OUTROS

UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

Fábio Hecico
Author
Fábio Hecico

Nem bem a luta entre Connor McGregor com o brasileiro Rafael dos Anjos foi confirmada para o dia 5 de março, pelo UFC 197, e as provocações já começaram. Com grandes lutadores e certeza de espetáculo, a modalidade não precisa de tanto apelo para um confronto. Mas basta um grande combate ser anunciado e lá estão os lutadores ironizando uns aos outros. O exagero é tão grande que alguns passam dos limites e usam até familiares para mexer com o brio do oponente. Algo bem feio.

UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

O falastrão irlandês McGregor parece ser o garoto-propaganda da atualidade. Depois de fazer tanta coisa feia para promover o combate com José Aldo em seu tour pelo mundo, agora já surge tirando outro brasileiro do sério com suas palavras. Além do desrespeito, ainda incita a violência. Os torcedores brasileiros vivem gritando "vai morrer", para quem encara um atleta verde-amarelo, por exemplo.

Dana White,o dono do UFC, que só pensa em ganhar fortunas, definiu o encontro na terça-feira. No mesmo instante lá estava McGregor chamando Dos Anjos de "traíra" por morar nos EUA. "Aquele Rafael é um traidor para seu povo e prometo decapitar o gringo americano em nome do Brasil", disse McGregor.

Ninguém decapita ninguém, isso não é Street Fighter ou Mortal Combat. Valeria mais valorizar o equilíbrio na luta e dizer que espera ganhar do brasileiro. Simples assim. Mas isso deve piorar, pois ainda faltam muitos dias para o combate.

Dono do cinturão, McGregor deu espetáculo de escrotice antes de bater José Aldo pelo título no UFC 194. Provocações de todos os tipos. Até 'roubar' o cinturão ele fez. "Vou aposentá-lo", foi o tom mais leve do discurso, que teve,entre outras frases de efeito, umas baixas. "Olhei para o Aldo e ele parece um desses pequenos garotos de favela, com corpo de um garoto de cinco anos. Quando colidirmos, ele vai cair", mandou. E seguiu: "Me preparei para matar esse cara." Ainda falou mal dos familiares do paraense.

Rafael dos Anjos também havia trocado farpas com Anthony Pettis no UFC 185. "Dos Anjos nunca lutou com alguém como eu. Ele faz o mesmo caminho para o mesmo treino. Eu tenho a mentalidade, a força de vontade e a confiança que faz eu me sentir invencível", cutucou o campeão.

"Acho que a hora do show (showman é o apelido de Pettis) vai acabar. Esse cinturão é meu", retrucou o brasileiro, que surpreendeu o mundo e, realmente, se saiu campeão.

O grande falastrão do UFC, no entanto, foi Chael Sonnen. E como o americano mexeu com Anderson Silva. Depois, ficava com sorriso amarelo para explicar as derrotas. Numa, disse que "deveria bater mais". Jura?

Sonnen chamou o Aranha de "fraude" e fingiu que roubou o cinturão. "Anderson Silva é uma fraude, bem vindo ao ano do Chael", discursou. E comparou o brasileiro a Jon Jones. "Há diferença grande entre eles. Jon Jones é consideravelmente melhor, é o maior talento que nosso esporte já viu."

A pior, entretanto, envolveu a mulher de Anderson Silva. "Diga ao Anderson que vou bater na sua porta dos fundos, dar um tapinha na bunda de sua mulher e pedir para ela fritar um bife, ao ponto, como eu gosto." Apanhou com gosto e acabou convidado pelo algoz para um churrasco em sua casa. Melhor resposta não tinha.

Depois virou sua metralhadora para Vitor Belford. "Vitor Belford desiste mais de lutas do que as aceita. É amarelão e mentiroso." Claro que também apanhou. Mesmo assim, ainda disparou contra Lyoto Machida (chamado de boca de pipi) e Wanderlei Silva.

Vários brasileiros costumam entrar na pilha. Junior Cigano se desentendeu com Alistair Overeem e depois com Cain Velazquez. Perdeu dos dois. "Ele bate como uma moça", disse para Velazquez. A resposta? "Ele foi golpeado por uma moça antes. E vai ser golpeado por uma moça de novo." Apanhou bastante.

Belford também sofreu por cair no doping. "Eu o deixei sozinho em seu teste de doping, mas ele está com níveis de testosterona mai saltos. Esse cara ainda está trapaceando e vou fazê-lo pagar por isso,"enfatizou Chris Weidmann.

Weidmann ainda chamou Anderson Silva de "mentiroso" e se desentendeu com Luck Rockhold, para quem perdeu o cinturão.

Nem entre as mulheres o clima é menos pesado. Miesha Tate e Bethe Correia trocaram farpas e também foram bem duras com Ronda Rousey. "A Ronda fede. Ela tem um odor natural não agradável", disparou Miesha, que perdeu duas vezes da americana. Bethe disse para Miesha usar um bom protetor bucal no octógono que ia 'calar sua boca de tanto bater"

Depois, foi bem deselegante com Ronda. "Ou Ronda tem psicólogo facilmente abalado e fraco,ou é uma artista. Quando você tem um grande trauma não fica procurando câmera para falar disso", mandou. A provocação vinha por causa da notícia do suicídio do pai de Ronda. Ele se matou quando ela tinha oito anos por causa de uma doença grave e para não dar trabalho em cima de uma cama.

UFC é esporte de lutas ou um show de provocações desrespeitosas?

'Esportes não formam o caráter. Revelam-no". Aprenda UFC. Aprendam lutadores. Aprenda Dana White.