Comportamento animal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Comportamento animal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Comportamento animal
ic-spinner
Hikayeni paylaş
Sevdiğin hikayeleri ve yazarları bul ve takip et. İlham al, sen de kendi hikayelerini yaz. Hikayelerine arkadaşlarını davet et. Paylaş ve tüm dünyaya sesini duyur.

Dicas para escolher o 'cão ideal'

Guia.Pet
2 yıl önce9 görüntüleme

Quem nunca teve essa dúvida na hora de escolher um cachorro: qual raça é a mais adequada pra mim?

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸
Dicas para escolher o 'cão ideal'

Existem aproximadamente 400 raças reconhecidas pela FCI (Federação Cinológica Internacional) e por isso se torna quase impossível fazer uma lista de raças ideais, mas uma boa pesquisa e a ajuda de um profissional experiente podem trazer a você um verdadeiro ‘cãopanheiro’.

Conversamos com o cinófilo e consultor canino Alexandre Arruda para tentar te ajudar nessa escolha. “Podem ser achadas facilmente na internet listas com o cão ideal para cada tipo de família. Essas listas ‘mágicas’ costumam cair em erros pela falta de uma análise criteriosa. Normalmente leva em conta apenas o espaço que será destinado ao cão e deixam de lado pontos importantes como despesa mensal com o animal, tempo disponível para cuidar dele, estilo de vida e idade dos membros da família, além da experiência da família com animais e, lógico, o gosto pessoal do futuro tutor”, explica Alexandre. “Esses fatores devem ser somados e analisados criteriosamente para a escolha da raça ideal para satisfazer as expectativas sobre aquele novo membro da família. Uma das maiores causas de abandono é justamente a escolha da raça e até mesmo da idade errada. Muitas famílias não servem, por exemplo, para terem um filhote.”

Quem já tem um cachorro em casa sabe que todas essas informações são fundamentais na hora de escolher um companheiro. São várias dicas, conselhos e detalhes para que a escolha seja a melhor possível. “Há raças de cães miniatura, pequenas, médias, grandes e gigantes e, dentro dessas categorias, há cães certos para cada perfil de proprietário”, conta Alexandre. “Engana-se quem diz que um cão gigante precisa de um espaço enorme e também quem acha que cães pequenos são ideais para crianças porque são inofensivos. O maior índice de ataques é justamente por cães pequenos. Há cães de guarda que exigem donos experientes e outros que podem ser controlados com mais facilidade, cães de pelo longo que dão menos manutenção que de pelo curto, e assim por diante. Até mesmo dentro da mesma raça essas diferenças podem ser observadas.”

De acordo com Alexandre, “a escolha da raça e do filhote certo é fundamental para uma convivência perfeita”. “O ideal é procurar um profissional para ajudar nessa escolha, mas uma forma razoável de acertar o cão que você pretende ter é escolher a função e não a raça." Claro que tudo isso não é uma ciência exata, mas as dicas servem como base.

Por exemplo:

- Cães Pastores (Border Collie, Pastor Alemão,  Welsh Corgi, etc...) costumam ser cães muito inteligentes e carinhosos, mas que precisam se exercitar bastante e manter a mente ocupada, ideais para quem tem espaço ou tempo para se dedicar a exercitá-los;

Dicas para escolher o 'cão ideal'

- Cães de Guarda (Rottweiler, Doberman, Boxer, etc) são normalmente dominantes e requerem donos com pulso firme. Muitas das raças consideradas de guarda servem também como companhia e não devem ser confinadas ao quintal, pois precisam de calor humano;

- Terriers (Yorkshire, Bull Terrier, West Highland, White Terrier, etc…) são cães de temperamento forte e precisam de donos que saibam contornar sua “teimosia”;

- Spitz (Chow Chow, Spitz Alemão, Husky, etc...) são cães primitivos e que não são muito chegados a visitas e crianças;

Dicas para escolher o 'cão ideal'

- Retrievers (Golden, Labrador, Cocker, etc) são cães muito dóceis, de fácil manejo, pacientes e companheiros, mas que precisam de muita companhia e exercícios regulares;

Dicas para escolher o 'cão ideal'

- Pointers e Setters são cães de caça e que precisam de muito espaço e dedicação, não servindo para pequenos espaços;

- Cães de Companhia (maltês, ShihTzu, Lhasa Apso, etc), costumam precisar de muita dedicação com o trato, costumam ser ciumentos e barulhentos e, apesar do porte pequeno, nem sempre tem muita paciência com crianças muito pequenas.

