TECNOLOGIA

Bitcoin dispara e bate US$ 10 mil. Aonde ele vai parar?

Autor

Cotação da moeda já subiu 1000% desde o começo do ano e especialistas não têm a mínima ideia de qual será o seu futuro

Bitcoin dispara e bate US$ 10 mil. Aonde ele vai parar?

(Foto: Creative Commons)

No começo do ano, diziam que o bitcoin não passaria dos US$ 2 mil. Uns dois meses atrás, outros especialistas achavam que ia ficar em torno dos US$ 4 mil. Pois não é que ele bateu, nesta terça-feira, a marca histórica de US$ 10 mil? Um crescimento absurdo de 1000% só neste ano. A verdade é que os analistas estão lidando com algo tão maluco e novo que qualquer previsão é chute. E gente grande está chegando nesse mercado.

Se até pouco tempo atrás não se conhecia direito o potencial da criptomoeda, hoje assusta saber que há quase US$ 170 bilhões em bitcoins rodando pelo mundo. As mineradoras gastam mais energia do que países inteiros, como Uruguai e Irlanda, para gerar as moedas. Por incrível que pareça, instituições financeiras importantes, como a Goldman Sachs, já falam no assunto como uma opção de investimento interessante para seus clientes. E o fato de o bitcoin chegar à cotação redonda de US$ 10 mil tende a atrair ainda mais os especuladores ou quem não acreditava tanto na tecnologia até agora.

O New York Times publicou ontem uma reportagem comparando históricos de investimentos e não conseguiu encontrar um exemplo de aumento explosivo como o do valor do bitcoin. O índice Dow Jones de média industrial, por exemplo, subiu 82% em 1915, seu melhor ano - menos de um décimo do crescimento exibido pela criptomoeda até aqui em 2017.

Uma explicação para números tão incríveis é que os investidores acreditam ter encontrado no bitcoin uma alternativa ao ouro como forma de guardar dinheiro sem lastro ou controle por parte de empresas ou governos. Ou seja: é a aposta perfeita em tempos de crises políticas pelo mundo todo, quando as pessoas não confiam em instituições e estão em busca de outras formas de investir suas posses.

Neste momento, é justamente a instabilidade que atrai os compradores de bitcoins. As pessoas estão especulando e surfando nessa onda de crescimento. Mas qual será o futuro da criptomoeda? Esse momento é só uma bolha prestes a estourar? E depois disso, o valor será mais estável, atraindo também os mais conservadores? Mas aí as pessoas que compram hoje, esperando essa montanha-russa de emoções, não vão perder o interesse?

São muitas as perguntas, mas quaisquer que sejam as respostas, é bem excitante assistir a uma tecnologia amadurecer e causar tamanho estrago num ambiente conservador como o mercado financeiro.