CINEMA

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Autor

O que pode ser tão ruim quando se chega ao limite ? O que pode ser tão desolador quando não se tem mais perspectiva ? É sobre isso que Three Billboards Outside Ebbing, Missouri trata, a última instância.

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Uma mãe perde sua filha de forma repetina e violenta, e é sentenciada a viver com a amargura da incerteza de que alguém será punido. Passado certo tempo da morte da filha, ela resolve pressionar as autoridades por um desfecho e contrata três outdoors para expor a sua indignação com a não resolução do caso.

Escrito e dirigido por Martin McDonagh, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri (excelente título, inclusive) é um longa de muitas emoções. Certa vez eu ouvi dizer que quando um filme te dá uma reação física (que não seja bocejar), ele alcançou o seu objetivo. A densidade expressada no longa causa as mais variadas reações, você vai do riso ao choro, de uma cena para outra. A indicação por roteiro original é merecida.

Tudo aqui cumpre o seu papel de imersão no longa, desde a ótima trilha sonora que canaliza as suas emoções até o show de atuações. Frances McDormand, carrega brilhantemente o fardo da personagem, o luto incessante e a raiva que a corroem, são demonstrados através da aparente falta de paciência e a violência de suas palavras (ou não). Ainda assim, vemos nela a sensibilidade e compaixão em momentos isolados, tudo feito com a mais pura naturalidade habitual de uma excelente atriz. Eu vejo uma estatueta no horizonte.

O elenco de apoio não fica por baixo. Sou incondicionamente fã de tudo o que o Woody Harrelson faz, e ele não me desaponta nunca. Aqui, ele vive o Xerife Will Willoughby, responsabilizado pela falta de resolução do caso, ele faz com que você entenda as aflições do personagem, que tem que lidar com o caos formado pela opinião pública e questões pessoais. Já Sam Rockwell, passa a verdade de um homem desequilibrado e inconsequente, aquele que - assim como os demais - não tem muito a perder.

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri é um filme que fala de raiva, frustração e amor. É daqueles que não saem de você depois que termina. É, definitivamente, um filme que não deve ser considerado bom somente porque está indicado ao Oscar, deve ser considerado bom porque é.