CRIANÇAS

Nasa e Mattel lançam boneca latina que sonha ser astronauta

Autor

O ano começa com mais uma pequena conquista na luta para mostrar que meninas podem ser o que elas quiserem. 

Nasa e Mattel lançam boneca latina que sonha ser astronauta

(Imagem: reprodução Instagram / American Girl)

A American Girl, uma marca da tradicional fabricante de brinquedos Mattel, acaba de lançar a Luciana Vega, uma boneca de 11 anos de idade que sonha ser astronauta. 

A história da pequena foi desenvolvida em parceria com a Nasa. Megan McArthur, uma astronauta (de verdade) da agência espacial, foi uma das consultoras no conselho que desenvolveu o brinquedo. Ela afirma que sempre buscou encorajar meninos e meninas a perseguirem seus sonhos e o lançamento é um resultado disso.

A boneca não nasce sozinha. Com o conteúdo riquíssimo da Nasa, a Mattel também vai lançar um aplicativo e um site educacional sobre o espaço, com linguagem voltada para crianças. Além disso, a boneca terá várias histórias contadas em livros infantis.

A agência espacial americana comemorou o lançamento e disse que vai precisar de muitos cientistas, engenheiros e astronautas talentosos no futuro. Incentivar e mostrar para meninas que esses profissionais podem ser elas é um dos objetivos da Nasa.

Dá para fazer críticas ao produto em si? Dá sim. A Luciana não abandonou o vestidinho rosa no seu look principal (ainda que bem mais moderno e repaginado). 

Nasa e Mattel lançam boneca latina que sonha ser astronauta

Mas também dá para fazer muitos elogios:

Luciana não tem medo de sonhar alto

Não só a boneca quer ser astronauta, mas deseja mais especificamente ser a primeira pessoa a pisar em Marte.

Luciana é feminista desde cedo

Apaixonada pela ciência e pelo espaço, ela consegue o apoio da família para ir para um acampamento temático. Mas, segundo a história divulgada pela Mattel, lá ela encontra muitos desafios e precisa de coragem extra para vencer. Esse tema é mais explorado em um dos livros que serão lançados sobre a sua história.

Luciana é latina

Sim, a senhorita Vega tem origem chilena. Esse ponto ganha ainda mais relevância na era Donald Trump, onde a xenofobia nos Estados Unidos começa a encontrar apoio até em políticas públicas defendidas pelo presidente.

A Luciana não acha que isso seja impedimento para realizar seu sonho. E um detalhe chama atenção: ela foi eleita a menina do ano pela sua marca, a American Girl, que na tradução significa “garota americana”.

A boneca começou a ser vendida nesta semana por 115 dólares no site da American Girl. Ainda não há data para chegar ao Brasil.