TECNOLOGIA

Óculos de realidade virtual podem prejudicar equilíbrio e visão

Autor

Testes de universidade inglesa mostram que a novidade precisa de ajustes para evitar danos à saúde de crianças

Óculos de realidade virtual podem prejudicar equilíbrio e visão

(Foto: Creative Commons)

“Sai da frente da TV, moleque. Vai ficar cego!”, gritava sua mãe quando você se sentava a 11 centímetros da tela. E agora, depois que você tomou juízo, as maiores empresas de tecnologia do mundo querem colocar óculos virtuais a milímetros dos seus olhos.

Pesquisadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, acreditam que o uso contínuo de dispositivos de realidade virtual pode causar problemas de visão e equilíbrio, especialmente em crianças - justo agora que Facebook, Google e várias outras companhias estão colocando no mercado visores com smartphones acoplados.

No estudo, o professor de psicologia cognitiva Mark Mon-Williams observou que muitos adultos apresentam dor de cabeça e cansaço nos olhos após usar esses dispositivos, enquanto crianças chegam a perder temporariamente sua habilidade de discernir distâncias - não enxergam direito ou perdem levemente a noção do espaço que seus corpos ocupam.

O time de pesquisadores colocou 20 crianças com idades entre oito e 12 anos de idade para jogar por 20 minutos. Duas delas ficaram tontas após a experiência, apresentando deficiência temporária na visão binocular - ou seja, na habilidade de usar os dois olhos ao mesmo tempo para detectar a distância entre uma coisa e outra.

Apesar de o estudo não trazer grandes detalhes a respeito dos problemas que a realidade virtual pode causar, fisiologicamente falando, ele serve para apontar algo importante: é bom os fabricantes ficarem atentos e estudarem as consequências que esses dispositivos podem causar, antes de eles se espalharem por todos os olhos do mundo.