Séries de TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Séries de TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Séries de TV
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Tapa Da Pantera
há um ano74 visualizações
10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Nossa, “a melhor série de 2016”, quanta ousadia! Em tempos de Black Mirror, Mr. Robot, Game of Thrones, House of Cards e tantos outros seriados recheados de atores de primeiro nome e roteiros bem escritos, como diabos a estreante Westworld, produzida pela HBO, chegou arrebentando assim? Pois bem, se você perdeu, leia a lista abaixo pra entender. Mas leia uma vez só. Depois, corra pra dar um jeito de ver os dez episódios.

1. A história

Um “parque” onde humanos entram para viver suas próprias aventuras no Velho Oeste junto a atores, só que esses atores não são humanos. Eles falam como humanos, agem como humanos, mas são os “anfitriões”: robôs que dão vida ao local. A série se desenvolve acompanhando as aventuras de humanos que vão conhecendo o local, mas também com uma série de acontecimentos estranhos com os anfitriões, o que dá a entender que eles podem ser um pouco mais do que robôs programados para executarem suas linhas do tempo.

2. Ed Harris e Anthony Hopkins

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Dois gigantes em atuações brilhantes. Um dentro do “parque”, outro fora. Hopkins é o cérebro do lugar. Foi um dos criadores do parque. Sabe de quase tudo que acontece com suas criações - inclusive as anomalias - e dá margem para que o espectador sempre acredite que ele sabe mais do que revela. Harris é um cliente do parque que vai em busca de uma aventura diferente. Aproveita-se da regra da casa (anfitrião não pode ferir cliente) para sair matando a torto e a direito até alcançar seu objetivo.

3. Teorias e mistérios

ATENÇÃO: ESTE VÍDEO CONTÉM SPOILERS!!!

A cada episódio, Westworld joga no ar um novo mistério. É assim na primeira metade da temporada. Para cada descoberta que o espectador faz, a série deixa uma dúvida diferente. Isso inclui personagens e até a hipótese de timelines diferentes sendo mostradas ao mesmo tempo. Os sites de teorias especulativas fizeram a festa durante a primeira temporada. O que não faltou foi mente criativa tentando entender o que acontecia em Westworld.

4. Andamento correto

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Lembram de Lost? Westworld é outra série produzida por JJ Abrams, mas que acerta onde a outra errou rude. Lost tinha uma obsessão por jogar mais e mais mistérios na tela, sem dar respostas suficientes. No fim, acabou deixando muitas questões no ar e frustrando o público. Westworld vai se revelando na medida certa, aos poucos. Logo no quarto episódio, você vai descobrir algo que parecia algo a ser desvendado só no finale. E, mesmo assim, sobra bastante coisa para um finale espetacular.

5. A mente de Jonathan Nolan

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Se sobraram teorias diferentes e se o público ficou quebrando a cabeça para tentar desvendar Westworld, a maior parte do mérito deve ficar com o roteirista e criador da série, Jonathan Nolan. Foi da mente de Nolan que saíram filmaços como Amnésia, O Grande Truque, Interestelar, Person of Interest e os dois últimos Batmans da trilogia dirigida por Christopher Nolan - irmão de Jonathan.

6. Sexo e violência na medida certa

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Westworld é uma série da HBO, então você sabe que vai ter duas coisas: sexo e violência. Ainda mais tendo o velho oeste como pano de fundo, né? Não tinha como mudar muito. Além disso, são as duas coisas que os clientes do “parque” mais buscavam lá. O que Westworld faz muito bem é encontrar a medida certa para isso. Há cenas quentes e fortes com a mocinha Evan Rachel Wood e também com Rodrigo Santoro, o bandido sedutor, mas não há exagero.

7. Evan Rachel Wood

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

A protagonista Dolores Abernathy é um personagem muito mais profundo do que a bela mocinha à espera do mocinho salvador (e o espectador vai descobrindo isso aos poucos), e Evan Rachel Wood dá um espetáculo nele. Uma escolha ruim de atriz para Dolores quebraria a série. Wood dá vida a Westworld, mostrando um personagem forte, que é a chave do mistério mais misterioso, mas com a doçura suficiente para apaixonar marmanjos nos sofás do mundo inteiro.

8. Filosofia

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

Como toda boa história que envolve robótica, Westworld tem um quê de Asimov e abrange questões envolvendo inteligência artificial, consciência humana e outros pontos abordados em filmes como Homem Bicentenário, Eu Robô, Matrix e até O Exterminador do Futuro. Durante todo o tempo, imagina-se um mundo onde a criação toma o lugar do criador. Westworld deixa esse suspense pairando no ar durante toda a primeira temporada.

