Close certo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Close certo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Close certo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

É hora de morfar! Confira as revelações sobre o novo filme Power Rangers

Júlia Korte
há 8 meses35 visualizações

Spoiler: ao que tudo indica, será pura nostalgia e coisa boa

É hora de morfar! Confira as revelações sobre o novo filme Power Rangers
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Os anos 1990 estão de volta e vieram pra ficar. Missy Elliot fez um glorioso retorno, Winona Ryder também. Agora, depois do mundo da moda, com jeans de cintura alta e salto plataforma, o próximo alvo dessa época queridona é o cinema — e isso é ótimo! 

A prova é esse novo trailer do Power Rangers, confira:

Ah, quem não lembra com carinho daquela gangue de adolescentes vestindo uniformes coloridos e capacetes protegendo a cidade de monstros e aliens usando seus poderes e habilidades ninjas?

Ainda há muitos mistérios em volta do filme, mas já sabemos é um remake da série, com direito a elementos do século 21 adicionados à história, o que o torna algo mais adequado aos jovens de hoje, assim como uma obra para conquistar os fãs/millenials nostálgicos.

Uma coisa é certa: analisando o trailer e as informações aqui e acolá, sabemos que será especial. Não do tipo vencedor do Oscar ou de conquistar a crítica necessariamente, mas algo empolgante para o velho público. Além disso, uma produção que deverá trazer uma nova audiência aos ~guerreiros adolescentes~.

Separamos então os fatos e colocamos aqui a nossa opinião. O que podemos esperar, afinal?

1. A narrativa tem a ambição de ser mais elaborada. É verdade que a premissa é meio clichê; são cinco adolescentes até então normais, que se tornam heróis quando descobrem que sua cidade e o mundo estão prestes a serem dominados por um ataque alienígena. Assim, por uma obra do destino, descobrem que são os únicos que podem salvar o planeta. Pelas cenas divulgadas e pequenas pistas deixadas nos teasers, parece que há uma tentativa de aprofundamento mínimo das personagens e uma luz mais séria sobre a personalidade dos rangers. #BoaSorteATodos

2. A vilã vai roubar a cena. Rita Repulsa é uma daquelas maléficas que simplesmente quer dominar o universo e a quem amamos odiar. Na série, porém, ela é mais uma ameaça distante, que envia seus monstros para atacar o planeta representando sua imagem. Diferente da TV, nessa nova versão será uma adversária mais pessoal, que interage com os Power Rangers, de maneira violenta e friamente calculosa. Interpretada pela incrível Elizabeth Banks, ela dá uma repaginada à personagem. Veja a foto: 

É hora de morfar! Confira as revelações sobre o novo filme Power Rangers

3. Teremos um lado mais obscuro dos rangers. Não é sem surpresas que o grande protagonista será Jason Lee Scott, o Ranger Vermelho. Embora na série ele seja mais do tipo amigável e popular, no filme, acreditamos que ele terá alguns "esqueletos no armário". Não ficou claro ainda o que aconteceu no passado, mas temos indícios que ele se envolveu em algo sério, considerando o carro destruído na garagem. Será que bebeu e dirigiu causando um acidente? Alguém morreu? Independente do que seja, ele parece atormentado pelo fato e ser um dos grandes arcos da trama.

4. Veremos poderes que vão além do uniforme. Apesar do próprio título (power, que pode ser traduzido em "poder"), os heróis são mais grandes lutadores de artes marciais do que com características mágicas, por assim dizer. Na série, usam as moedas para morfar nos tais uniformes e serem capazes de lutar com alienígenas e monstrengos estranhos, dando mil piruetas e triplos mortais carpados. Dessa vez, aparentemente o próprio físico deles muda quando encontram a sua fonte de poder.  

É hora de morfar! Confira as revelações sobre o novo filme Power Rangers

5. Acabou a era das roupas coladas de borracha. Os uniformes agora são tipo armaduras, bem tecnológicas, mantendo apenas a cor característica de cada um e um capacete exibindo um formato do animal representando cada herói (vide foto do início do texto). A mudança é uma forma de revitalizar a franquia e atingir quem só viu as séries atuais ou nem conhece nada, assim como os veteranos. 

O elenco do filme conta ainda com RJ Cyler (Billy/Ranger Azul), Naomi Scott (Kimberly/Ranger Rosa), Ludi Lin (Zack/Ranger Preto), Becky G (Trini/Ranger Amarelo), Dacre Montgomery (Jason/Ranger Vermelho), Bryan Cranston (Zordon) e Bill Hader (Alpha 5).

A estreia é dia 23 de março. 

