Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
ic-spinner
Hikayeni paylaş
Sevdiğin hikayeleri ve yazarları bul ve takip et. İlham al, sen de kendi hikayelerini yaz. Hikayelerine arkadaşlarını davet et. Paylaş ve tüm dünyaya sesini duyur.

Minnesota x Seattle será sob intenso frio. Veja os 10 jogos mais gelados da NFL

Preparem os casacos, não esqueçam os gorros, as luvas e as meias de lã. De preferência nas cores do time de coração, afinal de contas é duelo de playoff. A previsão do tempo para o duelo entre Minnesota Vikings e Seattle Seawalks, domingo, pela NFL, é de muito frio e apenas 1 grau na hora do jogo (com sensação térmica de até menos 15). Pode até nevar.

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸
Minnesota x Seattle será sob intenso frio. Veja os 10 jogos mais gelados da NFL

Minneapolis, palco do confronto do wild-card, é a maior cidade de Minnesota, que faz fronteira com o Canadá e chega a marcar impressionantes -55 graus na época mais fria do ano. Fria por natureza, está acostumada às baixas temporaturas. Mas para um jogo de NFL, será a primeira vez num playoff com temperatura tão baixa. Caso seja mesmo disputado com 1 grau, ou menos, o jogo entrará para a lista dos 10 mais frios.

Minnesota x Seattle será sob intenso frio. Veja os 10 jogos mais gelados da NFL

Como o coberto Metrodome foi destruído em 2014 para a construção do novo estádio dos Vikings -deve ficar pronto no meio do ano e será propriedade dos torcedores- o time está atuando no aberto e gelado TCF Stadium. Tratores para retirar possíveis camadas de gelo e cobertores elétricos já estão preparados.

Na história, o recordista do gelo é de 1967 em Lambeau Field, a casa do Green Bay Packers, que enfrentou o Dallas Comboys no 'IceBowl', com -13 º C e sensação de- 46º C.

Acompanhe a lista dos 10 jogos mais frios da NFL

1º - 31 de dezembro de 1967 - Lambeau Field

The Ice Bowl, entre Green Bay Packers e Dallas Comboys foi disputado sob -13º C e com sensação térmica de - 48º C

2º - 10 de janeiro de 1982 - Riverfront Stadium

Confronto da fase classificatória da AFC entre Cinccinnati Bengals e SanDiego Chargers registrou -9º com sensação de - 59º

3º - 7 de janeiro de 1996 - Arrowhead Stadium

Duelo dos playoffs entre KansasCity Chiefs e Indianapolis Colts foi sob temperatura de -6 graus

4º - 4 de janeiro de 1981 - Cleveland Municipal Stadium

Cleveland Browns e Oakland Raiders se enfrentaram pelos playoffs da AFC num frio de 5 graus negativos

5º - 20 de janeiro de 2008 - Lambeau Field

A temporatura foi a menos 4 graus no jogo entre o Green Bay Packers e o New York Giants. A sensação bateu em - 24º C

6º - 3 de dezembro de 1972 - Metropolitan Stadium

Minnesota Vikings encarou o ChicagoBears sob 2 graus negativos e sensação de menos 26.

7º - 10 de dezembro de 1972 -Metropolitan Stadium

Com termômetro cravando 0 grau, o Minnesota encarou o Green Bray Packers. A sensação foi de - 18º C

8º - 26 de dezembro de 1993 -Lambeau Field

Green Bray Packers e Los Angeles Raiders se encararam debaixo de frio de 0 grau.

9º - 15 de janeiro de 1994 - Ralph Wilson

Buffalo Bills e Los Angeles Raiders foi disputado sob 0 grau e sensação términa de 32 graus negativos

10º - 22 de dezembro de 1990 - Lambeau Field

Green Bay Packers e Detroit Lions registrou 2 graus. 

Kobe Bryant faz 33 mil pontos na NBA e não merece nos punir com aposentadoria

Segundo quarto em Sacramento. Kobe Bryant recebe pela esquerda, gira sobre dois marcadores, salta e arremessa, certeiro. Naquele momento, completa seu 18º ponto no jogo e escreve mais um capítulo na vitoriosa carreira: 33 mil pontos.

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸

O astro dos Lakers iniciou a partida contra os Kings com 32.982 pontos e, aos 37 anos, se torna o mais novo achegar aos 33 mil pontos na NBA. O camisa 24 é o terceiro maior cestinha da NBA, atrás apenas de Kareem Abdul Jabaar (38.387) e Karl Malone (36.928). No jogo todo, foram 28 (soma 33.010) e Kobe quase viu sua equipe buscar uma virada épica.

Kobe Bryant faz 33 mil pontos na NBA e não merece nos punir com aposentadoria

Após os Kings abrirem 27 pontos devantagem, os Lakers buscaram a virada no quarto decisivo, mas não conseguiram segurar o placar e caíram por 118 a 115. Valeu por Kobe, que na história já superou dois outros monstros em pontos: Michael Jordan e Wilt Chamberlain.

Como o alemão Dirk Nowitski soma pouco mais de 28.700 pontos e já ensaia um adeus, seu pódio na NBA demorará para ser tirado.

Black Mamba, apelido de Kobe, tem metade da temporada para aumentar os números e continuar empolgando quem o vê jogar. Com média de 17,6 pontos por partida na temporada, ele ainda faz lances de tirar o fôlego. E poderia, sim, nos brindar com um prolongamento da carreira.

O monstro sagrado da NBA anunciou que esta será sua última temporada. Está cansado e desanimado com o enfraquecimento dos Lakers. Sem um time competitivo, prefere descansar e se dedicar à família. Os fãs tentam demovê-lo da ideia. A prova de sua importância vem dos votos para o All Star Games. Kobe Bryant é o mais lembrado.

Se Kobe Bryant disputa a 20ª temporada, que faça a 21ª, 22ª, 23ª... O basquete e o mundo agradecem.

OS CINCO MAIORES CESTINHAS DA NBA

1º Kareem Abdul-Jabbar (38.387 pontos)

2º Karl Malone (36.928 pontos)

3º KobeBryant (33.010 pontos)

4ª Michael Jordan (32.292 pontos)

5º Wilt Chamberlain (31.419 pontos)

Hikayeyi okudun
Story cover
tarafından yazıldı
Writer avatar