DICAS

Rock in Rio está aí! Veja dicas essenciais para sobreviver ao festival

Júlia Korte
Author
Júlia Korte

Um manual de sobrevivência com algumas ideias simples podem tornar a experiência muito mais agradável

Rock in Rio está aí! Veja dicas essenciais para sobreviver ao festival

Foto: reprodução/ Pexels

Festivais de música são muito divertidos, daquelas experiências únicas na vida. Mas quem conhece sabe: eles podem ser para lá de cansativos. Depois de dias ou horas escutando mil bandas você começa a questionar todas as suas escolhas de vida e pode acabar querendo ficar em posição fetal por três dias.

Comprou os ingressos? Não morra de arrependimento por ir ao Rock in Rio! E nem se preocupe se acha que está velho para essas coisas. Abaixo, algumas dicas que podem te ajudar a passar por isso - seja por escolha sua, porque vai acompanhar um amigo ou então fazer agrado na namorada. 

No que diz respeito a sapatos, não pense em estética, pense em conforto. Pode parecer conselho de mãe, mas isso evitará bolhas, calos ou qualquer outros machucados. Lembre-se: as chances de ganhar um pisão são grandes. Sem contar que a ideia é se acabar de dançar e pular ao som das suas bandas favoritas. E outra! Tênis tá em alta. 

Não esqueça de fazer uma mochila ou bolsa adequada. Pense nos imprevistos; não custa nada levar uma capa de chuva ou casaquinho se esfriar no final do dia, né? Fora que você precisa de um lugar pra guardar garrafinha, os documentos de maneira segura e por aí vai. Uma ótima ideia é levar um lencinho umedecido ou papel higiênico também. Se quiser pensar grande, coloque até canguinha. O objetivo é realismo e praticidade. 

Protetor solar e água não é frescura. Rio, verão 40 graus. Aquele solzão, você nem sempre terá uma sombrinha e ainda estará no meio da muvuca dependendo da movimentação e entusiasmo para ver um artista... O melhor é se manter hidratado e protegido. Ninguém quer insolação no final da viagem. Pode tomar seu drink se quiser, claro, só não se esqueça desses itens essenciais. 

Não deixe de lado o fator transporte. Em festivais grandes, aplicativos como Uber e 99 são ótimos, mas às vezes são mais disputados do que gostaríamos. Seja mais de exatas e pense bem na logística. Deixe um contato de motorista de reserva, faça pesquisa no Google Maps ou até planeje a rota de ônibus. Só não esqueça disso ou corre o risco de ficar na mão. Ao final do dia, tudo que você vai querer é descansar logo e um banho, certo? 

Faça um itinerário das bandas e lugares. Ter em mãos um mapa do evento é fundamental. O espaço do Parque Olímpico, onde o evento vai ocorrer esse ano, é duas vezes mais amplo que o terreno anterior. O sinal da internet pode te deixar na mão, então fique esperto. Atenção na hora de se programar aos palcos, horários, banheiros, bares e postos de saúde. Pode assistir a todas as atrações que quiser e ainda não perde tempo lá. 

Durma quando puder. O máximo possível. Pode parecer meio coisa de velho, mas é verdade. Como dizem por aí: a melhor cura para ressaca é ter 20 anos de novo. Se esse não for o caso, não custa nada estar bem descansado pra aproveitar cada dia ao máximo. Acabou a rodada do dia? Esquecer a balada pode salvar sua vida depois. 

Dito tudo isso, aproveite! \o/