MÚSICA

Depois do fim do mundo, a mulher para Elza Soares é Deus

Autor
Depois do fim do mundo, a mulher para Elza Soares é Deus

Reprodução / Youtube

Depois de A mulher do fim do mundo, Elza Soares, a maior potência negra da música brasileira, anuncia o lançamento de um novo disco de inéditas, em processo de continuidade da sua vereda feminista e engajada. Aos 80 anos, Elza é a maior intérprete da vivência feminina do século, desde sua própria biografia. Ela superou uma juventude marcada pela violência doméstica para alcançar, na maturidade, o lugar de protagonismo que lhe era devido.

Com toda essa bagagem, "Deus é mulher", álbum previsto para ser lançado em abril, é o aguardado projeto que dá ainda mais voz - e que voz! - ao momento presente em que grupos oprimidos articulam-se, expressam-se e geram incômodos. “Vivi o que canto hoje. Vou lutar até o fim pela mulher e também pelo negro e pelos gays! São minhas bandeiras. Precisamos mudar o mundo urgentemente! Estou muito mais preocupada com o presente. Eu sou o agora!”, afirmou em escrito à mão para uma entrevista para o Estadão.

E o agora urge pela voz dela, em representação contemporânea de Deus, numa dimensão feminina. Segundo o comunicado da gravadora Deck, com quem assinou contrato recentemente, o novo disco transpõe o debate anterior, que tratava das dores e das violências sofridas pelas mulheres. O trabalho inédito caminha para burilar questões profundas de engrandecimento do papel das mulheres na sociedade. "Deus é mulher" aborda "o nascimento de uma nova era, conduzida pela energia feminina".

Esteticamente, o lançamento também promete diálogo com o trabalho anterior, já que a base da equipe segue acompanhando a cantora. Guilherme Kastrup é o produtor musical e banda é formada por Marcelo Cabral (baixo e bass synth), Rodrigo Campos (cavaquinho e guitarra) e Kiko Dinucci (guitarra, sintetizador e sampler), Mariá Portugal (bateria, percussão e MPC) e Maria Beraldo (clarinete e clarone). Pedro Luís, autor da música Deus há de ser (ponto de partida do título do disco) é um dos compositores presentes entre nomes como Caio Prado, Alice Coutinho, Mariá Portugal e Tulipa Ruiz.