OUTROS

AMORES DE BALADA, ANONIMATO E O FUMÓDROMO

Julia Soicher
Author
Julia Soicher

porque que é sempre no fumódromo da balada que acontecem os papos mais insanos
tantas coisas na minha vida já foram resolvidas em fumódromo.
parece que é la que as almas mais perdidas se encontram.

e com uma simples troca de frases.
bum.
sinergia.
espíritos esquecidos se renovam.

é la que eu me apaixono sabe?
no fumódromo.
a onde o anonimato é sempre preservado.

é la que eu entendi melhor sobre o desenvolvimento do liberalismo.
é la que eu aprendi que existem pessoas diferentes que se encaixam e desencaixam.
é la que eu aprendi a que alguns de nós precisam de ajuda, uma ajuda muito específica.
é la que eu aprendi que as pessoas são complicadas.

com cada anônimo diferente, um ensinamento diferente.
com cada tragada, com cada pouquinho do meu eu que se desmantela diante dos meus olhos, eu ganho a oportunidade de refletir.

e assim nascem as mais bizarras teorias.
estruturadas a partir de trocas anônimas.

como não se apaixonar por estranhos desconhecidos?

já disse que amo o fumódromo?