Quebrando a Internet
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Quebrando a Internet
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Quebrando a Internet
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte

Júlia Korte
há 24 dias73.2k visualizações

Uma linha do tempo da troca de farpas do presidente norte-americano Trump e o regime do ditador Kim Jong Un na Coreia do Norte

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte

Foto: Kim Jong Un (Reprodução/ Rede Metropolitana)

Quem acompanhou minimamente o noticiário dos últimos dias, deve ter reparado que um dos temas mais falados é a troca de farpas constante entre o presidente norte-americano Donald Trump e o regime do ditador Kim Jong Un na Coreia do Norte.

No final de semana, essa relação conseguiu ficar ainda mais tensa após agressivas mensagens de Trump serem compartilhadas no Twitter, levando o país asiático inclusive a interpretá-las como uma declaração de guerra. O caso também levou a própria rede social a ter que se manifestar, afirmando que vão manter os tuítes, pois, apesar de violarem as regras, seriam de interesse público.

Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte
Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte
Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte

Com todas essas polêmicas, o público está com todos olhos voltados ao drama, já que parecemos estar na iminência de um conflito entre dois governos que, além de poderosos, estão fortemente armados de bombas e mísseis de alcance intercontinental.

Infelizmente, esse é só mais um capítulo nessa longa e perigosa novela que envolve o programa nuclear norte-coreano. E para você que está por fora entender, fizemos um guia básico com algumas fontes desse conflito bizarro. 

A península coreana ficou dividida após a Segunda Guerra Mundial. O norte comunista, uma ditadura com traços stalinistas, sempre afirmou que criar um arsenal atômico seria uma forma de proteção ao país, que vive totalmente isolado.

Após longos períodos de ameaças de testes nucleares, a mídia norte coreana disse que eles haviam sido bem sucedidos em um teste com bomba de hidrogênio, aquela poderosa ogiva que, em tese, poderia ser carregada por um míssil de longo alcance e alcançar diversos países.  

Nesse tempo, várias vezes, países ocidentais tentaram forçar a Coreia do Norte ao desarmamento. A própria ONU impôs duras sanções ao país, mas não teve sucesso. No meio disso tudo, a China, único aliado dessa ditadura, também entrou na jogada usando diplomacia em prol do bem maior (cof cof); já os EUA começou a ameaçar usar força militar contra a Coreia do Norte. Desde então, temos uma avalanche de discursos de ódio entre os dois países.

Em julho desse ano, tudo ficou mais tenso depois que os coreanos fizeram um teste de mísseis. A iniciativa fez os EUA responder dizendo que a sua paciência "não era infinita". Até que, em agosto, o general norte-coreano responsável pelos mísseis chamou Trump de irracional e senil, ofensa a qual Trump teria respondido: “Melhor os norte-coreanos entrarem na linha, senão vão ter problemas como poucas nações do mundo jamais tiveram”.

Com todo esse bafafá, o ditador Kim Jong-un não parou as ameaças, provocando o mundo com esses mísseis que sobrevoam o Japão. Um deles até chegou a cair perto da Ilha de Guam, que é território americano e possui duas bases - uma naval e uma da Força Aérea -, que, juntas, abrigam cerca de 13 mil militares dos Estados Unidos. 

Agora, está todo mundo com a pipoca na mão, já que não nos cabe o desespero. 

Em seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), no dia 19 de setembro, Trump declarou: “Vivemos tempos de imensas promessas e grandes perigos” (...) "Podemos não ter outra opção que não seja destruir totalmente a Coreia do Norte". Não demorou muito para a rebatida. No sábado, dia 23, o chanceler norte-coreano Ri Yong Ho respondeu em fala na mesma Assembleia, chamando Trump de "um transtornado mental que está repleto de megalomania", cujas ações faziam com que "a visita de nossos foguetes seja inevitável". Quanta ofensa! 

Só pra não sair da rotina, Trump, ao ficar sabendo, foi xingar muito no Twitter: 

Tudo o que você precisa para entender o conflito entre EUA e Coreia do Norte

“Acabei de ouvir o ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte falar na ONU. Se ele ecoa os pensamentos do Pequeno Homem Foguete [Kim], eles não estarão por aí por muito tempo”.

Mais uma vez, nessa DR sem R, a imprensa estatal norte-coreana divulgou um vídeo com aviões e navios americanos sendo explodidos por mísseis de Kim Jong-un. 

Só digo isso: OREMOS.

