Saúde Animal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Saúde Animal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Saúde Animal
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Escovação diária, a melhor maneira de cuidar dos dentes do seu pet

Guia.Pet
há 2 anos99 visualizações
Escovação diária, a melhor maneira de cuidar dos dentes do seu pet
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Nem todo mundo sabe, mas é de fundamental importância escovar os dentes dos nossos pets. O problema mais comum dos cães e dos gatos é a formação de tártaro – o acúmulo de placas bacterianas nos dentes, que se tornam cálculos mineralizados de difícil remoção e ocasionam hálito bastante ruim nos animais.

Mais do que o hálito, o animal correr o risco de perder esses dentes afetados pela doença periodontal. Além disso, o local da lesão serve como fonte de contaminação para o organismo, podendo atingir órgãos vitais como coração, fígado e rins.

A melhor maneira de evitar todos esses problemas está mesmo na escovação. “O ideal é que comecemos a escovar os dentes deles desde filhotes, para que eles já vão se acostumando desde pequenos”, explica a médica veterinária Fernanda Nogueira Zambon. “E o ideal é que seja uma vez ao dia, sempre à noite.” Existem pastas especiais para os animais, inclusive com sabores de carne e duração de 24h.

Escovação diária, a melhor maneira de cuidar dos dentes do seu pet

De acordo com a especialista, ainda estão disponíveis no mercado ossinhos artificiais, biscoitos e até rações especiais que ajudam a prevenir o acúmulo de placa bacteriana. “Mas o melhor método é a escovação dos dentes. Além disso, são recomendadas visitas anuais a um veterinário especializado em odontologia para orientações”, acrescenta.

Uma vez que o animal já tenha o tártaro, o jeito é controlar este problema. O primeiro passo é o tratamento periodontal, que é diferente de uma simples ‘limpeza’. “Tem pessoas que realizam a limpeza com o animal acordado ou sedado, é até mais rápido, mas o animal sente dor e é insuficiente. O principal problema na doença periodontal é a parte do dente que fica "escondida" pela gengiva, local que só se consegue acessar com o animal sob efeito de anestesia geral”, explica Fernanda. O cálculo, então, é removido com um aparelho de ultra-some é feito o polimento dos dentes, e o ideal é que este procedimento seja refeito sempre a cada dois anos.

Não é muito difícil perceber que seu pet esteja com tártaros. A diminuição de apetite ou a dificuldade de mastigar alimentos mais duros é um dos sintomas, além do mau-hálito e da perda de dentes. Na dúvida, o melhor é mesmo procurar um médico veterinário para mais orientações.

Doação de sangue: ajude seu animal a fazer uma boa ação

Guia.Pet
há 2 anos71 visualizações
Doação de sangue: ajude seu animal a fazer uma boa ação
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não são apenas os humanos que podem doar e também precisam de sangue. Muita gente não sabe, mas os animais necessitam deste serviço tanto quanto a gente. 

Ter um animal saudável – e dócil – é o primeiro passo para que ele seja doador. Estar com a vacinação e a vermifugação em dia também são necessários, além de uma idade de 1 a 8 anos. Para os cães, ele tem de pesar no mínimo 25 kg; já os gatos precisam ter 4 quilos. E a doação não causa nenhum mal ao animal.

Assim que o dono resolve colocar seu cachorro como doador, por exemplo, alguns exames são realizados inicialmente, para comprovar se ele está mesmo saudável. Só depois o sangue é mesmo coletado para armazenamento. A coleta demora em torno de 15 minutos. E são várias clínicas que fazem esse procedimento. Procure um em sua cidade!

Doação de sangue: ajude seu animal a fazer uma boa ação

Requisitos para ser doador canino

- Idade entre 1 e 8 anos

- Peso mínimo: 25 kg

- Temperamento dócil

- Vermifugado

- Vacina V10 e vacina anti-rábica em dia

- Exame físico avaliado por médico veterinário

- Avaliação laboratorial

Requisitos para ser doador felino

- Idade entre 1 e 8 anos

- Peso mínimo: 4 kg

- Temperamento dócil

- Vermifugado

- Exame físico avaliado por médico veterinário

- Avaliação laboratorial

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar