Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Histórias dos Esportes
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

Fábio Hecico
há 2 anos2 visualizações

Nem bem a luta entre Connor McGregor com o brasileiro Rafael dos Anjos foi confirmada para o dia 5 de março, pelo UFC 197, e as provocações já começaram. Com grandes lutadores e certeza de espetáculo, a modalidade não precisa de tanto apelo para um confronto. Mas basta um grande combate ser anunciado e lá estão os lutadores ironizando uns aos outros. O exagero é tão grande que alguns passam dos limites e usam até familiares para mexer com o brio do oponente. Algo bem feio.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

O falastrão irlandês McGregor parece ser o garoto-propaganda da atualidade. Depois de fazer tanta coisa feia para promover o combate com José Aldo em seu tour pelo mundo, agora já surge tirando outro brasileiro do sério com suas palavras. Além do desrespeito, ainda incita a violência. Os torcedores brasileiros vivem gritando "vai morrer", para quem encara um atleta verde-amarelo, por exemplo.

Dana White,o dono do UFC, que só pensa em ganhar fortunas, definiu o encontro na terça-feira. No mesmo instante lá estava McGregor chamando Dos Anjos de "traíra" por morar nos EUA. "Aquele Rafael é um traidor para seu povo e prometo decapitar o gringo americano em nome do Brasil", disse McGregor.

Ninguém decapita ninguém, isso não é Street Fighter ou Mortal Combat. Valeria mais valorizar o equilíbrio na luta e dizer que espera ganhar do brasileiro. Simples assim. Mas isso deve piorar, pois ainda faltam muitos dias para o combate.

Dono do cinturão, McGregor deu espetáculo de escrotice antes de bater José Aldo pelo título no UFC 194. Provocações de todos os tipos. Até 'roubar' o cinturão ele fez. "Vou aposentá-lo", foi o tom mais leve do discurso, que teve,entre outras frases de efeito, umas baixas. "Olhei para o Aldo e ele parece um desses pequenos garotos de favela, com corpo de um garoto de cinco anos. Quando colidirmos, ele vai cair", mandou. E seguiu: "Me preparei para matar esse cara." Ainda falou mal dos familiares do paraense.

Rafael dos Anjos também havia trocado farpas com Anthony Pettis no UFC 185. "Dos Anjos nunca lutou com alguém como eu. Ele faz o mesmo caminho para o mesmo treino. Eu tenho a mentalidade, a força de vontade e a confiança que faz eu me sentir invencível", cutucou o campeão.

"Acho que a hora do show (showman é o apelido de Pettis) vai acabar. Esse cinturão é meu", retrucou o brasileiro, que surpreendeu o mundo e, realmente, se saiu campeão.

O grande falastrão do UFC, no entanto, foi Chael Sonnen. E como o americano mexeu com Anderson Silva. Depois, ficava com sorriso amarelo para explicar as derrotas. Numa, disse que "deveria bater mais". Jura?

Sonnen chamou o Aranha de "fraude" e fingiu que roubou o cinturão. "Anderson Silva é uma fraude, bem vindo ao ano do Chael", discursou. E comparou o brasileiro a Jon Jones. "Há diferença grande entre eles. Jon Jones é consideravelmente melhor, é o maior talento que nosso esporte já viu."

A pior, entretanto, envolveu a mulher de Anderson Silva. "Diga ao Anderson que vou bater na sua porta dos fundos, dar um tapinha na bunda de sua mulher e pedir para ela fritar um bife, ao ponto, como eu gosto." Apanhou com gosto e acabou convidado pelo algoz para um churrasco em sua casa. Melhor resposta não tinha.

Depois virou sua metralhadora para Vitor Belford. "Vitor Belford desiste mais de lutas do que as aceita. É amarelão e mentiroso." Claro que também apanhou. Mesmo assim, ainda disparou contra Lyoto Machida (chamado de boca de pipi) e Wanderlei Silva.

Vários brasileiros costumam entrar na pilha. Junior Cigano se desentendeu com Alistair Overeem e depois com Cain Velazquez. Perdeu dos dois. "Ele bate como uma moça", disse para Velazquez. A resposta? "Ele foi golpeado por uma moça antes. E vai ser golpeado por uma moça de novo." Apanhou bastante.

Belford também sofreu por cair no doping. "Eu o deixei sozinho em seu teste de doping, mas ele está com níveis de testosterona mai saltos. Esse cara ainda está trapaceando e vou fazê-lo pagar por isso,"enfatizou Chris Weidmann.

Weidmann ainda chamou Anderson Silva de "mentiroso" e se desentendeu com Luck Rockhold, para quem perdeu o cinturão.

