Vivendo e aprendendo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Vivendo e aprendendo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Vivendo e aprendendo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

10 erros na carreira que você pode evitar

Pilar Magnavita
há 2 anos6 visualizações
10 erros na carreira que você pode evitar
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A empresa de recrutamento internacional Hays (uma das mais importantes, diga-se de passagem) reuniu, no LinkedIn, 10 atitudes ruins para sua vida profissional e que você pode evitar. Todas referem-se a posturas psicológicas diante da vida e diante de você mesmo. Se você estiver cometendo um desses erros de carreira, agora é a hora de mudar seus hábitos e colocar sua carreira de volta nos trilhos. Garanto que mudando a maioria desses pontos, não será apenas o lado profissional que irá melhorar, mas sua vida como um todo será bem mais gostosa. Prometo!

ic-spinner

#1 Você está na sua zona de conforto

É mais comum do que parece. Você já está na sua empresa por alguns anos e está confortável, sem precisar se empenhar demais. Tudo caiu numa rotina que parece até chato demais. Ao colocar um pouco mais de esforço em cada dia e devotando sua energia para agir fora da zona de conforto, você pode muito bem obter mais de seu trabalho. E a partir daí garantir uma promoção ou um aumento salarial. Um pouco de esforço pode te levar a um longo caminho. E se sua empresa não reconhecer isso, talvez seja a hora de mudar de "casa".

#2 Você não está vendo o “quadro” todo

Com tanta coisa para fazer no dia, pode ser difícil às vezes parar por alguns momentos e dar um passo para trás para ver o “quadro” todo. Isso vale tanto para as chefias quanto para cargos mais simples. O desenvolvimento de uma compreensão mais ampla e visão dos objetivos finais de sua organização irá fornecer um profundo senso de propósito e paixão pelo que faz, e por fim torná-lo mais bem sucedido.

#3 Você pode estar fechando portas

Relacionamentos, networking e encontros tête-a-tête até fora do ambiente de trabalho são extremamente importantes no mundo dos negócios e para a progressão de carreira. Quebre barreiras e você descobrirá que a reputação “abre portas” na próxima vez que você estiver procurando por um novo emprego. Por isso é importante construir seu marketing pessoal até com quem não te quer bem!

#4 Você está colocando sua carreira acima de sua vida

Ainda que o trabalho seja importante, não dá para ser feliz sem equilibrar o lado profissional com o pessoal, né?! Se você não se sentir feliz ou saudável, é improvável que você cumpra o seu potencial de carreira. Portanto, tome algum tempo para começar a colocar as coisas em perspectiva e equilibrar sua vida. Ser feliz (e não parecer feliz) te leva longe! Cuide de você.

#5 Você está misturando o profissional com o pessoal

Você está trabalhando na mesma empresa por um longo tempo? É normal que as relações profissionais virem pessoais. No entanto, tem que haver um limite claro entre o idiossincrático e o profissional. Não deixe jamais que seu jugamento seja embaçado por sentimentos pessoais sobre um colega de trabalho que você não gosta ou gosta até demais. As pessoas bem sucedidas nas empresas mais legais para se trabalhar separam muito bem as duas coisas.

#6 Você sempre acha que a grama do vizinho é mais verde

Mudar de emprego, porque você acha que a grama é mais verde em outro lugar pode ser um grande erro. Como saber se você será mais feliz se mudar de emprego ou se continuar onde está? Você precisa se certificar que está mudando pelas razões certas antes de começar a procurar um novo trabalho. Considere os fatores de desenvolvimento pessoal, o desafio, as possibilidades de crescimento de carreira, a dinâmica da equipe e as recompensas antes de realizar uma mudança.

#7 Você está permitindo que suas habilidades se tornem ultrapassadas

Com o avanço da tecnologia, hoje é mais importante do que nunca manter-se atualizado garantindo que suas habilidades permaneçam desejadas pelas companhias. Deixar de se manter atualizado às novas tecnologias, pode colocar sua posição em risco de substituição por empregados mais jovens e dinâmicos.

#8 Você não confia em seu instinto

Se você está trabalhando em uma indústria durante vários anos, as chances são que você desenvolveu bons instintos. Para garantir que você não tenha nenhum arrependimento no futuro, tente confiar em sua intuição quando se trata de decisões de negócios importantes. Acredite, você desenvolveu algum faro para isso!

#9 Você não está com foco em projetos que trarão resultados de maior valor

Em vez de dividir o seu tempo entre os muitos projetos de baixo valor e perder de vista o que importa, tente se concentrar e priorizar os projetos que irão conduzir a sua empresa para a frente, que trazem receita e ajudam sua empresa a crescer. Isso repercutirá bem sobre você e irá motivá-lo a continuar a ter sucesso. Esteja preparado para a competição!

Olha... se bem que se você fizer uma coisa que todos esperam fracassar de maneira muito boa, tão certa que no fim acaba tendo sucesso, é bem capaz que você tenha reconhecimento muito maior. Já vi isso. Já fiz isso. Acontece!

