TECNOLOGIA

Pulseira mede o quanto você gosta ou não de alguma coisa

Автор

Sensor verifica o comportamento dos seus nervos para dizer o quão engajado você está em qualquer atividade

Pulseira mede o quanto você gosta ou não de alguma coisa

(Foto: Creative Commons)

Sabe aquele velho anel do humor, que mudava de cor para dizer quando você estava feliz ou triste? Pois é, ele nunca funcionava. Mas cientistas da Universidade Claremont, na Califórnia, prometem mudar essa história. Eles estão fazendo uma pulseira com sensores para medir, com precisão de 82%, o quanto você está gostando daquilo que está fazendo no momento.

Pense na seguinte cena: você sai do teatro com os amigos, e eles te perguntam se você curtiu a peça. Aí é só olhar para uma telinha no pulso e dizer: “É, parece que fiquei 65% emocionado, com pico de excitação no minuto 47, quando o mocinho descobriu quem era o bandido.” Meio maluco, né? Um analista que monitora seu humor o tempo todo.

O projeto é da startup Immersion Neuroscience, de Paul J. Zak, um economista que estudou como funcionam os mecanismos neurológicos para estimular comportamentos de generosidade e confiança. Sua nova empreitada é a IN-band, a tal pulseira do engajamento, na qual ele trabalha há 12 anos. Ainda não há um protótipo, apenas sensores.

A ideia capitalista malvada por trás disso é verificar, em tempo real, quando possíveis clientes estão propensos ou não a comprar produtos, de acordo com uma entrevista do cientista para o Big Think. Ou seja: vem aí mais uma ferramenta para aprimorar as propagandas.

É claro que outros tipos de uso mais socialmente responsáveis são possíveis, como descobrir tratamentos para vícios, perda de peso ou até maneiras de montar currículos mais atrativos para as crianças na escola. São milhões de serviços que podem ser melhorados, se as empresas souberem, com toda certeza, do que seus clientes gostam.

Ainda não há previsão sobre quando a novidade chegará ao mercado.