Nem entre as mulheres o clima é menos pesado. Miesha Tate e Bethe Correia trocaram farpas e também foram bem duras com Ronda Rousey. "A Ronda fede. Ela tem um odor natural não agradável", disparou Miesha, que perdeu duas vezes da americana. Bethe disse para Miesha usar um bom protetor bucal no octógono que ia 'calar sua boca de tanto bater"

Depois, foi bem deselegante com Ronda. "Ou Ronda tem psicólogo facilmente abalado e fraco,ou é uma artista. Quando você tem um grande trauma não fica procurando câmera para falar disso", mandou. A provocação vinha por causa da notícia do suicídio do pai de Ronda. Ele se matou quando ela tinha oito anos por causa de uma doença grave e para não dar trabalho em cima de uma cama.

UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

'Esportes não formam o caráter. Revelam-no". Aprenda UFC. Aprendam lutadores. Aprenda Dana White.

Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Fábio Hecico
há 2 anos2 visualizações

Nasci, cresci e até hoje moro na periferia. E adoro. Na infância, não via a hora de o dia amanhecer para já partir para o encontro dos amigos e iniciar mais um dia de traquinagens. Em tempos de férias, dei uma volta na rua dia desses e me assustei. A criançada evoluiu e não existem mais as brincadeiras antigas. Ninguém jogando bolinha de gude, rodando pião, jogando taco, andando de carrinho de rolimã ou brincando de pega-pega. As peladas na rua eram clássicas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Tá bom, estou um pouco velho para essas lembranças, mas ficar unido aos amigos era maravilhoso. Num dia quente de verão, vejo a molecada junta e sugiro: que tal brincarem de 'mãe da rua'. Mãe da rua? O que é isso? Ouço. Insisto: e garrafão? Ninguém sabe o que é isso.

Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Aff, estou viajando, penso. Mas vocês vão fazer o que? Talvez jogar Yu-gi-oh!. Daí sou eu quem não entendo nada. um combate de cartas, me informam. Credo, na minha época jogávamos Banco Imobiliário e isso nada tinha de jogo de tabuleiro. São batalhas de no máximo 30 segundos. Não gostei.

E jogar bola? Hoje não tem ninguém no clube, o dia é de tal e tal. Clube? Com data definida? Pelada é na rua, com duas pedras nos gols ou, se tiver pouco gente, algo raro antigamente, com dois chinelos de cada lado no golzinho. Não tem essa história de meião, chuteira e camisa numerada. time de camisa e outro sem.Dez minutos ou dois gols e entra o próximo. Até escurecer. Gostoso também era o vira seis acaba doze.

Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Esquece a bola. Está ultrapassada para os jovens de hoje. Bicicleta, que nos anos 80 ou 90 quem tinha, era uma bem gasta e montada com peças diferentes, hoje são modernas, não sei quantas marchas,freios sofisticados e tudo o mais. Para se dar duas ou três voltas na rua e desistir. Eles querem andar nos parques.

Jogar taco, como era legal. Acaba doze e três para trás entrega o taco. Derrubou a lata ou queimou fora da cela, também. Quantas bolinhas de tênis ou mesmo de plástico desaparecidas com aquelas rebatidas fortes. Duas latas, uma bolinha e dois cabos de vassoura e horas de diversão.

Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Carrinho de rolimã os jovens de hoje nem sabem o que são. Fazer um pião 'zuncar' nem pensar. E rapelar o amigo, chinando todas as suas bolinhas ou limpando a cela? Ha, ha, ha, isso soa falar em grego ou russo.

Brincadeira de criança, como é bom, como é bom... Mas onde estão?

Olhando para os céus, ao menos, vemos as pipas. Essa brincadeira não acabará nunca. Um ponto positivo entre passado e presente. Mas vá pedir para uma criança fazer rabiola, estirante, enrolar a linha numa lata de leite ninho... Hoje vem tudo mastigado: linha enrolada em lata chique, própria para a arte de soltar pipas, já com cerol, pipas prontas, esperando apenas para serem colocadas no alto. Assim fica fácil e ninguém mais quer correr atrás de um 'mandado'. Levou 'relo' (foi cortado) e basta comprar um novo por R$ 0,80.

Nos dias de hoje, com videogames de última geração e jogos on-line de computadores sofisticadíssimos, as amizades se direcionam a um teclado ou controle e um head set para a comunicação via skype. Amizade à distância e que dura por horas durante um dia. Não me apego, prefiro minha infância. Mas cada um na sua.

São tantas as brincadeiras de infância que às vezes a gente sempre deixa uma passar. Escravos de jó, amarelinha, cabo de guerra,pular corda,mãe da mula, pega-pega, esconde-esconde, salva turma... Tempo bom que não volta mais.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por