#10 Você precisa acreditar em si mesmo

Se você não acreditar em si mesmo, é improvável que seus empregadores ou colegas o façam também. Tente construir a sua confiança, pensando em todas as coisas que você conseguiu em sua carreira, pare de ouvir as vozes em sua cabeça e comece a acreditar em suas próprias habilidades novamente. Você é melhor do que o crédito que se dá.

#carreira #errosnacarreira #atitudespositivas #mudançadeatitude #profisisonal #vidaprofissional

Estudo afirma que mulheres em cargos de chefia dão mais lucros às empresas

Estudo afirma que mulheres em cargos de chefia dão mais lucros às empresas
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Marissa Mayer (Yahoo), Carol Meyrowitz (TJX Companies), Margaret Whitman (Hewlett-Packard), Indra Nooyi (PepsiCo), Phebe Novakovic (General Dynamics), Virginia Rometty (IBM), Marillyn Hewson (Lockheed Martin), Patricia Woertz (Archer Daniels Midland), Irene Rosenfeld (Mondelez International), Ellen Kullman (DuPont).

Se havia alguma dúvida da capacidade feminina de tocar grandes companhias, isso agora foi resolvido. Uma pesquisa do Instituto Peterson de Economia Internacional e da Ernst & Young (EY), de colocação profissional, revela uma correlação significativa entre as mulheres na liderança e empresa de rentabilidade. O relatório constatou que as empresas com pelo menos 30% de líderes do sexo feminino tinham margens de lucro líquido até seis pontos percentuais a mais do que as empresas sem mulheres nos altos escalões.

Olha a Luiza Trajano (Magazine Luiza) aí que comprova tudo isso!

Estudo afirma que mulheres em cargos de chefia dão mais lucros às empresas

Em geral, a desconfiança na carreira feminina não está na capacidade das mulheres de tomar decisões difíceis e nem liderarem grandes equipes. Na maioria das vezes, está na crença sobre o comprometimento ou atenção dividida com a vida pessoal (em outras palavras, criação dos filhos). O que prova ser um mito cada vez mais. Com uma estrutura em casa que permite a ausência feminina ao logo do dia, é possível vestir a camisa da empresa e estar super presente na companhia, ao mesmo tempo que os filhos dividem o tempo entre escola, curso, atividade física e uma agenda quase executiva! Por isso que é bom ter ajudantes em casa. Infelizmente, nem todos os grandes executivos (e até executivas) acham que uma vida de mulher com filhos atrapalha a carreira. Alguns deixam de contratá-las por isso.

Na pesquisa do instituo e da EY, não havia nenhuma diferença no desempenho de CEOs do sexo feminino e masculino. O estudo não é o primeiro a descobrir que a diversidade de gênero tem impacto positivo na rentabilidade, mas foi o mais extenso sobre o assunto. Foram pesquisadas 22 mil empresas públicas em 91 países diferentes durante 2014. Metade delas não tinha mulheres executivas. Além disso, 60% não tinham mulheres em seus conselhos deliberativos e menos de 5% tiveram CEOs do sexo feminino.

Louco, né?! Nível Brasil!

Em 2015, um relatório da McKinsey & Co. descobriu que as empresas com boa diversidade de gênero têm 15% mais retorno financeiro do que a média do setor ao qual pertenciam. O relatório olhou para a diversidade global, mas ficou limitado a 366 empresas públicas nos EUA, Canadá, América Latina (não dizem quais países) e no Reino Unido.

De acordo com a reportagem da TIME, há duas razões pelas quais a diversidade de gênero no topo poderia importar, segundo Marcus Noland, diretor de estudos do Instituto Peterson. A primeira é que há evidências de que a presença das mulheres contribui para a diversidade das habilidades do corpo de funcionários. A segunda é que se algumas empresas discriminarem talentos pelo gênero, estarão para os concorrentes pessoas extremamente capazes de contribuir para o crescimento da empresa.

Outro achado interessante

As políticas de licença de paternidade parecem ser a chave para alcançar a paridade de gênero nos negócios. Isso é bem interessante, gente! Os dez países com maior equilíbrio de gênero na iniciativa privada, tipo Escandinávia, Letônia e Bulgária, não possuem leis igualitárias de pais e mães para cuidarem dos filhos e do lar. O que nos faz pensar que também não há muitas empresas desses países competitivas globalmente. Mas olha que incrível: o estudo apontou uma correlação muito forte entre os países com leis e políticas de licença paternidade bem sólidas e um forte equilíbrio de gênero no local de trabalho.

Ou seja: é só dividirmos as tarefas, né?!

A hipótese da pesquisa da EY e do Instituto é de que a licença paternidade divide o fardo dos cuidados do lar e não sobrecarregam as mulheres. Isso aumenta as chances delas de construírem uma visão robusta de negócios e dos contatos profissionais para beneficiar uma empresa e poder participar do conselho corporativo.

#carreiras #mulheres #mulheresexecutivas #mulheresemcargosdechefia #cargosdechefia #empresas #negócios

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
giucarpes
Conteúdo e comunidade - Storia Brasil - giuliander.carpes@storia.me