O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Russo resolve jogar Pokémon GO em uma igreja e se dá mal

GameStoria
há 5 meses220 visualizações
Russo resolve jogar Pokémon GO em uma igreja e se dá mal
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A ideia por trás de Pokémon GO é, justamente, a possibilidade de jogar o game onde quer que você vá - desde, claro, que o seu celular esteja à mão. Isso não quer dizer, porém, que seja recomendável jogar o game em qualquer lugar.

E um jovem russo descobriu isso da pior maneira.

Ruslan Sokolovsky, de 22 anos, acabou condenado a três anos e meio de prisão domicilar após divulgar um vídeo no qual aparecia jogando o game em uma igreja ortodoxa. O vídeo foi ao ar em agosto de 2016 e o jovem está sendo julgado desde março.

Ironicamente, ele afirma no vídeo que o risco de ser preso pelo ato era "uma completa bobagem" e também disse acreditar que ninguém se incomodaria com ele. "Quem ficaria ofendido se você andasse por uma igreja com seu smartphone?" foi uma das questões levantadas. O vídeo pode ser visto abaixo (há legendas em inglês).

Para piorar a sua situação, a polícia encontrou em sua casa uma caneta com câmera. O gadget, inofensivo em uma primeira análise, fez com que Sokolovsky fosse enquadrado em outro crime, de "tráfico ilegal de equipamento técnico especial". Além disso, os promotores encontraram 17 do que chamaram de "episódios incriminatórios" em seus vídeos no YouTube.

Russo resolve jogar Pokémon GO em uma igreja e se dá mal

(você quer mesmo saber, jovem?)

Já a acusação referente a Pokémon GO diz respeito a uma suposta "incitação ao ódio e ataque à liberdade de fé", a mesma que a banda de rock russa Pussy Riot sofreu em 2012, após gravarem um clipe no local.

Agora, Sokolovsky - que se declarou inocente - discutirá com seus advogados como irá recorrer da sentença.

De qualquer maneira, fica a dica para quem viajar para a Rússia e quiser visitar alguma de suas igrejas: é melhor manter seu celular bem guardado e se comportar.

Recorde impressionante: alguém terminou Prey em incríveis 10 minutos

GameStoria
há 5 meses217 visualizações
Recorde impressionante: alguém terminou Prey em incríveis 10 minutos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Com versões para PC, PlayStation 4 e Xbox One, Prey é um jogo em primeira pessoa lançado em 5 de maio. Sua narrativa é cercada de mistério e coloca o jogador na pele de Morgan Yu, uma espécie de astronauta que vive em uma estação espacial. A ideia é escapar do local, que foi tomado por uma raça alienígena.

Explorar a história e tudo que o game tem a oferecer leva cerca de 20 horas, mas isso tudo foi ignorado pelo YouTuber Bjurnie, em mais um daqueles casos de "speedrun" - quando os jogadores se preocupam apenas em terminar um game o mais rápido possível.

No caso de Bjurnie, o "mais rápido possível" levou pouco mais de 10 minutos (!!!).

O jogador publicou um vídeo que mostra sua jogada. De cara, notamos que isso só é possível graças a falhas de programação do game, que permitem atravessar paredes e, com isso, obter atalhos até a saída da estação espacial.

Outro ponto que impressiona é o uso criativo da primeira arma obtida no game, uma espécie de rifle que atira projéteis que criam bolas de espuma rígida. Com isso, ele consegue escalar paredes e chegar a pontos antes inalcançáveis do cenário.

É claro que esse tipo de recurso dificilmente será utilizado por jogadores "comuns". Considerando isso, o game tende a oferecer uma experiência satisfatória - há diversos elogios em sites como o Metacritic, a maioria deles fazendo referência à jogabilidade equilibrada e ao balanceamento da dificuldade.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por