DICAS

Armário minimalista: por que (e como) adotar um

Lilis Sobral
Author
Lilis Sobral

Sabe aquela velha história de que na moda menos é mais? As técnicas para montar um armário minimalista existem para colocar a frase em prática.

Armário minimalista: por que (e como) adotar um

Apesar do ponto central ser reduzir a quantidade de roupas que temos, a ideia não é sair sempre com o mesmo visual ou deixar o estilo pessoal de lado. Ao contrário: o objetivo é fazer uma avaliação do que realmente gostamos e, com poucas peças, ficar sempre feliz e confortável ali no meio dos tecidos.

Aqui vão dois bons motivos para testar a teoria:

1) Economiza tempo

Com menos peças e uma escolha mais consciente do que vai estar no guarda-roupas, as chances das “partes de cima” combinarem com quase todas as “partes de baixo” aumentam bastante.

E como tudo vai estar dentro de um estilo e gosto pessoal, aumenta também a chance do resultado final no espelho agradar logo de primeira.

PS: tá liberado usar esses cinco minutinhos a mais por dia para dormir!

2) Cabe no bolso

Quem nunca quis gastar metade do salário em blusinhas, não é mesmo?

Manter um armário minimalista pode acabar com a explosão do cartão de crédito no final do mês. É claro que, com menos roupas para revezar, é importante que elas tenham mais qualidade. No geral, isso pode significar que, individualmente, as peças serão mais caras. Só que com uma quantidade menor e uma roupa que dura mais tempo, a economia final vale a pena na ponta do lápis. Com o hábito, dá para aprender a comprar com consciência.

Mãos à obra

Se os cinco minutos de leitura até aqui foram suficientes para convencer a adotar um armário minimalista, lá vão mais cinco minutos com dicas de como fazer:

Pare e pense

Conhecer o formato do corpo e o estilo pessoal é fundamental para lidar bem com menos opções. Vale a pena gastar um tempo nessa etapa.

Uma boa dica é tirar tudo o que está no armário hoje e, ao voltar cada uma das peças, anotar o que sentimos ao usá-las. É algo que tem nossa cara ou foi um deslize comprado por impulso? Levar as anotações nas primeiras compras sempre ajuda.

Inspire-se

O Instagram e o Pinterest, por exemplo, são duas fontes ótimas para buscar inspirações. Mas atenção: não adianta nada tentar copiar o armário de alguém que tem um estilo e uma rotina completamente diferente.

Cuide bem das suas companheiras

Sim, as roupas são companheiras. E é preciso fazer essa relação durar. Comece a prestar atenção na hora de lavar os looks e nas instruções em cada uma das etiquetas (quem diria: elas servem para alguma coisa!).

Armário minimalista: por que (e como) adotar um

Crédito: OMO

Divirta-se com os acessórios

E aqui, dá para incluir bijuterias, sapatos, bolsas, cachecóis...

A roupa é uma tela quase em branco, que precisa de umas pinceladas para se transformar em obra de arte. Misturar e variar esses itens de acordo com a ocasião e com o humor do dia transforma aquele conjuntinho básico que sempre funciona em uma roupa multiusos.