O que dizer no dia de... hj!?
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O que dizer no dia de... hj!?
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O que dizer no dia de... hj!?
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

O perigoso "tudo bem" de cada dia...

João Nasai
há 4 meses1.8k visualizações
O perigoso "tudo bem" de cada dia...
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

"- Olá, tudo bem?
 - Tudo! Obrigado, e você?
 - Também! =)"

Quantas vezes nos perguntamos se está realmente tudo bem? Muitas menos do que nos perguntam, com certeza! Então, por que cedemos a obrigação social de que tudo sempre tem de estar bem e a resposta já sai de bate-pronto, falei!? 

Imagino que o fator privacidade queira mostrar sua força, certo, mas quando mentimos para nós mesmo em voz alta ou via mensagem de texto qual é o resultado disso sobre nossa pessoa? Será que nos curamos pelo "poder da fala"? Ou abusamos do mesmo para sufocar o nosso verdadeiro sentimento?

O que dói mais, assumir a dor ou escondê-la?

Lógico, nem sempre estamos com dor e há momentos em que o tudo bem é a resposta mais honesta que você pôde achar! Quando é esse o caso, até estranhamos e procuramos pensar bem para ver se não tem nada de errado por aí... Algo que nos restabeleça a realidade comum das coisas. Já diz a canção: Tristeza  não tem fim, felicidade sim." 

Como, então, ser mais honesto com o que sentimos se no fundo, no fundo, não parece fazer muita diferença?

Aí é que está o Grandissíssimo Saber desse assunto, a honestidade para com sua pessoa é a própria resposta! Os fatores mudam, momento-a-momento, e sobre isso não há nada que possamos fazer. Essa, sim, é a vida! Agora, como enxergamos a esse rodar constante é o que dita o ritmo de nossa própria experiência rodando.

Uma vez que buscamos assumir e sentir o nosso presente estado emocional, ganhamos o poder de aprender a viver ele! Ganhamos a possibilidade de termos a nossa própria realidade. Honestamente, ganhamos o "ser nosso de cada dia". 

Vivemos, então! O que mais podemos pedir?

E você como vai? 

O que dizer no dia de... hj!?

João Nasai
há 4 meses761 visualizações

Esse é o primeiro texto por aqui e sempre bate aquele friozinho no meio dos dedos, naquele lugar que não é na palma da mão, mas tá perto. Começar, então, pelo início (disse-me o gênio-interior).

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Certo! 

A minha paixão pela escrita começou de uma maneira discreta. Despretensioso, escrevi sobre alguma coisa que me estalou na mente logo que sentei na cadeira e, por mais estranho que isso possa parecer, eu ainda escrevo essa mesma história há mais de 8 anos agora... (Ela continua sendo minha maior fonte, riqueza, local de fuga e inspiração para uma noite, até ali, sem muitos sonhos! =) Mas isso deve ser assunto para outras postagens!)

Claro, outras histórias foram surgindo, poemas refletindo, músicas se ousaram a passar aqui dentro e até cenas de roteiros saíram rabiscadas. Aos poucos, mais e mais coisas foram se escrevendo. Cada um com sua grande fase, junto das minhas grandes descobertas!

Porém, confesso que em muitos momentos desses tantos anos me desviei e, inclusive, busquei fugir do mundo da escrita e sua massiva expressividade repleta de escamas. 

É muito difícil, sabe. Todo esse processo. Por vezes caio na ilusão de que deve ser algo fácil... 

Ora, basta escrever! 

Pego meu notebook, passo-lhe a senha, abro uma página em branco, mando ver! E, logo me percebo questionando se a sua dificuldade não deve ser pré-requisito para a existência do próprio ato!!! Caraca, é complicado! 

As vezes penso demais, as vezes sinto muito, outras nenhum dos dois e torno-me apenas "o canal" (estranho, né!).

Ainda assim, o meu amor por escrever nunca se desfez! Já discutimos de maneira justa e no máximo subimos o tom da voz, mas nunca nos tornamos indiferentes um para o outro! (😝❤😍)

Ora-ora, tenho 22 anos agora, espero (e sei) que ainda tenho muito a descobrir!

Quantas fases mais hei de viver? 

Não sei, mas permaneço louco pra saber! 

Bem, hoje é mais um dia desses, quem sabe o que não virá por aqui?

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
joao.nasai
Jovem expressor artístico. Um pouco de tudo, sem arames a nada, nem ataduras de disfarce. Um verbo livre de sensações.