O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo dos games
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Xbox One X: alegria nos olhos, tristeza no bolso

GameStoria
há 4 meses467 visualizações
Xbox One X: alegria nos olhos, tristeza no bolso
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A Microsoft aproveitou os holofotes da sua conferência durante a E3 2017 para, finalmente, revelar por completo seu novo console. Então conhecido como "Project Scorpio", o Xbox One X é um passo ousado da empresa que busca, em uma só tacada, deixar para trás o mau momento de mercado vivido com o Xbox One (que, até agora, vendeu cerca da metade do número de PlayStation 4 comercializados) e dar um precoce pontapé inicial em uma nova geração de consoles.

Vamos poupá-los de dados técnicos mais específicos, mas não há dúvidas que o poder gráfico e de processamento é o grande atrativo da novidade. Segundo a Microsoft, o Xbox One X será capaz de rodar jogos em 4K nativos e a 60fps, números que, em conjunto representam um visual arrebatador e fluidez do que ocorre na tela. 

E é justamente aí que surge o primeiro problema - em especial para nós, brasileiros. Televisores 4K ainda não são populares por aqui e um aparelho do tipo costuma ter preço inicial superior aos R$ 2 mil. O mundo, claro, não se resume ao Brasil, mas é bom deixar claro que quem quiser aproveitar tudo que o Xbox One X tende a oferecer nesse primeiro momento, terá que estar (muito) disposto a investir. 

O outro ponto que gera um certo "pé atrás" é o preço: US$ 499. A Microsoft não revelou se só haverá um modelo do aparelho, mas tomemos esse valor como o preço inicial da linha - ou seja, consideravelmente mais caro do que PlayStation 4 Slim (US$ 300), PlayStation 4 Pro (US$ 400) e Xbox One S (US$ 300).

É claro que o Xbox One X é um aparelho à frente desses consoles citados - tanto que a própria Microsoft o classifica como um produto "premium" -, mas vale lembrar o caso do PlayStation 3, que tinha preço inicial também de US$ 499 e só foi engrenar no mercado depois de sucessivos cortes de preço.

Nesse ponto, a grande diferença que pode pesar a favor do Xbox One X será sua biblioteca de games e como eles serão apresentados, principalmente aos olhos dos jogadores. Ainda que o videogame não conte, ao menos nesse primeiro momento, com jogos exclusivos em relação ao Xbox One S, uma possível diferença visual gritante - ou ainda, um desempenho muito melhor - poderia ajudar a criar um desejo maior pela novidade junto aos consumidores, sejam eles donos de consoles Xbox ou da concorrência.

Por falar em games, durante a E3, a Microsoft apresentou Forza Motorsports 7, que cumpriu bem o papel de impressionar e mostrar do que o Xbox One X é capaz. Da mesma maneira, Assassin's Creed Origins, da Ubisoft, também teve seu trailer de divulgação sendo exibido em 4K - na feira, ele era jogável justamente em um Xbox One X. 

E há ainda um atrativo a mais para quem possui um Xbox One ou One S: além de todos os jogos atuais - e antigos, já que o Xbox One X será compatível com Xbox 360 e, futuramente, com o primeiro Xbox -, uma lista de cerca de 30 jogos receberão atualizações para poderem rodar em 4K e ter efeitos aprimorados no novo videogame, incluindo pesos-pesados como Forza Horizon 3 e Gears of War 4.

Em ambos os casos, é uma mensagem da Microsoft dizendo algo como: "Olha, você pode aproveitar tudo isso no Xbox One, mas se quiser jogar com ESSE visual, vai ter que comprar o Xbox One X". Se ela foi efetiva ou não, veremos a partir do dia 7 de novembro quando o videogame chegar às lojas dos Estados Unidos - e, talvez, no Brasil em 2018

Nintendo terá parque temático no Japão e a festa por lá já começou

GameStoria
há 4 meses464 visualizações
Nintendo terá parque temático no Japão e a festa por lá já começou
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A Universal Studios Japan abrirá, em 2020 (qualquer relação com as Olimpíadas de Tóquio é mero fruto do acaso, claro...), o Super Nintendo World. Trata-se de um parque temático dedicado à Nintendo e, portanto, é de se esperar diversas atrações relacionadas ao mundo de Mario e companhia. Uma delas, confirmada recentemente, fará referência às corridas malucas de Mario Kart.

Apesar de 2020 ainda estar um pouco longe, as obras no local - o Universal Studios Japan fica em Osaka - já começaram e, de início, apenas um cenário que lembra uma fase de Super Mario World foi colocada por lá. 

Esse cenário, porém, serviu como fundo de uma espécie de cerimônia de "inauguração das obras", assim por dizer. Mario, claro, esteve no local e, além dele, seu criador, Shigeru Miyamoto falou ao público sobre a importância de se ter um lugar onde os "games da Nintendo seriam trazidos à vida". 

O final ainda reservou uma dancinha, digamos, constrangedora envolvendo Mario, Miyamoto e dois executivos da Universal Studios. Ainda assim, é mais uma boa diversão para quem decidir atravessar o mundo e acompanhar os Jogos Olímpicos de 2020. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por