Dicas para escolher o 'cão ideal'

#pet #guiapet #cachorro #dog

Os primeiros passos para um bom adestramento

Guia.Pet
2 yıl önce7 görüntüleme
Os primeiros passos para um bom adestramento
Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸

Quem nunca teve problemas com o comportamento de seu cachorro? Quem nunca viu seu cachorro fazendo xixi fora do lugar e se irritou? Quem nunca quis fazer seu cão dar a patinha ou mandar ele sentar? Se seu animal de estimação está desobediente ou você quer ensinar alguns truques para ele, o adestramento é sempre a melhor saída. Mas, antes de chamar um profissional, saiba que tudo começa dentro de casa mesmo.

Não há idade para adestrar um cão. Um filhote tem a tendência de aprender tudo mais rápido e com mais facilidade que um cachorro mais velho, mas todos podem ser ensinados. O que o dono precisa saber é o que ele quer para o cachorro ao procurado um adestrador:

- obediência básica,

- aprender truques,

- iniciar uma atividade esportiva (agility, por exemplo),

- arrumar certos comportamentos caninos.

De acordo com Dagoberto Azzoni, adestrador e especialista em comportamento canino, antes mesmo de adestrar é preciso socializar o cachorro. “Hoje boa parte dos problemas comportamentais vem da falta de socialização e atividades físicas e mentais”, explica. “Até os 4 meses de idade é um período importante para o cachorro ter contato com o mundo: com pessoas, animais, outros lugares e sons diferentes.”

Este trabalho é feito pelo próprio dono do cachorro, que não precisa ter receio de tirar o seu cão de casa mesmo filhote. Além dessa socialização, Dagoberto avisa um outro ponto importante: criar vínculo com o animal. “Tem de brincar com os cachorros, mostrar o seu interesse nele. Pode ser com uma bolinha ou outros brinquedos”, diz. A última parte do processo inicial antes do adestramento, segundo o especialista, é começar a mostrar os seus limites. “São as regras da casa, o que o cachorro pode ou não fazer.”

Para o adestramento, os profissionais usam diversas técnicas. Hoje o mais moderno é o treino com base no reforço positivo. “Usamos menos força física e mais ferramentas de psicologia”, explica Dagoberto. É basicamente premiar o cão quando ele faz algo certo e ignorá-lo quando faz algo errado. “Dentro deste método temos ainda o clicker, uma ferramenta que produz um som e que o cachorro o associa à recompensa.”

Esta metodologia de marcar comportamento é o mesmo método usado para treinar golfinhos, por exemplo. A diferença é que com os golfinhos são usados apitos.

Não há um período certo para adestramento. Depende, muito, da raça do cachorro, da idade e do que o dono deseja. O que todos precisam saber é que não há mágica no esquema. Para dar certo é preciso também o envolvimento do dono. As regras do aprendizado devem ser mantidas sem casa.

Os primeiros passos para um bom adestramento

Dicas para melhorar o relacionamento com seu cão:

* Ame seu cão, mas entenda que ele tem necessidades, sentimentos e reações de cachorro! Tratá-lo como ser humano não é bom nem para ele nem para você.

* Atividades físicas são fundamentais: correr, brincar e interagir com seu dono devem fazer parte da rotina diária de qualquer pet.

* Estabeleça limites claros para seu melhor amigo. Ele precisa disso. Seja firme e consistente em suas atitudes, sem gritos ou violência.

* Recompense o comportamento que você deseja dando ao cão o que ele mais gosta. Ignore o comportamento indesejado, que seu pet vai entender que aquilo não lhe traz nada de bom.

* Tenha sempre em mente que, na maioria das vezes, o problema está no dono, e não no cachorro!

#pet #cachorro #dog #guiapet

Hikayeyi okudun
Story cover
tarafından yazıldı
Writer avatar