ECONOMIA

14 coisas que talvez você não saiba sobre o Tesouro Direto

Author

Investir em títulos do governo pode ser mais fácil do que você imagina

14 coisas que talvez você não saiba sobre o Tesouro Direto

(Imagem: Agência Brasil)

O baixo rendimento da poupança tem deixado vários brasileiros bastante decepcionados. Com o aumento da oferta de produtos de investimento no mercado, a alternativa faz cada vez menos sucesso.

Porém, o medo de procurar opções ainda faz com que muita gente perca a chance de ganhar um pouco melhor com suas aplicações.

Nesse sentido, o que vem chamando a atenção de investidores descontentes com a poupança é o Tesouro Direto, pelo meio do qual é possível comprar dívida do governo federal. A aplicação rende bem mais, é bastante segura e muito barata.

Se interessou? Descubra 14 vantagens que talvez você ainda não saiba:

1 - Tem uma das menores aplicações mínimas do mercado

Quem investe nessa modalidade compra um título do governo. O Tesouro Nacional permite comprar apenas um pedaço dele, em frações que começam em 0,01. Assim dá para aplicar a partir de R$ 30.

2 - Quanto maior o tempo de investimento, menos imposto

O cálculo do tributo que o investidor paga sobre o rendimento do título usa a chamada tabela regressiva. A alíquota começa em 22,5% para investimentos de até 180 dias e vai diminuindo até chegar em 15% para investimentos acima de 720 dias. Ou seja: quanto maior o prazo, menor o imposto. É uma espécie de prêmio para o investidor.

3 - É uma boa opção para sua reserva de emergência

Embora o ideal seja manter os títulos até a data de vencimento para garantir uma boa rentabilidade, é muito fácil vender os seus antes do prazo caso precise. A negociação pode ser feita na mesma plataforma em que os títulos são comprados. Nesse quesito, o Tesouro Direto ganha de outras aplicações de renda fixa como os CDBs, que às vezes não podem ser sacados antes do prazo.

4 - É um ótimo complemento para a aposentadoria

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Pois existem títulos com prazos muito longos disponíveis, às vezes de mais de 30 anos. 

5 - É uma ótima porta de entrada para quem nunca saiu da poupança

Muita gente flerta com investimentos que sejam melhores que a poupança, mas tem medo de arriscar. O Tesouro Direto é muito seguro e já cumpre esse papel de dar bons retornos, sendo uma ótima alternativa para começar. Além disso, escolhendo bem sua corretora, o investidor começa a ter mais familiaridade com outros tipos de aplicação. Afinal, na mesma prateleira é possível acessar outras opções de renda fixa e variável para começar a desmistificar um pouco o funcionamento do mercado.

6 - Dá para presentear seus filhos

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Para abrir uma conta para investir no Tesouro, basta ter CPF, sem idade mínima. Assim, essa é uma ótima alternativa de investimento de longo prazo para presentear seus filhos. Além de ser uma boa maneira de guardar dinheiro para a faculdade ou outro objetivo, é também uma ferramenta importante de educação financeira.

7 - A BM&FBovespa cobra taxa de custódia, mas é bem baixa

A bolsa de valores cobra 0,30% por ano sobre o total que cada pessoa tem aplicado no Tesouro Direto. Esse valor é igual em todas as instituições e serve para remunerar a BM&FBovespa pelo serviço de guardar os títulos e informações sobre o investidor.

8 - Mas dá para investir sem nenhuma outra taxa

4E28D014-C74B-4C11-9761-177E0F54CAA4
4E2DB745-19DC-4D54-BEBD-E390DDDF5678

Para aplicar no Tesouro Direto, todo investidor precisa abrir uma conta numa corretora de valores, num processo bem simples que pode ser feito online na maior parte delas. Algumas dessas empresas, porém, cobram taxas extras para investir no Tesouro Direto. Assim, vale procurar opções como a Easynvest, que não têm nenhum outro custo para a modalidade.

9 - Dá para escolher diversas remunerações diferentes

Para saber quanto vai ganhar com seu investimento, é preciso entender que existem duas categorias de título. No pré-fixado, o Tesouro diz exatamente o percentual que aquela escolha vai render. No pós-fixado, o título é remunerado por algum índice + uma taxa de juros extra. Esses índices podem ser, por exemplo, o IPCA (nossa inflação oficial) ou a Selic (nossa taxa de juros oficial).

Eles são chamados de pós pois não é possível prever o comportamento desses indicadores ao longo dos anos. Mas eles têm funções interessantes. Quem escolhe o IPCA, por exemplo, tem a certeza de que vai proteger seu poder de compra, já que o dinheiro vai render no mínimo a inflação do período, acrescida de um prêmio.

10 - Tem títulos que pagam juros antes do vencimento

Existem opções que pagam uma parte do rendimento a cada seis meses, garantindo assim a rentabilidade pouco a pouco. O investidor pode sacar esse dinheiro ou até escolher reaplicar automaticamente.

11 – Existe aplicação máxima

O Tesouro determina que cada pessoa pode ter, no máximo, R$ 1 milhão investidos em títulos do governo.

12 - Existe um simulador muito completo para quem nunca investiu

Com tantas opções de títulos, quem chega no mercado pode se assustar um pouco e ter muitas dúvidas sobre qual escolher. Para resolver um pouco esse dilema, o Tesouro Nacional lançou em 2017 um simulador muito bom e fácil de usar. 

13 - A remuneração também muda de acordo com o mercado

Como o nome dessa modalidade é renda fixa, muita gente acha que os títulos do Tesouro Nacional sempre pagam o mesmo valor. Na verdade, o nome é esse pois o investidor sabe qual é a taxa exata de juros que ele vai receber já no momento em que ele investe. Porém, essa taxa também muda todo dia, de acordo com o mercado. Tem um monte de fatores que influenciam, como índices da economia e equilíbrio entre oferta e demanda.

14 – É preciso procurar uma corretora para começar a aplicar

Apesar do investidor conseguir comprar e vender títulos diretamente no site do Tesouro, é preciso começar procurando uma corretora de valores e abrindo uma conta. A partir daí, também é possível comprar direto no site e aplicativos da instituição escolhida. 

Saiba mais no site da Easynvest.