9. Finale revelador

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

 Sim, Westworld foi revelando mistérios aos poucos, mas guardou o maior deles para o fim, com um episódio especialíssimo, com 1h30min de duração, cheio de ação e cenas gloriosas.

10. Gancho gigante

10 motivos para você ver (ou rever) Westworld, a melhor série de 2016

O último ato é magistral. Uma sequência inesperada, logo após a grande revelação, de deixar queixos caídos. E tudo isso termina com um gancho fortíssimo para a segunda temporada. Um brinde a Westworld.

Por que tanta gente está surtando com o retorno de 'Gilmore Girls'

BingeWatchMe
há um ano47 visualizações
Por que tanta gente está surtando com o retorno de 'Gilmore Girls'
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Revivals estão na moda e a Netflix vai trazer a partir desta sexta-feira o mais aguardado de todos até o momento: a oitava e nova temporada de "Gilmore Girls". Todo mundo já ouviu falar desta série, seja na Warner ou no SBT ("Tal Mãe, Tal Filha", risos), mas muita gente está um pouco perdida no assunto, tentando entender por que a expectativa é tão grande. 

E eu, a fada da explicação, venho te iluminar! Estas são as razões por que o mundo está surtando com a volta de "Gilmore Girls":

É provavelmente a comédia dramática mais bem-sucedida da TV

"Gilmore Girls" é oficialmente um drama, mas você se pega rindo horrores durante os episódios. Muito por conta da protagonista Lorelai (Lauren Graham, a mãe), que tem um senso de humor extremamente sarcástico e auto-depreciativo que cativou os telespectadores. Rory, a filha (Alexis Bledel) é mais certinha, mas não fica para trás nas ótimas tiradas. Os personagens secundários também são engraçados, não se levam a sério e tornam a experiência de ver o programa leve e divertida.

A relação entre Lorelai e Rory

Além de mãe e filha, elas são melhores amigas e o porto seguro uma da outra. Os homens vêm e vão, a vida tem altos e baixos, mas Lorelai sempre ~está lá~ por Rory e vice-versa. Isso é uma lição para você que mal liga para sua mãe. 

Elas comem pra caramba e tomam muito café

Dieta é algo que passa longe de Stars Hollow (a cidadezinha em que a história se passa). As garotas Gilmore gostam de comer BEM. E têm zero culpa por isso.

O programa tem personagens femininas complexas

A princípio, você pode ter preguiça de todas as personagens femininas da série. Achar a Lorelai louquinha demais, a Rory responsável demais, a mãe delas bitch demais. Mas elas não foram criadas para serem perfeitas mesmo. Elas cometem erros e fazem escolhas ridículas, mas são mulheres independentes, cada uma lutando por seu próprio espaço no mundo. Isso era uma dádiva há 15 anos.

Referências culturais

"Gilmore Girls" fazia piadas com tudo que estava acontecendo no momento, tipo uma novela do Manoel Carlos sem a Bruna Marquezine chorando. Livros, outras séries, filmes, celebridades. Daí quem assistia repetia as mesmas piadas para a família e os amigos.

A música da abertura

"Where You Lead", da Carol King, é simplesmente uma delícia de ouvir. 

I will follow...

Convenceram a Melissa McCarthy a participar do revival

Como sabemos, Melissa virou estrela de Hollywood e protagonista de filmes grandes. Quando o revival da Netflix foi anunciado, os produtores deram a entender que estava difícil conseguir a presença dela para a nova temporada. Mas, aos 49 do segundo tempo, ela aceitou e interpretará a doce e atrapalhada Sookie mais uma vez.

O final da série não tinha sido o ideal

A criadora da série, Amy Sherman-Palladino, não teve muito poder de decisão sobre os acontecimentos finais da série. Muita coisa ficou no ar, como, por exemplo, com quem a Rory ficaria. Ao que tudo indica, esta questão será resolvida no revival.

Por que tudo que a Netflix toca vira ouro

Sério, eles poderiam fazer um revival de "O Dentista Mascarado" que todo mundo ia ficar empolgado.

Então, não julge seus amigos por estarem ansiosos com "Gilmore Girls". Eles têm motivos. Se você não está a fim de entrar na onda, pelo menos deixe a TV livre para eles poderem fazer a maratona.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
giucarpes
Conteúdo e comunidade - Storia Brasil - giuliander.carpes@storia.me