TECNOLOGIA

Google usa lasers para distribuir internet na Índia

Autor

Empresa desenvolve um tipo de fibra óptica sem cabo para levar conexão à população rural

Google usa lasers para distribuir internet na Índia

(Foto: Divulgação/Alphabet)

Já pensou se a internet chegasse à sua casa na velocidade da fibra óptica, mas sem usar cabos? O Google está tentando desenvolver esse conceito, distribuindo conexão via feixes de luz para 50 milhões de pessoas na Índia.

A ideia da empresa é levar internet rápida sem fio para populações rurais em todo o planeta, começando em janeiro por 2 mil pontos de rede FSOC (sigla para Free Space Optical Communications). Enquanto desenvolve a tecnologia, a subsidiária Alphabet X (antes conhecida como Google X) se espalha por onde as torres de celular não chegam.

A companhia trabalha no projeto em parceria com o governo do estado indiano Andra Pradexe. Com essa iniciativa, ambos planejam conectar cerca de 12 milhões de casas à internet até 2019 sem precisar cavar buracos e passar cabos, o que significa mexer pouco na infraestrutura local e economizar dinheiro. Será preciso apenas colocar algumas caixas com o equipamento necessário em postes ou telhados.

O Google teve contato com essa tecnologia ao distribuir internet em locais remotos via balões de ar quente, no projeto conhecido como Loon. Dois meses atrás, a empresa enviou a missão a Porto Rico, oferecendo suporte à população após a passagem do furacão Maria.

Em seus testes com a nova tecnologia a laser, ela conseguiu transferir arquivos pesados de vídeo entre dois balões que estavam a uma distância de 100 quilômetros um do outro. Agora o objetivo é verificar a possibilidade de usar essa novidade como método de conexão nas futuras cidades inteligentes.

Essa região na Índia é conhecida por Hyderabad, pólo tecnológico com uma das conexões mais baratas do mundo. Ao mesmo tempo, o estado tem uma grande população rural, onde a internet é quase inacessível.