Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Obrigado Peyton Manning. QB sai de cena, mas nos deixa lições e lances geniais

Fábio Hecico
há 2 anos1 visualizações

Marcos e Rogerio Ceni penduraram as luvas recentemente e deixaram órfãos palmeirenses e são-paulinos. Eternos ídolos. Neste 7 de março chegou a vez não de apenas um time, mas de todos os fãs mundiais de futebol americano ficarem um pouco mais tristes. Lenda, dono de passes geniais, de jogadas impossíveis, o quarterback Peyton Manning anuncia que entra para a galeria de ex-jogadores. A aposentadoria do Xerife do Denver Broncos - e também do Indianápolis Colts - chega aos 39 anos.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Obrigado Peyton Manning. QB sai de cena, mas nos deixa lições e lances geniais

Manning nos deixa a lembrança de toda sua magia e precisão com a bola oval nas mãos e sai de cena por cima, campeão do Superbowl 50 com o Denver Broncos.

O homem que dividiu os holofotes com Tom Brady, não menos magnífico QB do New England Patriots, agora se dedicará à família. Nos resta, graças à preciosa internet, suas jogadas de mestre. Vamos ao Top 10 da NFL.

Podia ser Top 50, Top 100, pois ele fez muita coisa boa e a prova vem nos números. Dois Superbowls conquistados, 14 indicações ao Pró Bowl (Jogo das estrelas), 5 vezes MVP, 539 passes para touchdowns, incontáveis recordes e lembranças para sempre.

Obrigado Peyton Manning. QB sai de cena, mas nos deixa lições e lances geniais

O Denver fez questão de agradecer tudo o que Manning fez pelo clube, com duas finais e um Superbowl conquistado.

"Obrigado Peyton e parabéns pelos 18 anos magníficos de carreira na NFL"

Obrigado Peyton Manning. QB sai de cena, mas nos deixa lições e lances geniais

O mundo também se curva para esse talentoso jogador. Até mesmo quem esteve do outro lado do campo w carrega magia semelhante nas mãos como Brady.

"Parabéns Peyton pela incrível carreira. Você mudou o jogo para sempre e fez melhor todos a seu redor. Foi uma grande honra, escreveu Tom Brady, ao lado de Manning, gigante quarterback dos últimos anos. Ambos protagonizaram grandes duelos na NFL.

"Peyton foi tudo o que pensamos e até mais, para nosso time e comunidade. Que carreira incrível. Somos gratos por ele ter sido um Bronco!!", divagou John Eway, vice-presidente dos Broncos.

O Indianápolis Colts, onde também foi campeão, muitos running backs que ganharam destaque após seus passes e as torcidas, não importa a franquia, fizeram questão de dizer ao menos uma palavra para Payton Manning por esses 18 anos de dedicação ao esporte: obrigado.

Pelé, mito a ser imitado. Apanhava muito e respondia com soco. No ar, festejando

Fábio Hecico
há 2 anos1 visualizações

O zagueiro chega, encosta, e lá está Neymar gritando e chorando com tanta dor que dá até pena. Coisa feia de se ver a simulação do jogador a cada faltinha. Fingimento que parece ter infestado muitos outros jovens que ainda buscam espaço no futebol. Todos deviam ver mais os vídeos de jogos de Pelé para terem vergonha na cara.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O rei do futebol encantou a carreira toda. Gols de tudo quanto é tipo. Um mais belo que o outro. Mas também apanhou muito. Preferia peitar o rival, encará-lo, a ficar se contorcendo de dor como os "gênios" de hoje fazem até quando levam um arranhão ou um assopro.

A final da Libertadores de 1963 devia servir de bíblia para todo brasileiro que sonha em ser um mito. Ou mesmo um jogador de respeito.

Nele, em jogo disputado em uma Bombonera lotada ( mais de 60 mil hinchas de azul e amarelo), vemos uma aula de futebol e de comportamento de Pelé.

O rei apanha sem dó dos argentinos do Boca Jrs. Não baixa a cabeça, não se rende às provocações. Nada o intimida. Cada grito, cada vaia, servia de motivação.

Vem a trombada e rapidamente o maior de todos está de pé. O calço por trás não o impede de continuar na jogada. A tesoura no meio das pernas, a cotovelada, a rasteira... Tudo só fez engrandecer ainda mais o triunfo santista por 2 a 1, calando uma das mais barulhentas torcidas do planeta.

Os gols, óbvio, ambos com a genialidade e frieza de Pelé. O Boca precisava vencer e fez 1 a 0 já no segundo tempo. Mas havia um camisa 10 precioso do outro lado. E ele fez a diferença. Primeiro, após assistência entre os zagueiros precisa para Coutinho empatar. Depois, após dar caneta no marcador e garantir a virada. A vitória. O título.

A resposta para tanta provocação e pontapés veio com socos. No ar, para festejar. Aprenda molecada.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por