OUTROS

Bye Bye camaleônico Bowie

Maiara Andressa Bonfanti
Author
Maiara Andressa Bonfanti

Ele que foi um camaleão do início ao fim, com uma carreira de cinco décadas, foi além da música, da arte, da cultura pop e da moda. Criou seu enigmático alter ego Ziggy Stardust, rei do glam rock, foi também andrógeno. E suas experimentações visuais foram uma forma de auto-expressão.

Talvez eu já esteja muito atrasada ao escrever dele, e que já tenha enxurradas de textos, reflexões, histórias e mais histórias. Mas para mim, como para tantos designers, estilistas, fashionistas, estudantes e estudiosos da moda. Bowie nos deixa um legado incrível, cheio de influências e momentos icônicos que foram vividos por poucos artistas. 

Mod, Hippie, Glam, Soul, Berlin, New Romantic, Tin Machine, Eletronic, New-Classicist e por fim a atualidade, Bowie se destacou dentro desses seus inúmeros momentos. Apesar de dizer que não era muito ligado a moda ele sempre teve auxilio para a fabricação de suas peças de grandes estilistas, como Kansai Yamamoto, Alexander McQueen, Hedi Slimane entre outros.  No começo dos anos 70 David já mostrava seu androgenismo no seu estilo hippie com cabelos longos, roupas femininas, pantalonas e até plataformas. 

Bye Bye camaleônico Bowie

Mas foi de 72 a 74 de Bowie se destacou. Com o lançamento do álbum "The Rise and Fall from Ziggy Stardust and the Spiders from Mars" criando o alter ego mais famoso do mundo. Ziggy traria muito glitter nas roupas justíssimas, corte mullet em seu cabelo vermelho e o mais simbólico raio de todos os tempos.

Depois de ter causado o mundo com seu lado fashionista, Bowie usou Berlim como fonte de inspiração e influência. Não só para a musica mas também para a moda, as roupas traziam mais alfaiataria, coletes, camisas sociais e gravatas. 

Bye Bye camaleônico Bowie

Nos anos 80 Bowie volta a apostar em um estilo mais extravagante com o New Romantic. Já no final do mesmo ano, no início dos anos 90 a elegância e a alfaiataria voltam a reinar com  a formação do grupo Tin Machine.  Em 92 a influência da até então ignorada música eletrônica faz com que Bowie vista um casaco de couro desenhado pelo famoso designer britânico Alexander McQueen, casaco esse que foi capa do seu álbum em 97.

Bye Bye camaleônico Bowie

já nos anos 2000, assume uma influência mais neo-classicista entrando por fim nos últimos momentos de sua vida em total elegância, em uma fase mais conservadora. Bowie foi tão impactante no mundo da moda que passou a ser uma influência continua.  Inspirando estilistas, cabeleireiros, produtores, maquiadores, vitrinistas, fotógrafos e modelos. Kate Moss que já foi transformada em Bowie em 2003 e 2012 pela revista Vogue, escolheu o macacão vermelho de Ziggy Stardust ao entregar o prêmio como melhor músico Bitrânico masculino no Brit Awards 2014 .

Bye Bye camaleônico Bowie
Bye Bye camaleônico Bowie
Bye Bye camaleônico Bowie

Temos inúmeras coleções inspiradas nesse gênio, podemos citar por exemplo Balmain, Dries Van Noten, Emilio Pucci, Alexander McQueenJonathan Saunders, Thornton Bregazzi, Robert Geller entre outros. É tanta influência que ficaria dias escrevendo sobre esse artista que nunca deixou de se reinventar, que quebrou barreiras e paradigmas que levou a moda a outros patamares e fez da liberdade de se vestir sua bandeira.

David Bowie tornou-se uma lenda antes mesmo de morrer.  

O mundo da moda só tem motivos para agradecer.