O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Ele alcançou o nível mais alto em Final Fantasy VII antes do primeiro chefe

GameStoria
há 6 meses14.9k visualizações
Ele alcançou o nível mais alto em Final Fantasy VII antes do primeiro chefe
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Chegar ao nível máximo do clássico RPG Final Fantasy VII é algo relativamente natural. Isso, claro, se considerarmos que o jogador esteja no final das dezenas de horas do game. O que é algo completamente diferente do feito pelo jogador CirclMastr.

Ele levou os personagens Cloud e Barret ao nível máximo na primeira parte do game, antes mesmo de enfrentar o primeiro chefe.

Ele alcançou o nível mais alto em Final Fantasy VII antes do primeiro chefe

A tarefa demorou cerca de 500 horas, o que equivale a quase 21 dias ininterruptos. Claro que CirclMastr não jogou desta maneira: ele demorou por volta de dois anos para concluir essa tarefa.

Além de ter que repetir batalhas contra inimigos fracos - que aparecem aleatoriamente dão pouquíssima experiência -, ele usou a versão do primeiro PlayStation para alcançar o objetivo. Isso significa que ele precisava voltar frequentemente a um ponto de salvamento para gravar o processo.

Os momentos finais de tamanha dedicação - e muita falta do que fazer, convenhamos - podem ser acompanhados no vídeo abaixo.

Uma vez concluída sua epopéia, CirclMastr parece já ter decidido qual será o seu próximo desafio: fazer a personagem Terra chegar ao nível máximo em Final Fantasy VI antes de chegar em Whelk, o primeiro chefe do jogo.

Será que ele consegue? 

Já é possível se empolgar com o Xbox Scorpio?

GameStoria
há 7 meses16.3k visualizações
Já é possível se empolgar com o Xbox Scorpio?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A Microsoft começou a divulgar os primeiros dados técnicos do Scorpio, o novo console da empresa que deverá ser lançado no final de 2017. Como esperado - e alardeado pela companhia -, o poder de fogo da novidade será respeitável. E, claro, isso é bom.

Basicamente, considerando apenas o processador, o Scorpio será 30% mais veloz do que o Xbox One. Ele terá um processador de oito núcleos e frequência de 2,3GHz, contra um chip de arquitetura similar, mas de 1,75GHz do Xbox One. A memória RAM também dará um salto, indo dos 8 GB do console atual para 12 GB da novidade.

Para completar a salada de termos técnicos, isso significa que o Scorpio poderá rodar games na sonhada resolução 4K e com uma taxa de quadros de 60 frames por segundo. Ou seja, os games do console ficarão consideravelmente mais bonitos do que os vistos hoje no Xbox One - inclusive os jogos lançados para o atual console, que rodarão com folga na novidade.

Mas, e na prática?

Se o poderio extra do Scorpio impressiona, e não é por menos, a sua chegada pode ser vista com uma certa dose de desconfiança e gera dúvidas. E o mesmo vale - por mais que os aparelhos devam competir em nichos distintos - para o seu concorrente, o PlayStation 4 Pro.

Nós realmente precisamos de mais poder gráfico?

Primeiramente, a brincadeira tende a sair cara: para aproveitar tudo que PS4 Pro e o futuro Xbox Scorpio têm a oferecer, é praticamente mandatório ter uma televisão capaz de reproduzir conteúdo em 4K. Não são aparelhos baratos - hoje, os modelos tendem a custar pelo menos R$ 2 mil.

No caso do Scorpio, o preço ainda é uma incógnita, mas tende a ser substancialmente mais alto do que o cobrado pelo Xbox One.

E os jogos?

Sejamos justos: a Microsoft não falou, em nenhum momento, que mostraria games para a nova plataforma neste primeiro momento. Porém, uma questão levantada por sites especializados como o Polygon e o UOL Jogos é válida e inevitável: será que o console passará a ter uma biblioteca mais rica de games exclusivos - ainda que a atual política da Microsoft faça com que esses jogos também saiam para PC - do que o atual Xbox One?

Já é possível se empolgar com o Xbox Scorpio?

Superar o trinômio "Gears-Forza-Halo" parece ser o grande desafio para o Xbox hoje em dia e, por mais que essas série agradem os jogadores mais fiéis do console - novas franquias tendem a ser determinantes para o sucesso da novidade. Espera-se que parte dessas dúvidas sejam tiradas durante a E3 2017, a principal feira de games do mundo e que acontecerá em junho. 

O que, mais uma vez, aponta para outra questão: quanto tempo demorará para o Scorpio ter games criados com o intuito de aproveitar seu potencial, mas que apresentem um desempenho consideravelmente inferior no Xbox One convencional? A Microsoft já afirmou que o novo console não terá games exclusivos - e, sim, rodará os mesmos jogos do Xbox One -,mas ficar presa ao desempenho inferior do Xbox One soa como um desperdício de potencial para o novo videogame.

E isso tende a ser ainda mais grave do que ocorre entre o PlayStation 4 padrão e o PS4 Pro, cuja diferença de poder é consideravelmente menor do que a vista entre o Xbox One e o Scorpio. 

Por ora, é impossível dizer o quanto a chegada do Scorpio tornará o atual Xbox obsoleto. Caso os principais lançamentos para a linha Xbox passem a ficar muito melhores quando rodados na novidade ou, ainda, ela tenha jogos que não rodam no Xbox One padrão, a comunidade que hoje está em festa terá que abrir bem a carteira para se manter atualizada. E isso tende a não agradar.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por