Viagem • TraveLifeStyle
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Viagem • TraveLifeStyle
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Viagem • TraveLifeStyle
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

SEYCHELLES - DESCUBRA PORQUE ESSE ARQUIPÉLAGO É UM PARAÍSO NA TERRA

Por: Juliana A. Saad @jusaad1

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Uma coisa é certa: entre um mergulho e uma soneca em sua cabana nas Seychelles você irá acreditar que a perfeição pode existir. O destino-desejo ganhou ainda mais visibilidade depois que o príncipe William e Kate passaram sua lua de mel lá em 2011. Mas você não precisa ser membro da realeza para curtir as delícias que o arquipélago guarda de mais especial para o visitante. Desliza no post abaixo, garanto que depois de ler, você irá acreditar que o paraíso existe.

SEYCHELLES -  DESCUBRA PORQUE ESSE ARQUIPÉLAGO É UM PARAÍSO NA TERRA
SEYCHELLES -  DESCUBRA PORQUE ESSE ARQUIPÉLAGO É UM PARAÍSO NA TERRA
SEYCHELLES -  DESCUBRA PORQUE ESSE ARQUIPÉLAGO É UM PARAÍSO NA TERRA

Um cenário pontuado por palmeiras, praias reluzentes, lagoas azul turquesa e recifes de corais repletos de peixes de cores brilhantes. É um dos poucos lugares da Terra que ainda conserva o seu estado natural. Tudo isso faz do arquipélago um éden tropical. Imagine uma nação formada por 115 ilhas espalhadas por mais de 400.000 quilômetros quadrados do Oceano Índico, alguns graus ao sul da linha do Equador e a cerca de 1.500 km da costa da África. Algumas ilhas são grandes e graníticas com pura areia fina, mata verdejante e águas transparentes, enquanto outras são minúsculas. Hotéis paradisíacos, debruçados na água, são o destaque de Seychelles. E no menu de opções, destaque para os maravilhosos North Island e Six Senses Zil Pasyon, recém-aberto (foto abaixo) em Félicité Island. http://m.sixsenses.com

Mahé é a maior ilha do arquipélago, abriga 90% da população e sedia a capital das Seychelles, Victoria, e também o aeroporto internacional. Não deixe de conhecer o mercado local, um dos templos da cidade e a Ilha do Éden. Ali ficam lindas praias como Anse à la Mouche, Anse Boileau, Anse Major, Anse aux Pins e Turtle Bay, perfeitas para nadar, mergulhar e praticar snorkel, enquanto Anse Intendance é ótima para surfe.

Praslin é a segunda maior ilha e abriga o Vallé de Mai, Patrimônio da Humanidade da UNESCO, considerado o local original do Jardim do Éden. Fica a cerca de uma hora de barco de Mahée e uma de suas maravilhas é a Anse Lazio (figurinha fácil nas listas de mais belas praias do mundo), em Chevalier Bay, cercada por takamakas, árvores típicas da borda do mar, além de palmeiras, com areia fina lambida pelas águas mornas do Oceano Índico.

La Digue é a quarta maior ilha granítica das Seychelles, depois de Mahé, Praslin e Silhouette. Ela é perfeita para pedalar, já que carros são proibidos, e ali fica uma das mais incríveis praias de Seychelles: Anse Source d’Argent, uma das mais fotografadas do mundo, com uma série de pequenas praias de areia rosa separadas por gigantescas pedras de granito e cercadas por mata luxuriante.

SEYCHELLES -  DESCUBRA PORQUE ESSE ARQUIPÉLAGO É UM PARAÍSO NA TERRA

O transporte entre as ilhas é feito por balsas, barcos e pequenos iates. Você pode agendar passeios de um dia para conhecer as principais ilhas ou até mesmo fazer um cruzeiro mais longo, pernoitando em iates. E os hotéis também oferecem passeios às ilhas.

Como chegar

Voos diretos de São Paulo para Johanesburgo (South African Airways), Doha (Catar Airways) e Dubai (Emirates) e, de lá, faz-se a conexão para Mahé, via Air Seychelles. Outra opção é ir até Paris com a Air France e depois voar para Mahé.

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

Por: Juliana A. Saad @jusaad1

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Parte 2- CINGAPURA

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

Continuando o nosso top 10 de dicas de Cingapura, veja abaixo outros lugares que preciam fazer parte da sua agenda no país.

