Coluna: Por que precisamos de feminismo?
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Coluna: Por que precisamos de feminismo?
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Coluna: Por que precisamos de feminismo?
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Lana de Holanda mostra que o ativismo na Globo é importante sim

Micheli Nunes
há 7 meses273 visualizações
Lana de Holanda mostra que o ativismo na Globo é importante sim
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A temática feminista e LGBT está cada vez mais presente nas mídia mainstream, o que tem gerado uma divisão nos movimentos ativistas. É verdade que quando levamos esses assuntos para veículos tradicionalmente conservadores, as informações acabam adquirindo ruído. Entendo as críticas das pessoas que se opõem, principalmente no que diz respeito à visibilidade, pois muitas vezes esses veículos falam sobre pessoas sem dar a elas o protagonismo das suas histórias. E quando trazem essas pessoas para a TV, geralmente escolhem as mais "aceitáveis" para o público geral, ou seja, menos polêmicas ou transgressoras, dando a impressão de que todo o movimento é assim.

Mas com cada vez mais informação sendo compartilhada de maneira independente na internet, esse ruído tem diminuído. E temas como feminismo e transexualidade acabam sendo mostrados  na TV com alguns problemas, mas de maneira positiva no saldo final. Uma prova disso é o enorme impacto que esses programas e reportagens têm na vida das pessoas que vivem aquela realidade. Já falei disso no post sobre o feminismo do Amor & Sexo e revisito o tema para compartilhar a experiência da Lana de Holanda. 

Lana é uma jornalista e ativista trans do Rio de Janeiro. Depois de um episódio da reportagem especial do fantástico sobre pessoas transgênero, ela passou por duas experiências poderosíssimas, que relatou em sua página do Facebook. A primeira foi em um Subway, quando um dos atendentes se referiu a ela com o pronome masculino e logo foi corrigido por uma colega: "É senhora, seu burro! Não viu o Fantástico não?". Leia o relato completo abaixo:

A outra experiência de Lana é ainda mais emocionante. Ela relata que sua mãe, com quem não falava há um ano por não aceitar a transição da filha, está assistindo ao especial e agora entende melhor o que a filha vive e aceita. Leia também o post completo:

 

É por isso que mesmo usando alguns termos errados e transmitindo alguns conceitos ultrapassados, o especial do fantástico é vitorioso na missão de humanizar pessoas trans e alcançar pessoas que o ativismo online não alcança. E esse trunfo não tem preço.

Aviso: O feminismo em que eu acredito inclui mulheres trans. Estou ciente de que outras vertentes não dividem os mesmos princípios, mas todo o conteúdo que você vai encontrar nos meus textos tem a intenção de ser inclusivo e interseccional. 

Parem de inventar modas para vaginas e façam os homens lavarem o pinto

Micheli Nunes
há 7 meses262 visualizações
Parem de inventar modas para vaginas e façam os homens lavarem o pinto
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

É só entrar em uma farmácia ou loja de cosméticos que você nota a quantidade enorme de produtos vaginais. Sabonetes, mini absorventes carefree, gel adstringente, espuma perfumada, "água" especial, lencinhos umedecidos, duchas e mais um monte de coisas especificamente criadas para "evitar os maus odores" da vagina. Todos caríssimos. Fora os tratamentos estéticos que envolvem desde cirurgias até enfiar vapores de ervas no canal vaginal. E daí na semana passada este vídeo apareceu na minha timeline:

O que mais me incomodou não foi nem o conteúdo do vídeo, que passa uma receita antiga contra candidíase (e que provavelmente não vai mudar em anda o cheiro), mas a quantidade de mulheres comentando, reclamando do cheiro das próprias vaginas e achando o máximo a dica para a vagina ficar "cheirosa". Mas quem disse que a vagina cheira mal? 

Desde os anos 20, marcas criam produtos específicos para "melhorar" o cheiro das vaginas, o que passa a mensagem de que todas as vaginas têm mau cheiro. E como uma mentira contada mil vezes acaba se tornando verdade, hoje muitas mulheres não gostam do cheiro dos seus órgãos genitais. Na realidade, o cheiro de uma vagina saudável é completamente normal e não tem anda de desagradável. A limpeza da região não exige nenhum produto especial, nem um sabonete liquido que custe quase R$30. 

Pergunte a qualquer ginecologista. Tudo o que você precisa fazer é lavar a região externa com bastante água e um pouco de sabonete neutro, de preferência de glicerina, durante o seu banho diário. Nada de enfiar nada no canal vaginal. Nada de usar vários sabonetes e lencinhos perfumados. Esses produtos podem deixar a pele ressecada, causar irritação, feridas e alergia. Usar calcinhas de tecido natural e dormir sem calcinha também ajuda no conforto da região. E se mesmo tomando banho normalmente você notar algum cheiro muito forte ou diferente, não invente moda, vá ao ginecologista e veja o que está acontecendo.

É revoltante que esse tipo de produto seja livremente divulgado como 100% seguro e até mesmo necessário. Nos anos 50, um sabonete íntimo feito de metilfenol causou envenenamento de centenas de mulheres, mesmo sendo vendido como saudável. Por meio de uma cultura machista, que faz com que a gente se sinta sempre inferior e em dívida, e oferece produtos caros e totalmente inúteis como compensação, nós acabamos odiando nossos corpos e gastando rios de dinheiro com coisas que não precisamos. E por que será que isso não acontece com os homens?

Todos os anos, pelo menos mil homens têm o pênis amputado por causa de tumores malignos causados por feridas, que se formam quando a região não é lavada direito. É irônico pensarmos que todos os dias vemos propagandas na TV de sabonetes íntimos, que insinuam que as vaginas têm mau cheiro, quando temos tantos pintos literalmente sendo cortados de tão sujos. 

Por favor, parem de inventar moda para tirar o cheiro perfeitamente natural das vaginas. Gastem esse tempo e essa energia falando pros homens lavarem os pênis direito. Grata.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
micheli.nunes
Micheli é jornalista especialista em cinema, e escreve sobre filmes, séries de TV, feminismo e cultura pop há 9 anos.