Mulan será dirigido por uma mulher e nós amamos

Júlia Korte
há 8 meses18 visualizações

Mas sim, sonhamos com o dia que isso deixará de ser notícia ou motivo de comemoração

Mulan será dirigido por uma mulher e nós amamos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Depois de uma série de sucessos como “Malévola”, “Mogli”, “Cinderela” e “A Bela e a Fera”, que está com previsão de lançamento para o próximo mês e com certeza terá bilheteria incrível, parece que a Disney se empolgou na toada de remakes e anunciou, ao final do ano passado, que também havia chegado a vez de Mulan ganhar um live-action. É claro, a declaração que a guerreira iria parar nas telonas empolgou muitos fãs.

Com o sucesso da notícia, porém, também vieram os questionamentos; será que a obra seria capaz de manter a diversidade e representatividade no elenco? Algo, aliás, tão importante na produção original? Ou seria mais um “whitewashing" em Hollywood (expressão usada quando personagens tem sua etnia alterada para brancos)?

Não temos confirmações nesse sentido. Mas de uma coisa podemos ficar felizes: o "The Hollywood Reporter" noticiou que a direção ficará ao encargo de Niki Caro, a neozelandesa por trás de "A Domadora de Baleias" (2002) e de uma das grandes estreias desse ano, “O Zoológico de Varsóvia”. Ah, mas por que isso é importante além de ser alguém com grande potencial de mandar bem na produção? Simples, porque é uma mulher.

"Como assim?". Pois é, deixa eu te explicar. Infelizmente, machismo ainda existe no mundo, falta de diversidade também - caso isso seja novidade para você. E o cinema não é exceção, como bem sabemos. Não acredita? Confira: 

Mulan será dirigido por uma mulher e nós amamos

Infográfico maravilhoso emprestado da Superinteressante. Matéria na íntegra: https://goo.gl/PQoFg4 

Voltando... Só para efeitos de comparação, isso fará com que ela seja o quarto talento feminino a dirigir de maneira solo um filme blockbuster com orçamento maior que 100 milhões de dólares. Isso mesmo, esse é um clube tão seleto que tem Q-U-A-T-R-O mulheres.

As outras são Ava Duvernay (com uma obra não lançada ainda, “A Wrinkle in Time”), Kathryn Bigelow (K-19: The Widowmaker, em 2002) e Patty Jenkins (com o filme da Mulher Maravilha, pela Warner Bros.). Ou seja, dos quatro filmes, três ainda estão em produção e um foi concluído há mais de dez anos.

Faça os cálculos considerando a quantidade de sucessos que vocês assistiu recentemente.

 Dito isso, é necessário problematizar mais uma questão. É ótimo que uma mulher esteja atrás das câmeras, mas devemos ressaltar que isso também significa que a Disney provavelmente falhou na escolha de um asiático. Previamente, cogitaram antes o famoso Ang Lee, que declinou a proposta, e Jiang Wen (Rogue One).

Só esperamos que o mesmo não aconteça com atores. Na empolgação, rolou até petição para que isso não aconteça e fãs declararam alguns nomes favoritos nas redes sociais, como Ming-Na Wen, que é ninguém menos do que a voz da heroína na versão animada, e Zhang Ziyi (de Memórias de uma Gueixa), que já produziu e viveu Mulan uma vez nos cinemas.

Mulan será dirigido por uma mulher e nós amamos

Na foto, a atriz Ming-Na Wen

É que essa não será a primeira vez que o conto será repaginado; há um filme chinês de 1956, a adaptação da Disney que todos conhecem, de 1998, e essa produção também chinesa citada acima, de 2009, chamada “Mulan: Legenday Warrior”. Se ficou curioso, veja o trailer:

Bem, torcemos para que o resultado seja positivo e a sensibilidade cultural do estúdio Disney seja mantida. Algo diferente de “Doutor Estranho” e “Ghost In The Shell”, por exemplo, que não fizeram questão de combater o problema de escalar atores brancos exclusivamente para histórias nativamente asiáticas. Aqui, vale reforçar que escalar Bill Kong, um produtor sediado em Hong-Kong já um esforço no quesito.

Afinal, vamos ser sinceros: Mulan é uma das “princesas” da Disney mais legais e importantes. Sério, ela é altruísta, determinada e empoderada. Para quem não conhece, a narrativa traz uma guerreira que se disfarçou como homem para substituir seu pai idoso no exército. No meio de lutar e salvar a China (apenas, risos), ela é ainda alguém relacionável, com seu jeito verdadeiro de ser.

Me fala se não é emocionante?

Estamos de olho, Disney.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
julia.korte
Jornalista e geek de coração. Praticante de binge-watching. Vive a base de cafeína e boa música. Um crush eterno em cinema e seriados.