Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

A paixão pelo futebol é algo que não tem explicação. Um sentimento único e protagonista das mais diversas histórias. Para quem acha que já viu de tudo no quesito “amor por um clube”, é porque não conhece Malcolm Norman, um britânico de 59 anos, alucinado pelo Bristol Rovers, da Quarta Divisão inglesa, que não faltou a um jogo em casa nos últimos 50 anos.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

O simpático carteiro aposentado marcou cartão nos últimos 1.137 jogos da equipe em casa - além de outras centenas como visitante. Não faltou a nenhum. Faça chuva, frio, calor, geada, vendaval, terremoto, ele estará lá sentado na cadeira B89 do acanhado e aconchegante Memorial Stadium para 12.916 torcedores.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

Norman já perdeu diversas festas de aniversário, principalmente as suas, e ignorou os casamentos de todos os familiares pelo amor ao Bristol Rovers. Como a equipe sempre joga aos sábados em casa, não tem o que o faça deixar de ir ao estádio. Nem ouse ameaçar tirá-lo, vai ganhar um inimigo. Ele garante, contudo, que só tem amigos, sua maioria de arquibancadas.

A paixão pelo Bristol veio em 1964 quando, aos 8 anos, foi pela primeira vez a um jogo com o pai. Rotina que se repetiu durante mais de quatro décadas e só foi quebrada com a morte de seu ídolo, há sete anos. “Ficávamos horas sentados lado a lado, nos divertindo. Até hoje sinto sua presença.”

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

Todo início de temporada a primeira tarefa é a mais importante. Ele se dirige à sede do clube e compra, por 390 libras, seu carnê para todos os jogos como mandante. Garante, assim, “a maior alegria de sua vida.” “Todo mundo tem um interesse na vida, para mim é o futebol."

Malcolm sabe o número certinho de jogos em cada casa que o Bristol Rovers teve que contou com sua presença. E relata: 451 em Eastville Stadium, 452 no Memorial Stadium, outros 230 no Twerton Park e 4 na Ashton Gate. Desde que o pai o incentivou-o a ver o time, ele “faltou” apenas uma vez, em 1966, quando teve de passar por cirurgia de apendicite e não pôde sair do hospital. Dali em diante...

O clube até confeccionou um placa de agradecimento por tanto apoio. E não foi fácil. Foram diversas acessos e proporção semelhante de derrotas e quedas. Malcolm sempre se fez presente, sempre apoiando, numa lição para qualquer torcedor que se diz “apaixonado” pelo futebol.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

Comercial sobre sua vida leva Michael Phelps às lágrimas. Vamos chorar com ele

A imagem mais marcante e que sempre vem às nossas mentes de Michael Phelps é a dele gritando após uma conquista de medalha. Ele vibra para valer, extravasa. Maior medalhista olímpico, com 19 conquistas, o norte-americano agora está chamando a atenção por outra imagem: ele não se contém e vai às lágrimas ao ver o comercial da Under Armour sobre sua vida.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A empresa, sua patrocinadora, resolveu mostrar a rotina de treinos, a superação dele nas piscinas. O legado do nadador, que está de volta às competições, será mostrado por um ângulo diferente. O conceito será: 'o que você faz nos bastidores'.

E a superação de Phelps, as broncas, sua garra, fazem realmente a pessoa chorar. É gratificante ver nossa vitória. Para um campeão, é a consagração. Phelps assistiu o comercial da Under Armour na sede da empresa, ao lado da noiva Nicole, e garante que a campanha mexeu com seu emocional.

"Para mim, é apenas incrível", disse Phelps, com a voz embargada. "Acho que ele só mostra a realidade de quem realmente eu sou, e é isso que eu queria. O mundo viu uma parte de mim, agora conhecerá o verdadeiro eu." 

Vamos parar de enrolar e mostrar essa preciosidade da vida de um atleta. E não tenham vergonha, podem chorar juntos com o nadador. Lágrimas não causam vergonha, expressam sentimentos, emoções. Vêm do coração. Eu choro mesmo, me emociono e não acho errado. Essa coisa de ser durão é para fracos.

Obviamente que a Under Armour não quis apenas impressionar um de atleta que ela patrocina. Tampouco apenas levá-lo as lágrimas. Tudo tem um motivo atrás. Na próxima terça-feira produtos com a marca deste multicampeão, dono de 37 recordes nas piscinas, serão comercializados no Brasil.

Mesmo assim, vale ver um pouquinho da vida de qualquer atleta vencedor. As histórias servem de incentivo, motivam, dão um tapa na cara de quem só pensa no quanto o cara ganha sem saber o tamanho do esforço que fez para subir num pódio pela primeira vez.

 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por