Essa história de terror contada no Twitter é “A Bruxa de Blair” da nossa época

Júlia Korte
há 25 dias19.8k visualizações

O relato viral de um americano supostamente enfrentando assombrações no seu apartamento é a melhor definição de um conto de terror moderno

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Essa história de terror contada no Twitter é “A Bruxa de Blair” da nossa época

Foto: Fantasma do "Querido David" (Reprodução/ Twitter) 

Tudo começou em agosto, quando o redator nova-iorquino Adam Ellis chocou a internet com uma história do seu apartamento supostamente mal-assombrado. Em relatos feitos no Twitter, ele iniciou um conto sobre uma criança morta que estaria o perseguindo, nos sonhos e na vida real. A situação chegou a tal ponto que ele teve paralisia do sono e compartilhou filmagens dos seus gatos tendo comportamentos misteriosos.

Confira o resumo publicado pelo próprio autor:

Infelizmente, não temos o vídeo resumido legendado, mas, basicamente, a narrativa, intitulada agora de algo como “O Fantasma de Querido David”, traz o fantasma de uma criança morta (com a cabeça afundada de um lado) que estaria tentando matar o rapaz. Segundo ele, antes o personagem aparecia nos sonhos, mas teria migrado ao mundo real e estaria apavorando sua vida desde então. Você pode ler tudo em português aqui

Desde então, ele vem publicando diversos novos acontecimentos e até vídeos na rede social, em um thread que agora viralizou e está tirando o sono de muita gente. Algumas imagens são realmente assustadoras, como esse dos gatos meio malucos e um copo verde se mexendo: 

Em princípio, tudo parecia um desabafo honesto vindo de uma pessoa realmente assustada com alguns fatos da sua vida. Mas com a escala e reprodução da história, fica difícil não questionar a veracidade. De acordo com a imprensa, ele é também um ilustrador e vai divulgar um livro no ano que vem, o que aponta para uma bela jogada de marketing - fato ao qual ele nega veementemente.

Adam já soma quase meio milhão de seguidores no Twitter (o primeiro tuíte tinha 50 mil interessados) e, depois de um curto período de tempo sem novidades da história, ele conquistou as manchetes novamente com vídeos e reviravoltas elaboradas dignas do cinema, a exemplo dos gatos agindo loucamente na madrugada e sal na porta para conter o “demônio”.

A história ainda não teve fim e, para fãs do gênero, é incrível acompanhar, especialmente pela linguagem e o fato de estar sendo narrado em uma rede social por uma pessoa comum, o que lhe configura autenticidade nos vídeos caseiros. E se você acredita em fenômenos sobrenaturais, é uma daquelas lendas que não foi desvendada de fato por ninguém, provocando arrepios na espinha de qualquer um que leia do começo ao fim.

E todos os recursos são geniais, independente do que você pense sobre Adam e os acontecimentos mal-assombrados. Mas uma comparação é inevitável, pois ele tem uma clara inspiração em um filme de terror de 1999, “A Bruxa de Blair”, e a gente te explica por quais motivos. 

Para quem não lembra, antes da saga “Atividade Paranormal”, fomos agraciados com uma obra genial que mudou o cinema: “A Bruxa de Blair”, um projeto de falso documentário que vem sendo copiado desde que estreou. 

Veja o trailer: 

Com baixo orçamento, essa produção bateu recordes de bilheteria ao trazer uma experiência aterrorizante supostamente baseada em fatos reais.

O nível de detalhamento dos diretores Daniel Myrick e Eduardo Sánchez foi surpreendente; o elenco realmente pensava que a lenda era real. Tanto que os atores recebiam mensagens secretas e foram praticamente deixados para valer na floresta, recebendo poucos alimentos. Na cena da cabana famosa, para gravar uma surpresa genuína, os diretores não avisaram ninguém e realmente fizeram a estrutura mexer para dar o susto. Ah, o filme também foi divulgado como documentário. No próprio site IMDB, os atores foram cadastrados como “desaparecidos, possivelmente mortos” antes da estreia. Muita loucura e sinistro, né?

Esperamos que o que Adam está vivendo não passe de brincadeira, pois é para lá de assustador. Mas se “A Bruxa de Blair” entrou pra história com as gravações em uma câmera nas mãos dos atores, não é nenhuma surpresa que a grande lenda de terror dos nossos tempo modernos com redes sociais seja publicada via Twitter. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
julia.korte
Jornalista e geek de coração. Praticante de binge-watching. Vive a base de cafeína e boa música. Um crush eterno em cinema e seriados.