BELEZA

Este menino de 10 anos faz os melhores makes que você vai ver hoje

Autor

Sério, observem o delineado perfeito dos olhos...

Este menino de 10 anos faz os melhores makes que você vai ver hoje

(Imagem: Pexels)

Já faz um tempo que a melhor ferramenta de maquiagem é a internet. Quer aprender a marcar o côncavo? Só procurar no Instagram. Não sabe passar base? Dá uma olhada no YouTube. Em todas as redes sociais, o que não faltam são tutoriais impecáveis para todos os gostos.

Quase sempre a estrela dos vídeos é alguma itgirl com status de celebridade. Quase sempre. Tem um nome chamando a atenção de quem não perde a oportunidade de buscar novos estilos de make.

Jack Bennett é um menino de dez anos que mora na Inglaterra e domina diferentes técnicas de maquiagem. Seu estilo preferido é artístico:

Mas seus pincéis também passam por composições dignas de editoriais de moda e passarelas.

Se for para fazer um look natural, também pode chamar o Jack:

Peach perfect on Norelle!

A post shared by Jack 💄🇬🇧 (@makeuupbyjack) on

E a sua especialidade? Olhos! Dele e de modelos:

Finished 2nd look ! What do you guys think ?!@themakeupartiststudio

A post shared by Jack 💄🇬🇧 (@makeuupbyjack) on

Finished look!

A post shared by Jack 💄🇬🇧 (@makeuupbyjack) on

Blues & oranges 🌈 #makeup #makeuphasnogender #makeupartist #makeuupbyjack #makeupforboys

A post shared by Jack 💄🇬🇧 (@makeuupbyjack) on

Com um talento desses, é claro que Jack é um sucesso nas redes. Já virou queridinho de marcas como NYX e MAC, que são importantes grifes internacionais de maquiagem.

Sua conta no Instagram já tem mais de 330 mil seguidores e isso acontece em pouquíssimo tempo: o primeiro post é de fevereiro.

Mas a “culpa” desse sucesso todo não é só das pinceladas certeiras desse maquiador-mirim. O Instagram de Jack é gerenciado por sua mãe, que não só deu liberdade criativa para o menino, como embarcou nessa aventura junto.

Ainda que a maioria esmagadora dos comentários na página do menino deixem claro o quão inspirador ele é, ainda há críticas que associam as atitudes do menino com questões de gênero de forma bastante preconceituosa.

Os comentários não levam em conta que o que está ali é uma criança expressando toda a sua criatividade, seu talento, e brincando da maneira que mais gosta de brincar: com seus pincéis, sombras e batons.