GAMES

Festa oficial de um ano de Pokémon GO termina mal nos Estados Unidos

GameStoria
Author
GameStoria
Festa oficial de um ano de Pokémon GO termina mal nos Estados Unidos

Nada melhor do que uma festa para reunir os fãs de Pokémon GO e comemorar um ano de lançamento do game, certo?

Isso seria verdade na teoria, mas a Pokémon GO Fest, realizada no último sábado (22) em Chicago (EUA) passou longe disso.

Devido à aglomeração de pessoas e a problemas no sinal da rede de celulares e também no servidor do jogo, a maioria dos presentes simplesmente não puderam acessar Pokémon GO. E a situação ficou especialmente constrangedora quando o CEO da Niantic (a desenvolvedora do game), John Hanke, subiu ao palco para saudar os presentes e ouviu como resposta gritos de "conserte o jogo!" e "conserte os servidores!", além, claro, de vaias. Duvida? Então veja o vídeo abaixo.

Havia uma razão especial para a revolta dos presentes: muitos dos fãs que foram ao evento saíram de outros lugares dos Estados Unidos e também de países do exterior, como Canadá e Japão.

A motivação para tal era a alardeada presença de Pokémon raros que só poderiam ser capturados durante a Pokémon GO Fest, caso de Unown, Heracross e Kangaskhan.

Passado o fiasco, a Niantic emitiu um comunicado no qual ela diz que "o que houve não era nada do que eles esperavam" e que a empresa está "extremamente triste com o processo e os resultados" do evento.

Como forma de compensar os presentes, a empresa decidiu oferecer US$ 100 em itens do jogo para quem tivesse uma entrada para o evento e, posteriormente, se ofereceu a reembolsar os US$ 20 cobrados pela entrada no local.