BEM-ESTAR

Entenda como os carboidratos podem ser aliados no emagrecimento

Lilis Sobral
Yazar
Lilis Sobral

Tidos como vilões em dietas restritivas, os carboidratos podem ajudar no processo de perda de peso de quem adota a reeducação alimentar

Entenda como os carboidratos podem ser aliados no emagrecimento

Uma onda de dietas que eliminam de vez o carboidrato do cardápio se popularizou nos últimos anos. A questão é que tirar completamente o macronutriente do dia a dia pode não funcionar para todo mundo, especialmente para pessoas que têm trabalhos que demandam mais energia ou força física.

Além disso, apesar do emagrecimento à base de proteínas ser mais rápido, ele é mais difícil de manter no longo prazo e pode não se sustentar, abrindo espaço para o famoso efeito sanfona.

A boa notícia é que os carboidratos têm vez – e um papel importante – nas dietas que se baseiam em reeducação alimentar (a famosa alimentação balanceada). Entenda porque:

Carboidratos não são calóricos
Para começar, é importante dizer que existe uma falsa ideia de que carboidratos são mais calóricos do que as proteínas e, por isso, engordam.

Não é verdade. Os dois macronutrientes têm exatamente o mesmo valor calórico: 4 calorias por grama.

A questão é que eles têm funções diferentes no corpo humano (já vamos falar sobre elas) e, por isto, a quantidade que consumimos de cada um deve ser adequada à rotina, ao estilo de vida e à atividade física praticada.

Cuidado com a escolha

Infelizmente, conseguir emagrecer comendo um prato de macarronada por dia, ou pãozinho francês toda manhã não é algo muito provável.

Por outro lado, incluir opções como massa integral e cereais em pequenas porções pode fazer muito bem para o organismo. Essa é a diferença entre carboidratos complexos e simples.

Os carboidratos simples oferecem muita energia rapidamente, mas ela fácil vem e fácil vai. O açúcar destes alimentos segue diretamente para o sangue e eles não fornecem a nutrição que seu corpo precisa e merece. Nessa categoria estão aquelas comidas que devem ser evitadas, como doces à base de açúcar refinado ou massas brancas.

Já os carboidratos complexos vão liberando o açúcar no corpo aos poucos. São mais amigáveis ao processo de digestão, regulam as doses de energia e são também nutritivos. Por conta disso tudo, também ajudam a eliminar aquela vontade constante de doces que algumas pessoas sentem. Aqui estão os produtos integrais e alimentos naturais como a batata doce.

Open bar de fibras
As fibras são fundamentais para o bom funcionamento do aparelho digestivo. Sem fibras, o intestino fica preguiçoso e o inchaço pode ser facilmente confundido com ganho de peso.

Aveia e grãos, por exemplo, são ótimas fontes de fibra que complementam a alimentação e ajudam a manter o intestino em dia.

São fonte de energia

Parte importante do processo emagrecimento são os exercícios, especialmente aeróbicos. Enquanto as proteínas ajudam a construir músculos e aumentar sua massa magra, elas não são o melhor combustível para quem pega pesado nos exercícios que fazem suar.

Experimente fazer 30 minutos de corrida, em ritmo de moderado a alto, só à base de ovos mexidos. O resultado provavelmente incluirá fraqueza ou dores de cabeça. Porém, consumir carboidratos complexos vai te dar energia para desbravar cada vez mais quilômetros.

Também tem carboidratos com dupla função para estes casos. A banana, por exemplo, contém muito potássio que ajuda a prevenir câimbras.

O tal do glúten
Existe muita discussão sobre o glúten fazer mal ou não para pessoas que não são celíacas (alérgicas de fato ao danado). Virou moda eliminar a proteína (sim, o glúten é uma proteína presente em alguns carboidratos) da dieta indiscriminadamente.

Realmente pode ter gente com alguma sensibilidade ao glúten que, mesmo sem ser celíaco, sente sintomas como inchaço ao consumir o componente em grande quantidade. Algumas medidas para ajudar a diminuir esse efeito, como o consumo regular de chás naturalmente diuréticos, bastante água para hidratar e consumo moderado, podem ser a solução para evitar medidas drásticas como cortar completamente o glúten da dieta.

Mas se esta for mesmo sua opção (ou necessidade), vale lembrar que tem uma série de carboidratos sem a proteína que podem fornecer energia para encarar desde um exercício pesado até o dia a dia no trabalho. Ex: mandioca, batata doce e tapioca.