Viagem • TraveLifeStyle
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Viagem • TraveLifeStyle
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Viagem • TraveLifeStyle
ic-spinner
У каждого есть своя история
Находите лучшие истории и интересных людей. Вдохновляйтесь ими и начинайте писать самостоятельно либо вместе с друзьями.

ASSUMA O COMANDO! PILOTE UM PÉNICHE POR CANAIS FRANCESES

Por Juliana A. Saad @jusaad1

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸
ASSUMA O COMANDO! PILOTE UM PÉNICHE POR CANAIS FRANCESES

E o barquinho vai, vai, com pausas para andar de bicicleta, andar ou correr por parques, comprar queijos, embutidos, pães e vinhos. Tudo isso em meio a águas limpinhas, campos em flor, vilas medievais, vinhedos, ovelhas e vaquinhas em cenas de cartão postal. Taí uma dica para programar a viagem pelos meses mais lindos na Europa, que vão de abril a setembro: o passeio de uma semana (ou mais, se quiser) pelos canais franceses pilotando um péniche.

ASSUMA O COMANDO! PILOTE UM PÉNICHE POR CANAIS FRANCESES
ASSUMA O COMANDO! PILOTE UM PÉNICHE POR CANAIS FRANCESES

Algumas empresas têm o serviço de aluguel de péniches e pénichettes, como são chamados esses barcos de comando muito fácil. O belo interior da França tem canais fluviais na Bourgogne, Framche-Comté, Alsácia, Loire, sul e sudeste do país. São nada menos de 8.500 km de vias navegáveis nessas regiões.

Ao chegar a um dos portos onde os péniches estão ancorados, depois de feita a reserva, há uma aula prática sobre a pilotagem, acompanhada por um manual de bordo. É bem simples. Basta ligar a chave do motor, acionar o manete para o barquinho se movimentar e usar o volante para direcioná-lo. Para quem nunca pilotou, duas ou três tentativas são suficientes para acertar a ancoragem nos atracadouros e margens dos canais. Há várias eclusas, muitas automáticas e que se abrem automaticamente com sensor, enquanto outras têm um éclusier para manobrá-las. É tudo muito divertido.

No momento do embarque recebe-se a carta fluvial relativa ao percurso e, na reserva, pode-se alugar bicicletas. Para quem gosta de pedalar e cozinhar, sacolas laterais nas bikes são indispensáveis para comprar, pelo caminho, ingredientes frescos nas feiras e mercearias locais, pães, queijos e vinhos. O barquinho tem uma mini-cozinha.

Os restaurantes, bistrôs, cafés e bares de vinho também estão em toda parte, muitos com uma saborosa comida caseira. São vários roteiros, dependendo da empresa. A Alpha-Croisière, por exemplo, oferece opções por quilometragem, com percursos de 118, 138, 250 e 282 quilômetros (na França e em vários outros países). Vai depender da vontade de conhecer mais lugares ou curtir calmamente a viagem. A Locaboat e outras (veja link abaixo) também sugerem roteiros variados com duração de uma semana, 10 dias, duas semanas ou mais.

Depois da escolha do barquinho e da reserva pela internet, as empresas pedem uma caução, em torno de 1.500 euros (R$3.425) com cartão de crédito. Os preços do aluguel por uma semana são bem variados, podendo ir de 1.300 a 3.000 euros, dependendo do tamanho do péniche. Ao final do passeio calcula-se o combustível usado. E aí, vai deslizar?

Serviço:

www.alpha-croisiere.com

www.locaboat.com

www.lescanalous.com

www.location-fluviale.com

Pé na estrada: fuja pra Ibitipoca, a pousada cravada entre vales e cachoeiras

Por: Juliana A. Saad @jusaad1

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸
Pé na estrada: fuja pra Ibitipoca, a pousada cravada entre vales e cachoeiras

Nos arredores da pitoresca cidadezinha de Lima Duarte, Minas Gerais, cravada em meio a um mar de montanhas, matas e rios, a Pousada Reserva do Ibitipoca exala aquele refinamento simples que permeia as boas coisas do nosso país e encanta quem busca experiências naturalmente aconchegantes. A área verde da reserva ambiental privativa de 3.600 hectares, a 900 metros de altitude, cerca a Fazenda do Engenho. Ali um belo casarão colonial de 1715 ganhou novos ares com o projeto intimista de Helio Pelegrino, Marcia Muller e Maneco Quinderé, que apuradamente mantiveram as características originais às quais incorporaram mordomias modernas e muito charme.

Pé na estrada: fuja pra Ibitipoca, a pousada cravada entre vales e cachoeiras

A sede com vista para o lago tem suítes mega aconchegantes - que variam do estilo contemporâneo ao tradicional - e recebem os hóspedes com mobiliário primoroso, pisos aquecidos, convidativas banheiras vitorianas, duchas especiais, enxovais em algodão egípcio, travesseiros de plumas e muito conforto. Além delas, casas de montanha oferecem opções de hospedagem mais privativas e acomodam duas ou mais pessoas. Chique desencanado de fazenda mineira em meio à natureza exuberante.

Pé na estrada: fuja pra Ibitipoca, a pousada cravada entre vales e cachoeiras

Os quitutes e pratos mineiros fazem bonito no café da manhã, almoço e jantar. Dos pães aos queijos, tudo é produzido na sede da fazenda. E dá-lhe broas de fubá, sequilhos e pão de queijo quentinhos escoltados por café do Engenho e leite fresco! Do fogão à lenha saltam pratos como leitoa assada, frango caipira, tutu de feijão... para arrematar doces mineiros: goiabada com queijo, doce de leite. À noite, jantares sofisticados (com menus preparados pelo chef Claude Troisgros) fazem um gostoso contraponto.

Mas se só imaginar você já engorda 3 kg, não esquente... eles podem ser facilmente dissolvidos nas trilhas até a Pedra do Gavião (1500 metros), braçadas nas cachoeiras, nas cavalgadas (em ‘raçudos’ e bem-cuidados Anglo-Árabes e Mangalargas) e nas caminhadas pela reserva, acompanhadas por guias locais.

Imponentes jabuticabeiras fazem sombra gostosa para papos, leituras e sonecas e o spa fica em um antigo paiol. Ali são feitas massagens e tratamentos utilizando óleos e cremes naturais feitos exclusivamente para a Pousada.

Pela manhã e ao entardecer há aulas de yoga e alongamento. A sauna à lenha com vista para a Pedra do Gavião e a hidro externa de pedras encimada pelo céu estrelado, são um convite ao relax. São muitas as escolhas em meio à paisagem onde palpitam cachoeiras que formam praias naturais (que ganham estrutura especial com espreguiçadeiras e bar).

Pé na estrada: fuja pra Ibitipoca, a pousada cravada entre vales e cachoeiras

Seja qual for a sua, a gentileza do serviço recheado pelo sotaque e o sorriso típicos dos mineiros, combinado ao requinte das instalações e à beleza da paisagem natural, fazem da Reserva da Ibitipoca um dos lugares mais bacanas do momento e uma experiência genuinamente brasileira. Sorte nossa!

Reservas: ibiti.com

Distância: Fica Zona da Mata mineira, a 580 km de São Paulo e 260 km do Rio.

Вы прочитали историю
Story cover
написанную
Writer avatar
juliana.saad
Jornalista especializada em Viagem, Estilo de Vida e Luxo. Percorre o mundo em busca dos destinos, pessoas e experiências mais interessantes do planeta.