Siga o ⚡️Raio Goumetizador
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Siga o ⚡️Raio Goumetizador
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Siga o ⚡️Raio Goumetizador
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

QUAL É A BOA?

É O BOM: PIMENTÃO RECHEADO, MANIA DOS PAULISTANOS!?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
QUAL É A BOA?

Por: Raio Gourmetizador

Este Raio achou bizarra a pesquisa da Pinterest postada aqui revelando que, em São Paulo, as pessoas são loucas por um pimentão recheado, pelo menos a julgar por ele ser o campeão de fotos clicadas pela galera da cidade. Auto-atingido pela espantosa revelação, resolveu relembrar essa velha receita de nossas avós e de muitos botecos Brasil afora. Com origem mexicana e de outros países da América Central, encantou os colonizadores e, levado à Espanha, suas fantásticas cozinheiras trataram de torná-lo um ícone da culinária ibérica – com a alegre assimilação portuguesa e, na sequência, chegando ao Brasil.

Quem também disparou um “ôxe!” e achou a pesquisa da “gota serena” foi a caruaruense Jô, que resolveu usar os dois belos pimentões que aguardavam vez na geladeira, fez uma carne moída arretada e recheou o Capsicum annuum com ela. O Raio relampejou, gostou e até fez a foto.

Então é assim: carne moída misturada com arroz é o recheio padrão. Os melhores pimentões em matéria de sabor são os vermelhos, mas pode-se usar também o verde, de gosto mais pronunciado, ou o amarelo, meio docinho. Uma receita? Lá vai, para 4 pessoas.

4 pimentões grandes

½ kg de carne de boi moída

3 colheres (sopa) de óleo ou azeite

100 gs de bacon picado

6 dentes de alho picados

½ cebola picada

3 tomates médios maduros picados

½ xícara de azeitona verde picada (opcional)

3 colheres (sopa) de salsinha picada

Sal, pimenta a gosto

2 xícaras (chá) de arroz cozido

Jeitão de fazer

- Frite o bacon, o alho e a cebola no óleo, tudo junto e misturado.

- Bote a carne e mexa bem. Depois que a água que se solta evaporar, coloque os tomates.

- O cozimento demora uns 15 a 20 minutos. Só então tempere com sal e pimenta, coloque as azeitonas e a salsinha, desligue e espere esfriar.

- Misture a carne com o arroz. Corte uma tampa na parte do cabinho dos pimentões, retire as sementes com cuidado e recheie com a mistura.

- Envolva cada pimentão com papel alumínio, coloque-os numa travessa e leve ao forno em temperatura média por meia hora.

- Abra o vinho ou destampe a cerveja (se já não tiver feito isso antes, claro). Bom apetite! 

DRINQUE DA SEMANA

DE AL CAPONE, MARILYN E MUITOS DE NÓS: IMORTAL MANHATTAN

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
DRINQUE DA SEMANA

Por: Raio Gourmetizador

Era o drinque favorito de Marilyn Monroe, mas antes dela a boca bem menos sensual do bandidaço Al Capone bicava a mistura e ajudou a empurrar sua fama. Criado no Manhattan Club, de Nova York, por volta de 1.800, atravessou o século passado e ainda hoje continua como um dos drinques mais célebres e desejados no mundo inteiro. Uma combinação simples e genial que ao longo desse tempo ganhou variações, seja com o emprego de uísque tipo escocês ou de outros destilados, mas o bourbon, feito com milho, está na certidão de batismo dele.

Jeitão de fazer

2 partes de bourbon

1 parte de vermute tinto

Gotas de angostura

Coloque pedras de gelo num copo alto ou coqueteleira e logo a seguir junte o bourbon, o vermute e mexa bem. Coe e sirva em uma taça, juntando uma lâmina de casca de laranja e duas ou três gotas de angostura. Pode haver ainda uma frescura (este Raio não gosta): uma cereja ao maraschino, muitas feitas de chuchu, boiando no drinque.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
juliana.saad
Jornalista especializada em Viagem, Estilo de Vida e Luxo. Percorre o mundo em busca dos destinos, pessoas e experiências mais interessantes do planeta.