O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Você gastaria US$ 4 mil para jogar No Man's Sky? Pois um cara fez isso

GameStoria
há 7 meses7 visualizações
Você gastaria US$ 4 mil para jogar No Man's Sky? Pois um cara fez isso
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Unânime é algo que No Man's Sky, definitivamente, passa longe de ser. Lançado em 2016 e tido com um jogo revolucionário ao permitir que jogadores de PC e PlayStation 4 explorassem um universo com quintilhões (sim, você leu certo) de planetas, todos diferentes uns dos outros - graças ao método de geração de conteúdo procedural, que traz resultados aleatórios -, ele acabou não agradando à maioria dos jogadores. Entre os problemas, era possível citar a falta de objetivos e de uma história palpável.

Em suma: você tinha um universo inteiro para explorar, mas pouco para fazer. 

Nem todos os que puderam experimentar o game, claro, concordarão com essa afirmação. Um desses jogadores, porém, concordará menos ainda: trata-se de Blake Patterson, que inclusive é um dos fundadores do site TouchArcade, que analisa games para celulares Apple. A razão para isso é que Patterson não apenas gostou de No Man's Sky, mas investiu mais de US$ 4 mil - quantia que ultrapassa os R$ 12 mil, em conversão direta - no game.

A história começou com a compra de uma cópia do jogo em seu lançamento - o que, via de regra, custa US$ 60 nos Estados Unidos. O valor subiu após Patterson ir em busca de uma dose extra de imersão e comprar um monitor de 32 polegadas e tela curva para ligar o seu PlayStation 4.

Aparentemente, o poder gráfico do videogame não foi suficiente para ele e o próximo passo estava decidido: comprar um PC com configuração de ponta para poder jogar No Man's Sky em resolução máxima.

A configuração escolhida para tal foi um PC com processador Intel Core i7-6700K, com 16 GB de RAM e uma placa de vídeo Nvidia GTX 1080. Para quem não é "do ramo", essa sopa de letrinhas significa que o jogador é capaz de rodar praticamente qualquer game do momento em resolução máxima.

Você gastaria US$ 4 mil para jogar No Man's Sky? Pois um cara fez isso

Obviamente que, com a compra do PC, Patterson acabou adquirindo mais uma cópia do jogo. Quer dizer, duas: após um tempo jogando no PC, ele comprou OUTRA unidade de No Man's Sky, desta vez uma edição de colecionador. A gastança também continuou com a compra de camisetas, pôsteres e outros artigos relacionados ao jogo.

Se você acha que Patterson "sossegou" depois disso, está enganado. Aquele monitor de tela curva que ele comprou para usar com o PlayStation 4 acabou se mostrando, digamos, limitado. A "necessidade" então apontava para um outro modelo, feito pela Asus e que, de acordo com o jogador, era capaz de mostrar "75% mais pixels do jogo". Fundamental, portanto.

A conta total ficou em US$ 4.373, valor mais do que suficiente para comprar os principais consoles à venda ou montar um PC para games e abastecer com diversos jogos. Patterson, porém, afirma que apesar de jogar games como The Witcher 3 e Dirt Rally, nada se compara à experiência que ele tem com No Man's Sky.

Ele termina seu depoimento, originalmente publicado no site Polygon, dizendo que No Man's Sky "é uma grande conquista e eu espero [com esse depoimento] evitar que pessoas curiosas evitem o game pelo que é lido por aí. No Man's Sky é uma fuga para outro mundo. Incontáveis mundos, na verdade. É uma experiência única e que não deve ser perdida".

Saudades dos anos 1990? Remaster de Full Throttle chegará em abril

GameStoria
há 7 meses4 visualizações
Saudades dos anos 1990? Remaster de Full Throttle chegará em abril
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Se você passou os anos 1990 se divertindo com games há boas chances de ter um cantinho especial no coração para os adventures da LucasArts. Games como The Secret of Monkey Island e Day of the Tentacle encantavam com suas histórias cativantes e desafios inteligentes.

E é nesse cenário que surgiu Full Throttle, em 1995. Criado por Tim Schafer, ele retrata a história de um motoqueiro chamado Ben, alvo de uma armação que o colocou como acusado de assassinato. O game, primeiro da LucasArts a rodar em Windows, foi extremamente bem recebido à época, e traz uma narrativa madura e personagens marcantes.

A boa notícia para os jogadores mais novos é que uma versão desse jogo está à caminho do PC, do PlayStation 4 e do portátil PS Vita. Outra parte legal é que ela terá gráficos totalmente refeitos, com um tratamento em alta definição visto em outros games do gênero, como o já citado Day of the Tentacle.

Outros aspectos, como trilha sonora e interface também foram aprimorados. Quem quiser jogar o game com o visual antigo também poderá fazer isso a qualquer momento, uma vez que há opções para gráficos, interface e músicas originais.

Chamado Full Throttle Remastered, esse jogo tem data de lançamento marcada para o dia 18 de abril. No PC, o jogo sai por R$ 22,39 e é vendido no GoG.com. Já no PS4, o preço é de R$ 45,90.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por