Séries de TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Séries de TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Séries de TV
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

As 10 melhores aberturas de seriados de todos os tempos

BingeWatchMe
há um ano45 visualizações
As 10 melhores aberturas de seriados de todos os tempos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Você também é uma daquelas pessoas que AUMENTAM O VOLUME na hora da abertura do seu seriado favorito, especialmente se é ela é longa? Por mim, toda série teria uma “opening title sequence” (se não sabia como que falava inglês, agora aprendeu) de pelo menos dois minutos, aparecendo o nome de todo o elenco e produção ao som de uma música legal.

Por isso, é um grande prazer apresentar-lhes as melhores aberturas de seriados da TV. Não vou incluir novelas e programas brasileiros, para não desrespeitar a Lei de Gloria Pires:

Simbora:

10. Família Adams

Como uma moça que respeita as tradições, comecei com uma das antigas. A música que todo mundo conhece, os atores estalando os dedos e um leão que simplesmente entra na sala. Como não amar?

9. The Big Bang Theory

É uma abertura rápida e simples, mas extremamente marcante. A música divertida e inocente e as imagens contando a história da evolução humana são uma boa maneira de deixar claro que este é um programa sobre pessoas inteligentes, mas feito para qualquer tipo de audiência. And all started with a Big Bang, HEY!

8. Game of Thrones

Esta é daquelas de aumentar o volume! A música épica que dura quase dois minutos, como todo bom drama da HBO, e o grande mapa que viaja pelos reinos, surgindo do chão como maquetes com vida própria. Impossível não se arrepiar.

7. The Odd Couple (original)

Você provavelmente já ouviu falar da versão mais nova do seriado, com Matthew Perry, mas estou me referindo à original, dos anos 70. É uma abertura bem didática (tem até narrador!), que conta como os protagonistas são diferentes entre si e por que formam uma dupla perfeita. Se nunca assistiu, veja só do que eu estou falando:

6. House of Cards

Assim como em “Game of Thrones”, a abertura da série política da Netflix te dá um cenário e só isso que importa. Imagens de Washington desde o amanhecer até o fim do dia com a trilha sonora perfeita te deixam empolgado o suficiente para continuar sua maratona.

5. The Sopranos

HBO por aqui de novo. O mais legal desta abertura é que ela quebra qualquer associação da série com algo antiquado, apesar do tema da máfia. Ver James Gandolfini dirigir por Nova Jersey ao som de “Woke Up This Morning” é provavelmente a coisa mais descolada da história da TV.

4. Friends

Não sei quem teve a ideia de pegar o elenco da série e levá-los para dançar em uma fonte, mas ficam aqui os meus parabéns. Ver os personagens livres e se divertindo juntos só ajudou a ideia de que o público se sentisse amigos deles. Junte isso a uma ótima música e a imagens da série, que iam mudando com o passar das temporadas, e você tem a receita perfeita para a abertura de uma sitcom.

Aliás, se você nunca viu a abertura do piloto, que só tem as cenas na fonte, aqui está:

3. The Simpsons

O que dizer de uma abertura que é tão genial que qualquer pessoa que tenha uma TV reconhece as cenas, mesmo nunca tendo assistido a um episódio inteiro? Coloco aqui um comparativo entre as de 1991 e 2013:

2. Orange Is The New Black

Ao ver a abertura de OITNB, você leva um pequeno choque ao ver closes de olhos, narizes, bocas e corpos de mulheres que a gente nunca vê na TV. Latinas, negras, gordas, velhas, fora dos “padrões”. A canção provocativa e ao mesmo triste de Regina Spektor cai como uma luva e deixa claro que este seriado veio para CAUSAR. The animals... the animals...

1. Dexter

Bem, eu sinceramente não vi nada próximo disso na televisão. Uma abertura que consiga dizer exatamente sobre o que o seriado se trata sem contar explicitamente, mas instigando sensações nos telespectadores. Vemos Dexter, um serial killer, apenas se arrumando e tomando café da manhã antes de sair. Porém, cada detalhe captado pela câmera revela que a nossa mente talvez não seja tão ~limpa~ assim.

Revoltado porque alguma série que você adora ficou de fora? Destile sua raiva nos comentários. ;)

#tvshows #openingcredits #TBBT #dexter #GoT #houseofcards #friends

Saiba quem são os indicados e favoritos ao Emmy deste domingo

BingeWatchMe
há um ano37 visualizações
Saiba quem são os indicados e favoritos ao Emmy deste domingo
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Mais um domingo para abrir o seu Twitter e cornetar à vontade: lá vem os Emmy Awards, principal premiação da televisão norte-americana (que também aceita nomeações estrangeiras, só brotam alguns britânicos). Está por fora de quem são os indicados e favoritos neste ano? Eu te dou uma força:

Melhor Série de Drama

Indicados: “The Americans”, “Better Call Saul”, “Downton Abbey”, “Game of Thrones”, “Homeland”, “House of Cards” e “Mr. Robot”.

A série mais elogiada do momento provavelmente é “The Americans”, mas a combinação de uma temporada bem avaliada, extremamente popular e assistida no mundo todo é uma combinação praticamente imbatível. “Game of Thrones” deve ganhar pelo segundo ano consecutivo.

Melhor Série de Comédia

Indicados: “Black-ish”, “Master of None”, “Modern Family”, “Silicon Valley”, “Transparent”, “Unbreakable Kimmy Schmidt” e “Veep”.

