ECONOMIA

Descontos da Black Friday não pagam nem o imposto das suas compras

Autor

No top da lista de mais vendidos, descontos precisariam ser de mais de 70% para anular tributos cobrados

Descontos da Black Friday não pagam nem o imposto das suas compras

(Imagem: Pexels)

Não é segredo: o Brasil é um dos campeões mundiais no que diz respeito a altos impostos. Mas quanto exatamente a carga tributária peso no bolso, pouca gente tem noção.

Para quem pretende aproveitar os descontos da Black Friday, segue uma notícia bastante desanimadora: os impostos de alguns produtos são tão altos que os descontos que as lojas oferecem não são suficientes nem para cobrir essa alíquota!

Os dados são do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), uma entidade que se dedica a mostrar para a população o verdadeiro impacto dos impostos no dia a dia. Para chegar à conclusão, eles fizeram uma lista de alguns dos produtos mais procurados por consumidores durante a Black Friday, que são eletrônicos e eletrodomésticos. Acontece que essas duas categorias são justamente as que têm os mais altos impostos no Brasil.

Dentro os itens pesquisados, o que tem a maior carga tributária são jogos de vídeo game. Segundo o IBPT, 72,18% do valor é composto por impostos. Ou seja: se uma loja te oferece 70% de desconto na Black Friday (o que convenhamos, não é comum), nem assim você deixou de pagar imposto.

Olha só a lista que o IBPT preparou:

Descontos da Black Friday não pagam nem o imposto das suas compras

(Fonte: IBPT)

Mesmo sem anular completamente os tributos, a data é ótima para fazer alguma compra que já vinha sendo planejada há tempo. Se for aproveitar, confira algumas dicas para não cair em ciladas:

1 – Evite compras por impulso

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Prefira itens que você já pensava em comprar ou faça uma lista e atenha-se a ela.

2 – Pesquise a evolução dos preços

Ainda é comum que lojas aumentem o preço de alguns produtos dias antes da Black Friday, voltem ao preço regular na data e coloquem essa diferença como se fosse um descontão. Poderíamos chamar de Desconto Trouxiane.

Para não cair nessa, use sites buscadores que comparam o preço e, ao encontrar o produto certo para você, verifique a opção “evolução do preço” que a maior parte deles oferece. Selecionando pelo menos três meses, você consegue ter certeza se está ou não rolando uma Black Fraude.

3 – No caso de serviços, preste atenção nas condições

Além de produtos específicos, muitos lugares oferecem serviços com descontos. As opções podem ir de tratamentos estéticos a viagens. Assim como nos sites de clube de compras, existem regras bem definidas que podem incluir data limite de uso, restrição para feriados ou temporadas específicas.

Verifique todas as condições antes da compra e tire prints da tela com as regras para evitar dores de cabeça.

4 – Pesquise o site onde vai comprar

Com a chegada da temporada de descontos, somos bombardeados com publicidade de lugares que nunca ouvimos falar. Se o produto dos seus sonhos está numa loja desconhecida, busque opiniões na internet antes de colocar os dados do seu cartão. Uma ótima fonte para isso é o Reclame Aqui, site que reúne reclamações e resoluções de todo tipo de empresa. Aliás, anote esse nome e, se precisar de ajuda no pós-Black Friday, saiba que ele é um ótimo recurso.

5 – Cuidado com o prazo do frete

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Muitas lojas aumentam o prazo que seria normalmente estipulado, já prevendo que o volume de encomendas será muito grande. Aliás, essa é uma das maiores reclamações de quem faz compras: entrega atrasada.

Preste bastante atenção no prazo dado por lojas online e ainda acrescente uma margem de segurança. Ou seja: não compre na Black Friday o presente de um amigo que faz aniversário no sábado, ok?