OUTROS

NFL fica órfã com o adeus do terror dos quarterbacks

Fábio Hecico
Автор
Fábio Hecico
NFL fica órfã com o adeus do terror dos quarterbacks

Se há algo que um quarterback não suporta é ver seu passe que parecia perfeito, acabar nas mãos de um defensor inimigo. As famosas interceptações, recorrentes em quase todos os jogos, não serão as mesmas na temporada 2016/17 da NFL por causa da aposentadoria de Charles Woodson.

Com o fim da temporada regular no domingo, e consequentemente a eliminação do Oakland Raiders, o safety, um dos melhores defensores de todos os tempos do futebol americano, se despediu da profissão, aos 39 anos.

Woodson foi o terror dos quarterbacks por 18 temporadas, nas quais deu impressionantes 806 tackes e realizou 65 interceptações, 11 delas retornadas para touchdown. Nomes como Tom Brady, Alex Smith, Tomy Romo, Mike Wallace e, por fim, Payton Manning, em outubro (era uma das ambições de Woodson) foram vítimas do camisa 24 do Oakland Raiders, que possivelmente terá sua camisa eternizada na galeria de ídolos do clube.

A NFL também deve selar seu nome na galeria da fama do futebol americano. Um prêmio para um jogador ágil, trabalhador e com visão de jogo impressionante.

“Enquanto eu sento aqui no ônibus depois de uma perda difícil, reflito sobre a minha carreira na NFL. Por 18 anos eu dei tudo o que eu pude dar entre as linhas brancas. A coisa que mais me orgulho é que toda vez que eu fui, eu dei tudo que tinha. Às vezes foi bom e, às vezes, não foi tão bom, mas no entanto dei o que tinha. Minha carreira na NFL finalmente terminou, e se é verdade o que dizem que a beleza está nos olhos de quem vê, então eu criei uma obra-prima e ninguém pode dizer-me qualquer coisa diferente. Este é o meu último passeio de NFL a um estádio como um jogador depois de 18 anos. Devo dizer, nas palavras do grande Dewey Cox, que ‘tem sido uma cavalgada maravilhosa’... Para todos os meus fãs , agradeço do fundo do meu coração. E com isso eu me despeço do jogo. Muito amor,” postou o jogador em seu Facebook.

Revelado em Michigan, Woodson foi a quarta escolha do draft pelos Raiders em 1998. Defendeu o clube daquele ano até 2005 e de 2013 até o fim deste temporada. No Meio, uma passagem vitoriosa pelo Green Bay Packers, de 2006 a 2012, com a conquista do Superbowl em 2010.

Woodson, amigo de todos por seu jogo limpo, participou 9 vezes do Pró Bowl, quatro delas no time principal. Sai de cena com a certeza que deixará saudades.