rafa Benítez ficou sabendo de sua demissão apenas no anúncio da troca por Zinedine Zidane. Foi mandado embora do Real Madrid sem um papo com a diretoria do Real Madrid. A decisão da troca veio diretamente do presidente Florentino Pérez, o carrasco de treinadores no clube merengue. Sob sua direção, são 10 trocas de comando. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Homem de fala mansa, Florentino não engole falta de títulos e derrotas para o arquirrival Barcelona.Não importa o quilate do treinador ou o que conseguiu conquistar no clube. Desagrada o presidente e fecha o ciclo no clube.

Nomes que muitos clubes gostariam de ter em seu comando, José Mourinho, Carlo Ancelotti, Vicente del Bosque e até o brasileiro Vanderlei Luxemburgo (no auge) ganharam as contas do todo-poderoso Florentino Pérez.

Alguns caíram após grandes conquistas, como Ancelotti, apontado como ídolo da torcida e que garantiu a 10ª taça da Liga dos Campeões. Saiu após uma vitória na qual foi ovacionado pela torcida e recebeu homenagem do astro Cristiano Ronaldo.

AS VÍTIMAS DE FLORENTINO PÉREZ

1º Vicente del Bosque - Início de 2000 até junho de 2003

Dono de duas conquistas da Liga dos Campeões, em 2000 e 2002, caiu um dia após a conquista da 29ª taça do Espanhol. Eliminações na Liga dos Campeões diante da Juventus e na Copa do Rei com 4 a 0 para o Mallorca foram a gota d'água para Pérez.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

2º Carlos Queiroz - Junho de 2003 até maio de 2004

Chegou conquistando a Supertaça Espanhola, mas sua fama de pé frio jogou contra. Após uma temporada sem grandes conquistas, acabou demitido sob a justificativa que "os dois últimos meses foram péssimos", dada por Pérez.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

3º Juan Antonio Camanho - Maio de 2004 a setembro de 2004

Teve uma passagem relâmpago, de apenas quatro meses. Caiu após duas derrotas seguidas, um 3 a 0 para o Bayer Leverkusen na Cahmpions e o 1 a 0 para o Espanyol, na Liga, jogo no qual Ronaldo desperdiçou um pênalti.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

4º Mariano García Lopes Ramón - setembro de 2004 a dezembro de 2004

Assumiu como técnico tampão e até não comprometeu. Mas sabia que estava apenas' quebrando um galho' e saiu no fim do ano.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

5º Vanderlei Luxemburgo - dezembro de 2004 a dezembro de 2005

O brasileiro chegou em alta após o título brasileiro com o Santos. Mas ficou apenas 340 dias em Madri. Saiu após uma derrota para o Getafe, por 1 a 0, na qual levou enorme vaia da torcida merengue por substituir Ronaldo. Duas semanas antes já havia cavado sua sepultura ao perder por 3 a 0 do Barcelona e ao empatar por 1 a 1 com o Lyon na Champions League.

6º Juan Ramón Lopez Claro - dezembro de 2005 a junho de 2006

Veio do time B sob grande aposta de Florentino. Mas os resultados não foram suficientes para iniciar uma nova temporada.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

7º Manuel Pellegrini - Junho de 2009 a maio de 2010

Primeiro contratação na volta do presidente ao clube, o chileno Manuel Pellegrini chegou como nome promissor. Pura ilusão. Pellegrini desagradou rapidamente com a sequência de resultados decepcionantes. Segundo no Espanhol, eliminado nas oitavas da Champions League para o Lyon e da Copa da Espanha com surra de 4 a 0 para o inexpressivo Alcortón.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

8º José Mourinho- maio de 2010 a maio de 2013

O português saiu sob a justificativa de que ele e clube chegaram a decisão em comum acordo. Na verdade, foi dispensado após queda na Champions diante do Borussia Dortmund e pelo vice da Copa do Rei e do Espanhol. Títulos,apenas em 2012, a Taça do Rei, o Espanhol e a Supertaça da Espanha.

9º Carlo Ancelotti - junho de 2013 a maio de 2015

Um grande vencedor na direção do Real Madrid, Ancelotti levou o clube à décima conquista da Champions League em 2014, ganhou a Copa do Rei, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes. Brilhou em 2013/2014, ficou devendo na temporada seguinte. Sem conquistas, foi demitido após vitória sobre o Getafe, jogo no qual foi ovacionado pela torcida.

10ª Rafa Benítez - maio de 2016 a janeiro de 2016

Foram apenas 25 jogos no comando, em campanha definida como "desastrosa". Implantar um esquema mais cauteloso no clube foi seu primeiro defeito. Depois entrou em rota de colisão com Cristiano Ronaldo e James Rodríguez. Ronaldo pediu sua cabeça. Seu destino foi selado, praticamente, na derrota por 4 a 0 para o Barcelona em pleno Santiago Bernabéu. Caiu após outro deslize, o 2 a 2 com o Valencia e a queda para o terceiro lugar no Espanhol.

Luxemburgo, Ancelotti, Benítez, veja as 10 vítimas do carrasco Florentino Pérez

Alemão não sabe escolher gol e lista com 10 melhores da Bundesliga decepciona

Gol de falta não é pintura, chutando para o fundo das redes após pressão na marcação também não. Muito menos chute cruzado rasteiro ou deitado. A Bundesliga divulgou a lista dos dez melhores gols do primeiro turno do Campeonato Alemão e mostrou que, ou o campeonato está fraco, ou alemão não sabe fazer escolhas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Dos 10 gols selecionados, quatro não mereciam figurar na lista. Nem mesmo o do brasileiro Douglas Costa pelo Bayern de Munique, que figura na sétima colocação. Quiseram valorizar um chapéu do jogador da seleção brasileira de carretilha, muito bonito por sinal, mas depois compensaram comum chute rasteiro comum.

O próprio pódio deixa à desejar. Como uma cavadinha de Huntelaar, do Shalke 04, só ele e o goleiro, vale a segunda colocação, e o lance idêntico de Aubameyang, do Borussia Dortmund, quase fora da área, aparece só em oitavo?

E a medalha de bronze, para Volland diante do Bayern? O gol do Hoffenheim mostrou uma boa marcação sob pressão em saída de bola dos bávaros, mas o gol até uma criança faria. Bastou chutar para as redes. Péssima escolha.

Calhanoglu, do Bayer Leverkusen, mostrou que é preciso em cobranças de faltas. Mas provavelmente muitos outros gols em cobrança por cima da barreira irão acontecer. Exagero.

O primeirão é Lewandowski, do líder Bayern. Um belo voleio. Mas seria este gol mais belo que a jogada do gol de Javier Hernandez, do Leverkusen, o décimo. Ou a enfileirada de Sané do Shalke 04, deixando até o goleiro na saudade? Ele mereceu só o quinto lugar.

A Bundesliga aproveitou para divulgar as 10 melhores defesas. Mas é melhor nem comentar. Vamos aguardar as próximas rodadas, já que até agora foram apenas 17. Vai melhorar, não é possível só isso no futebol tetracampeão mundial.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por