La Belle de Jour
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
La Belle de Jour
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
La Belle de Jour
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

8 truques para dar dupla função ao make

Lilis Sobral
há 2 meses2.6k visualizações

Bom para: economizar dinheiro, espaço no nécessaire e tempo. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Se a grana está curta, o tempo corrido ou o espaço na bolsa não ajuda a carregar um arsenal no dia a dia, fazer uma bela maquiagem pode ser um desafio.

8 truques para dar dupla função ao make

Crédito: Flickr / Cindee Snider Re

Alguns truques, porém, ajudam a resolver esses problemas. Com eles, é possível usar produtos e ferramentas de um jeito diferente do proposto e aumentar as possibilidades com os mesmos makes de sempre.

A ideia é, aos poucos, testar e inventar funções novas. Aqui vão algumas dicas já testadas para quem começar a experimentar:

1 - Corretivo como primer

Os corretivos que têm textura mais sequinha podem servir muito bem como um primer para os olhos. É só aplicar uma quantidade pequena em toda a pálpebra antes da sombra.

Para ressaltar a cor dos batons, o corretivo também pode ser usado como primer nos lábios. Mas aqui é importante ressaltar que ele deixa uma textura bem seca e isso pode incomodar um pouco quem não está acostumada a usar batons matte.

2 - Sombra marrom como contorno ou bronzer

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Com o pincel certo, a sombra marrom sem brilho pode virar contorno e a sombra marrom com brilho, rende um belo bronzer. A vantagem é que existem muito mais tons de sombras do que dos outros produtos e fica mais fácil encontrar um que combine com sua pele e gosto pessoal.

E sim, dá para copiar o look de Kim Kardashian, Rainha do Contorno, com esse truque.

3 - Blush nos lábios

O truque não vai te deixar com um bocão de revista, mas serve para dar uma coloração natural.

No caso de blush cremoso, líquido ou em bastão, é só passar diretamente na boca, como se fosse um batom. No caso de blush em pó, dá para aplicar com leve batidinhas com o dedo, de preferência, por cima de um lip balm, já que a textura é mais sequinha.

4 - Batom como blush

O caminho inverso também funciona muito bem! Com o dedo, dê leve batinhas no batom e na bochecha. Não pode aplicar diretamente na pele porque o batom tem muito mais pigmento que o blush e vai ser difícil ajustar a quantidade assim.

5 - Pincel de esfumar para aplicar corretivo

A ponta fofinha do pincel de esfumar sombra também serve para deixar um acabamento mais natural no corretivo. É importante usar o truque logo depois da aplicação do produto, para não deixar o corretivo secar.

6 - Sombra preta como delineador

Esse truque é muito bom para quem ama delineado, mas não se acerta com os produtos convencionais. Basta umedecer a ponta de um pincel chanfrado, colocar levemente na sombra e usar no lugar do delineador como se fosse um “carimbo”.

Além de ser mais fácil controlar o pincel, a sombra não mancha tanto quanto delineadores líquidos ou em gel e é mais simples limpar errinhos com um cotonete sem fazer sujeira.

Também dá para variar bastante usando sombras coloridas.

7 - Lápis bege como iluminador

O produto é muito usado na linha d’água para dar um efeito de olhos “maiores”. Mas o lápis bege também pode ser usado como iluminador no canto interno dos olhos ou embaixo da sobrancelha. Basta traçar uma linha e esfumar com os dedos. A vantagem é que, como o lápis não tem partículas de brilho, fica muito mais natural que um iluminador comum.

8 - Lápis como sombra

Este sim economiza espaço no nécessaire! É só traçar uma linha na pálpebra um pouco mais grossa que a de um delineado e esfumar com os dedos logo em seguida. Tem que ser rápido para o lápis não secar. A linha também não precisa ser nem um pouco retinha, pode ter falhas sim. E dá para repetir o processo até alcançar o tom desejado. É basicamente um “olhão preto instantâneo”. 

Tudo o que você precisa saber sobre low e no poo

Lilis Sobral
há 2 meses8.7k visualizações

Técnicas ajudam a reduzir a química na hora de lavar os cabelos. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Tudo o que você precisa saber sobre low e no poo

Lavar os cabelos deveria ser uma atividade simples e natural. Para muitas meninas, porém, acaba virando um grande evento – e não por bons motivos.