O reinado de “Modern Family” parece ter acabado no ano passado e “Veep” teve uma temporada forte para tentar vencer pelo segundo ano seguido. Caso a Academia não queria premiar duas séries da HBO de novo, podem premiar “Black-ish”, que também seria uma escolha política. Não sei se o Emmy é ousado a este ponto.

Melhor Ator Principal em Drama

Indicados: Kyle Chandler (“Bloodline”), Rami Malek (“Mr. Robot”), Bob Odenkirk (“Better Call Saul”), Matthew Rhys (“The Americans”), Liev Schreiber (“Ray Donovan”) e Kevin Spacey (“House of Cards”).

Esta categoria talvez seja a mais imprevisível das principais. Rami Malek é quem está mais em alta, mas Matthew Rhys foi elogiadíssimo por seu papel em “The Americans”. Sem falar nos veteranos Bob Odenkirk e Kevin Spacey, que ainda não venceram um Emmy. Acredito que usarão esta oportunidade para celebrar o intérprete de Frank Underwood antes que seja tarde demais.

Melhor Atriz Principal em Drama

Indicadas: Claire Danes (“Homeland”), Viola Davis (“How To Get Away With Murder”), Taraji P. Henson (“Empire”), Tatiana Maslany (“Orphan Black”), Keri Russell (“The Americans”) e Robin Wright (“House of Cards”).

Esta é uma briga bem interessante. Viola Davis venceu no último ano, mas acho que a baixa qualidade de sua série impedirá que ela ganhe novamente. Tatiana Maslany pode surfar na recente popularidade de “Orphan Black” na Netflix, mas tudo indica que a briga é entre Russel e Wright. Com o papel cada vez mais importante de sua personagem, por ter sido diretora de boa parte da temporada, e pela revelação de que exigiu (e conseguiu) ganhar o mesmo salário de Spacey, aposto em Robin Wright.

Melhor Ator Coadjuvante em Drama

Indicados: Jonathan Banks (“Better Call Saul”), Peter Dinklage (“Game of Thrones”), Kit Harington (“Game of Thrones”), Michael Kelly (“House of Cards”), Ben Mendelsohn (“Bloodline”) e Jon Voight (“Ray Donovan”).

Acho que já deu de Peter Dinklage, não? Talvez seja hora de dar lugar a Kit Harrington, o verdadeiro protagonista desta temporada de “Game of Thrones”. Sinto por Jonathan Banks.

Melhor Atriz Coadjuvante em Drama

Indicadas: Emilia Clarke (“Game of Thrones”), Lena Headey (“Game of Thrones”), Dame Maggie Smith (“Downton Abbey”), Maura Tierney (“The Affair”), Maisie Williams (“Game of Thrones”) e Constance Zimmer (“UnREAL”).

Sim, são três atrizes de “Game of Thrones” na disputa, mas meu dinheirinho iria em Lena Headey, a rainha Cersei, que já foi indicada ano passado.

Melhor Ator Principal em Comédia

Indicados: Anthony Anderson (“Black-ish”), Aziz Ansari (“Master of None”), Will Forte (“The Last Man on Earth”), William H. Macy (“Shameless”), Thomas Middleditch (“Silicon Valley”) e Jeffrey Tambor (“Transparent”).

O favorito continua sendo Jeffrey Tambor, mas não me surpreenderia tanto ver o garoto-do-momento Aziz Ansari com a estatueta.

Melhor Atriz Principal em Comédia

Indicadas: Ellie Kemper (“Unbreakable Kimmy Schmidt”), Julia Louis-Dreyfus (“Veep”), Laurie Metcalf (“Getting On”), Tracee Ellis Ross (“Black-ish”), Amy Schumer (“Inside Amy Schumer”) e Lily Tomlin (“Grace and Frankie”).

Acredito que esteja entre Julia Louis-Dreyfus de novo ou Ellie Kemper, mas uma vitória de Tracee Ellis Ross seria uma excelente surpresa e uma maneira de reconhecer “Black-ish”.

Melhor Ator Coadjuvante em Comédia

Indicados: Louis Anderson (“Baskets”), Andre Braugher (“Brooklyn Nine-Nine”), Tituss Burgess (“Unbreakable Kimmy Schmidt”), Ty Burrell (“Modern Family”), Tony Hale (“Veep”), Keegan-Michael Key (“Key & Peele”) e Matt Walsh (“Veep”).

Sinceramente, não faço ideia. Se a Academia também não fizer ideia, provavelmente vai de Ty Burrell novamente.

Melhor Atriz Coadjuvante em Comédia

Indicadas: Anna Chlumsky (“Veep”), Gaby Hoffman (“Transparent”), Allison Janney (“Mom”), Judith Light (“Transparent”), Kate McKinnon (“SNL”) e Niecy Nash (“Getting On”).

Minha vencedora, Mayim Bialik, de The Big Bang Thoery, não foi indicada este ano. Há o caminho previsível, que seria premiar Alisson Janney pelo terceiro ano seguido, e o caminho ousado, que seria colocar Kate McKinnon como vencedora. A humorista do Saturday Night Live pode fazer um discurso bem épico.

Já tem sua torcida? #emmys #emmyawards #tv #tvshows #got #gameofthrones #veep #houseofcards

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
giucarpes
Conteúdo e comunidade - Storia Brasil - giuliander.carpes@storia.me