Quebrando a Internet
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Quebrando a Internet
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Quebrando a Internet
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

O Kiko do KLB se irritou com uma campanha do OMO e a internet não tá aguentando

Júlia Korte
há 15 dias64.6k visualizações

A marca de sabão em pó aproveitou o Dia das Crianças para falar sobre a questão de gênero e o integrante da boyband foi fazer textão acusando os envolvidos até de anticristo - e a resposta nas redes sociais foi maravilhosa, claro!

O Kiko do KLB se irritou com uma campanha do OMO e a internet não tá aguentando
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Foto: divulgação

No último dia 7, a marca de sabão em pó OMO lançou uma campanha importante em post do Instagram destacando a importância das crianças se divertirem da mesma forma, independente do gênero. O mote é “não existe brincadeira de menino ou brincadeira de menina”. Na ocasião, em homenagem ao Dia das Crianças, convidaram os pais a compartilharem esses momentos usando a hastag #MomentosQueMarcam.

Confira: 

Texto do vídeo na íntegra: "Comunicado urgente: Omo convoca pais e mães a fazerem recall de todas as brincadeiras que reforcem clichês sobre gênero. Meninas podem, sim, se divertir com minicozinha ou mini lavanderia, mas também podem ter acesso a brinquedos de lógica e dinossauros assustadores. E meninos podem trocar fraldas de bonecas e ter uma incrível coleção de panelinhas.

 Porque mais importante do que o brinquedo é a brincadeira. Junte-se a Omo na campanha pelo direito de toda criança de se sujar e brincar livremente".

E não demorou nem um dia pro Kiko (isso mesmo! Aquele músico do KLB, boyband dos anos 2000 responsável por hits como “A Dor Desse Amor”), para passar vergonha na internet: 

Embora o post original tenha sido apagado, o link está disponível via Twitter. E como é o mundo em que tudo postado é eternizado, também temos o print.

O Kiko do KLB se irritou com uma campanha do OMO e a internet não tá aguentando

Como você pode acompanhar, nesse textão publicado no seu perfil oficial, o músico disse coisas como: 

“Ou estão querendo guerra, ou o mundo não chega no natal”. (...) "Já houveram guerras santas, sangrentas, violentas! outra está à espreita por c causa de imbecis que querem forçar uma realidade que NÃO EXISTE a não ser em seus malditos universos particulares". 

BERRO! 

"Temos a OBRIGAÇÃO de respeitar a todos, independente de religão, opção sexual, doutrina, gostos" (...) Vivemos em sociedade, dividimos espaços comuns, onde todos têm que sentire-se confortáveis com suas opções, e JAMAIS, impor goela abaixo dos outros a SUA!!". 

Mas impor goela abaixo o extremismo pode, né?

“Às vezes sei que parece, mas essa merda não é um bordel pois até os bordeis tem regras a serem seguidas”. 

SIM. 

"NÃO tenho preconceito tenho amigos homossexuais que dou minha vida por eles!" 

Enfim, são tantas as pérolas, a ignorância e o preconceito, que nem sabemos onde focar. Continue assim que você tá de parabéns, cara.

Devemos só lembrar também que a última vez que esse ser viralizou no Twitter, chegando aos trend topics, foi porque ele não conseguiu nenhum voto como vereador de São Paulo. Ou seja, nem a mãe votou nele! Ainda bem, né? 

Mas aí vão de brinde mais algumas reações:

Pior mesmo é que ele não foi o único com esse discurso nem a cometer os erros do tipo: “não tenho preconceito, mas…”. Campanhas assim são importantes justamente por conta dessa reações. 

Página "coisas com nomes errados" no Twitter é a melhor coisa da internet

Júlia Korte
há 24 dias101.7k visualizações

Perfil de humor na rede social traz coisas que as pessoas falam errado (ou gostariam de falar) e gafes gramaticais divertidíssimas 

Página "coisas com nomes errados" no Twitter é a melhor coisa da internet
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Com 135 mil seguidores no Twitter, o perfil no Twitter “Coisas com o nome errado" está bombando. O segredo do sucesso são os tuítes com as gafes do português mais cometidas pelas pessoas na linguagem coloquial - ou expressões que muitos acabam incorporando propositalmente no dia a dia mesmo sabendo que está errado. 

Curiosamente, por trás do perfil está um jovem de apenas 17 anos, a mineira Mariana Lumianeck, que viralizou após um post com "traumatismo ucraniano". 

Qual é a sua inspiração? Principalmente dos familiares e amigos. “Hoje mesmo minha mãe me perguntou se eu queria repolho afogado de janta”, disse em entrevista recentemente ao GaúchaZH.  

Você provavelmente já disse sem querer errado alguma vez na vida algum desses tuítes (ou assuma que teve vontade). Agora, se você for o Sr. Houaiss, prepare-se! Você está prestes a ter um pequeno infarto. 

Mas porque dizem que rir é o melhor remédio, seguem alguns dos melhores: 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
julia.korte
Jornalista e geek de coração. Praticante de binge-watching. Vive a base de cafeína e boa música. Um crush eterno em cinema e seriados.