Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Lições de vida
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Van der Sar quebra galho de clube sem goleiro e com 45 anos defende até pênalti

Edwin Van der Sar jamais esqueceu suas origens. Revelado pelo VV Noordwijk, ele se sensibilizou com a falta de goleiros do clube e trocou o terno e gravata pelas luvas para retornar aos gramados aos 45 anos. Voltou em grande estilo, defendendo até pênalti.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Atualmente dirigente do Ajax, o ex-goleiro holandês não queria ver seu clube de infância (jogou por lá dos 15 aos 20 anos) perder por W.O. ou mesmo levar histórica goleada do Jodan Boys.

Ciente que não havia um camisa 1 à disposição para a rodada da Quarta Divisão holandesa, lá foi ele para o 'sacrifício'.

Não apenas jogou bem como ainda fez a alegria da galera ao brilhar antes mesmo do intervalo numa defesa de pênalti. O lendário goleiro de Ajax, Manchester United e seleção holandesa cresceu em cobrança de Jorn van Luteren e não sofreu o gol.

Deixou o campo aplaudido e garantindo um pontinho para sua equipe no empate por 1 a 1. Agora resta saber se continuará na carreira. Ele não jogava desde 2011 e seu aro foi considerado heroico.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

A paixão pelo futebol é algo que não tem explicação. Um sentimento único e protagonista das mais diversas histórias. Para quem acha que já viu de tudo no quesito “amor por um clube”, é porque não conhece Malcolm Norman, um britânico de 59 anos, alucinado pelo Bristol Rovers, da Quarta Divisão inglesa, que não faltou a um jogo em casa nos últimos 50 anos.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

O simpático carteiro aposentado marcou cartão nos últimos 1.137 jogos da equipe em casa - além de outras centenas como visitante. Não faltou a nenhum. Faça chuva, frio, calor, geada, vendaval, terremoto, ele estará lá sentado na cadeira B89 do acanhado e aconchegante Memorial Stadium para 12.916 torcedores.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

Norman já perdeu diversas festas de aniversário, principalmente as suas, e ignorou os casamentos de todos os familiares pelo amor ao Bristol Rovers. Como a equipe sempre joga aos sábados em casa, não tem o que o faça deixar de ir ao estádio. Nem ouse ameaçar tirá-lo, vai ganhar um inimigo. Ele garante, contudo, que só tem amigos, sua maioria de arquibancadas.

A paixão pelo Bristol veio em 1964 quando, aos 8 anos, foi pela primeira vez a um jogo com o pai. Rotina que se repetiu durante mais de quatro décadas e só foi quebrada com a morte de seu ídolo, há sete anos. “Ficávamos horas sentados lado a lado, nos divertindo. Até hoje sinto sua presença.”

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos

Todo início de temporada a primeira tarefa é a mais importante. Ele se dirige à sede do clube e compra, por 390 libras, seu carnê para todos os jogos como mandante. Garante, assim, “a maior alegria de sua vida.” “Todo mundo tem um interesse na vida, para mim é o futebol."

Malcolm sabe o número certinho de jogos em cada casa que o Bristol Rovers teve que contou com sua presença. E relata: 451 em Eastville Stadium, 452 no Memorial Stadium, outros 230 no Twerton Park e 4 na Ashton Gate. Desde que o pai o incentivou-o a ver o time, ele “faltou” apenas uma vez, em 1966, quando teve de passar por cirurgia de apendicite e não pôde sair do hospital. Dali em diante...

O clube até confeccionou um placa de agradecimento por tanto apoio. E não foi fácil. Foram diversas acessos e proporção semelhante de derrotas e quedas. Malcolm sempre se fez presente, sempre apoiando, numa lição para qualquer torcedor que se diz “apaixonado” pelo futebol.

A incrível devoção de um torcedor ao time de coração: 1.137 jogos seguidos
Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por