Para ler a parte 1, clique aqui: https://storia.me/story/0b28463c6f499000

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

COMIDA DE RUA

Os famosos "Hawker Centers" agrupam tendas de comida dos antigos ambulantes chineses - e de outras etnias - em genuínos centros de alimentação orientais. Os mais bacanas são: o Lau Pa Sat, em Chinatown, o Newton Circus, perto da Orchard Road, e o East Coast Lagoon Food Village, em um parque tropical na praia.

Mas basta andar pela cidade para se deparar com vários deles, seja ao ar livre ou em modernos centros comerciais climatizados – em todos, o ambiente é fascinante. Entre os pratos mais populares em todos os bairros estão as receitas à base de peixes, carne de porco, frutos do mar e os noodles, estes preparados de muitas maneiras e com molhos também diferenciados. Na maioria, a presença marcante do curry, do coco e das terríveis pimentas.

À noite, os mercados de rua (Night Hawkers) avançam pela madrugada em pequenas barracas, cada rua oferecendo uma especialidade. Entre as mais procuradas, as opções de pratos com o macarrão típico chinês (chow mein) e os bolinhos dim sum, tudo a preço camarada. As frutas também chamam a atenção, como o mangostão, o durião, kiwi, carambola e outras mais comuns, além da “fruta do dragão”, de cor rosa com polpa branca meio ácida e grãos negros. Experimente os sabores locais, garanto que é uma das melhores maneiras de conhecer novas culturas.

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

BAIRROS ÉTNICOS

Os bairros mais movimentados são Chinatown, Arab Quarter e Little India, onde ocorre a grande confluência dos conceitos culinários da cidade-estado.

Chinatown, naturalmente, reúne a tradição do imenso país ao lado. Como em outros bairros, o destaque, além das compras, é a comida dos restaurantes familiares, nos mercados, que servem pratos no geral gostosos e de bom preço.

Little India tem templo dedicado à deusa Kali e uma grande praça de alimentação, o Teka Centre, com dezenas de barracas vendendo comida étnica a preços irrisórios. Ali, pode-se encontrar mulheres vestindo lindos sáris coloridos e barracas onde se montam colares de flores. Comprar tecidos em uma das lojinhas vale à pena.

No Arab Quarter, a mesquita do Sultão chama atenção, com sua enorme cúpula dourada. Vários restaurantes, não só árabes, se espalham pela Kandahar Street, onde jovens tomam cerveja e fumam em narguilés nas mesas dos cafés e restaurantes. Como em um bazar árabe, ali há lojinhas que vendem roupas, bolsas e itens para casa.

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

COMPRAS

A Orchard Road é um badalado corredor de compras e bancos que abriga algumas das lojas e shoppings mais sofisticados da cidade, como o Ion Orchard, que traz de marcas como Yves Saint Laurent, Harry Wiston, e loja/café do exclusivo TWG Tea.Mas nos Chinatyown é meca de eletroeletrônicos e Little India e Arab Quarter esbanjam lojinhas de rua com itens que vão de roiupas, acessórios, tecdos, enfeites para casa e uma série de outros artigos que vão fazer você querer comprar uma mala extra para levar os garimpos de viagem.

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

SENTOSA

Uma ilha da fantasia, a World Sentosa, abriga o Universal Studios, restaurantes, lojas, bares e recebe cerca de 15 milhões de turistas por ano. São pessoas de todas as idades ávidas por diversão que lotam os resorts da ilha, como o Shangri-La Rasa Sentosa (www.shangri-la.com/rasasentosaresort), com direito a praia em pleno mar da China. Você pode chegar até lá via tram, um trem sobre trilhos que conduz os visitantes e dá uma panorâmica de Singapura no percurso. Reserve um dia todo para conhecer a ilha, o Universal Studios e se divertir. www.sentosa.com.sg

VAI À CINGAPURA? Não deixe esses lugares fora - Top 5 🔛 Parte 2

PERANKAN MUSEUM

Abrigado em uma casa de estilo colonial, esse museu (que eu considero imperdível porque é único em seu acervo e história) conta através de roupas, utensílios e fotografias a história dos “peranakans” (significa “nascido na região”, em malaio), que são o cerne do cidadão cingapuriano, resultado da rica mescla de raças – chineses, malaios etc – que compõe o mosaico de culturas local. www.peranakanmuseum.sg

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
juliana.saad
Jornalista especializada em Viagem, Estilo de Vida e Luxo. Percorre o mundo em busca dos destinos, pessoas e experiências mais interessantes do planeta.