Tem gente que acorda mais cedo para isso, não pode sair de casa sem bater um secador, passa diversos produtos e, ainda assim, não consegue ficar feliz com o visual dos fios.

A questão é a seguinte: produtos capilares são como uma maquiagem. Todos aqueles ingredientes vão mudando a estrutura do cabelo e fazendo ele parecer saudável, mas nem sempre tratam o fio de fato. Por isto que às vezes é tão difícil alcançar um resultado natural que nos agrade.

Duas técnicas de lavagem capilar pretendem ajudar as adeptas a, pouco a pouco, facilitar esse ritual e alcançar cabelos mais naturais. O “no poo” e o “low poo” parecem, no começo, tão complicados quanto os nomes. Mas quem pega o jeito e passa do famigerado período de transição, espalha a palavra das técnicas por aí.

Interessou? Segue um guia básico para aprender mais e inspirar.

O que é
“Poo” é a abreviação de shampoo.

Low poo é a técnica que usa shampoos mais suaves, sem a presença de alguns elementos químicos que estão proibidos, já que estes deixam resíduos que os produtos leves não têm como retirar dos fios a cada limpeza.

No poo é a técnica mais profunda que proíbe o uso de shampoos. A limpeza, neste caso, fica por conta de receitas naturais ou do tal do co-wash (calma, já vamos falar dele).

Muda a estrutura do cabelo?

Na verdade, é exatamente o contrário. Com menos química, o cabelo tende a voltar à sua estrutura original.

Uma pessoa que é naturalmente cacheada, mas vivia usando produtos para alisar as madeixas, vai ver os caracóis voltando pouco a pouco com o tempo. O mesmo acontece vice e versa. Aceitar o cabelo que a natureza nos deu é ponto fundamental para ser feliz com menos química.

Limpando sem shampoo
A técnica do co-wash é bastante difundida entre as adeptas do no poo. Nela, a ideia é lavar o cabelo apenas com condicionador, promovendo uma limpeza ainda mais suave que com os shampoos leves.

Outra sugestão é usar receitas naturais. O bicarbonato de sódio diluído em água é a mais famosa delas. Mas é preciso tomar cuidado, já que a substância pode ressacar os fios. Uma dica é começar usando uma vez a cada 15 dias e ver como o cabelo se adapta. Também é fundamental combinar com uma receita caseira de hidratação. Outra mistura famosa para isto é diluir vinagre de maçã em água (não, o cabelo não fica com cheiro “azedo” se a mistura estiver bem diluída) e usar apenas no comprimento.

Transição
É preciso ter muita paciência até o cabelo se acostumar com as novas técnicas.

Não existe um período pré-definido para isso. Mas é um raciocínio simples: quem vive à base de progressiva, tintura ou permanente, vai demorar mais para se adaptar.

A tesoura pode ser a melhor amiga nesta fase. Um bom corte para tirar o máximo possível de química ajuda bastante a não desanimar com a adaptação.

Elementos proibidos
Existem alguns componentes que, no longo prazo, são os mais prejudiciais para o cabelo. Além disso, eles vão deixando resíduos por ali, que se acumulam, mudam a estrutura dos fios e deixam eles pesados. O ponto central das técnicas é escolher produtos que não tenham nada disso na composição:

-Sulfatos

-Derivados do petróleo (óleo mineral, parafina, vaselina e petrolato)

- Silicones insolúveis

Se os produtos são o “alimento do cabelo”, quanto mais atenção prestamos na composição, mais saudável fica a cabeleira.

Quem pode fazer
Todo mundo!

A técnica ficou muito famosa entre cacheadas e crespas, já que com o tempo o cabelo vai retomando seu formato natural e ganhando mais hidratação. Mas a opção também pode ser muito boa para mulheres de cabelo liso ou oleoso, já que o corpo, com o tempo, vai entender que não precisa se defender tanto dos produtos químicos e a oleosidade tente a se equilibrar. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
lilis.sobral
Jornalista que gosta de escrever textos como conversa na mesa de um bar.