Cultura POP
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Cultura POP
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Cultura POP
ic-spinner
У каждого есть своя история
Находите лучшие истории и интересных людей. Вдохновляйтесь ими и начинайте писать самостоятельно либо вместе с друзьями.

Não vale reclamar do novo Flash se gostou da nova Tia May

Micheli Nunes
3 месяца назад20.1k просмотров
Não vale reclamar do novo Flash se gostou da nova Tia May
Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸

Mudar personagens de quadrinhos, seja nas próprias revistas ou em adaptações para o cinema, costuma ser um negócio POLÊMICO. E se a mudança envolve um pouco de modernidade e inclusão, com personagens não brancos e/ou não heterossexuais, o vespeiro nerd fica ainda mais atiçado. Porque, sejamos sinceros, boa parte do universo nerd é composto por conservadores (pra não dizer pior). Então nós ficamos DESAPONTADOS, PORÉM NÃO SURPRESOS quando o ator latino Tony Revolori, que interpreta o valentão Flash Thompson no filme 'Homem-Aranha de Volta Ao Lar', começou a ser atacado na internet com comentários super racistas, chegando ao ponto de receber ameaças de morte!

Não vale reclamar do novo Flash se gostou da nova Tia May

Flash Thompson no filme 'O Espetacular Homem Aranha' e nos quadrinhos

Nos quadrinhos e nas duas primeiras adaptações que a Sony fez para o cabeça-de-teia, o Flash é um cara BRANCO. E aparentemente ninguém que não seja branco e fortão tem direito de interpretar o personagem. O fato de que a mudança ficou super interessante, e que o estereótipo do valentão loiro, capitão do time de futebol, já é um clichê supersaturado no cinema, não parece importar para uma parte dos fãs. Mas o mais intrigante é que essa revolta toda não aconteceu com a escalação de Marisa Tomei como Tia May.

Não vale reclamar do novo Flash se gostou da nova Tia May

Nas HQs, Tia May foi criada como uma senhorinha idosa, que cuida de Peter depois da morte de seus pais. Nas adaptações para o cinema ela começou assim, com a escalação de Rosemary Harris, na época com 74 anos, para o papel em 2002. No próximo reboot, de 2014, foi Sally Field a escolhida para interpretar a personagem, aos 65 anos. Agora a Sony decidiu rejuvenecer ainda mais a Tia May com Marisa Tomey, que tem 52 anos mas parece ter menos de 40.

E TUDO BEM! Faz todo sentido, porque, diferentemente de 1962, quando a personagem foi criada, o estereótipo da senhorinha frágil, de cabelos brancos e roupas de freira, praticamente não existe mais hoje em dia! Nem como arquétipo de avó e muito menos como de tia. Mas o que definitivamente NÃO VALE, é criticar Tony Revolori como Flash, argumentando que o personagem deve ser loiro por fidelidade às HQs, e achar que TUDO BEM a Tia May ser jovem e atraente. O nome disso é outra coisa!

Poderosas mas nem tanto: Mulheres de Game of Thrones têm menos espaço que homens

Micheli Nunes
4 месяца назад50.6k просмотров
Poderosas mas nem tanto: Mulheres de Game of Thrones têm menos espaço que homens
Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸

Depois de uma quinta temporada muito criticada por colocar no ar DUAS cenas de estupro com pouca importância para a trama, os produtores da série Game of Thrones fizeram tudo para se redimir e colocaram as mulheres no foco da sexta temporada. Há menos de 20 dias da estreia da sétima, o mundo de Gelo e Fogo está dominado por mulheres. Cersei senta no trono de ferro, Daenerys chega a Westeros com seus exércitos e dragões, Arya já está tocando o terror entre seus inimigos e Sansa senta soberana ao lado de Jon, no Norte. Porém, todo esse poder não reflete no espaço da tela.

A empresa de pesquisas americana Looker fez uma análise de toda a série e chegou a conclusões decepcionantes. Os 45 personagens masculinos apareceram na tela por 2.265 minutos, enquanto as 22 personagens femininas só tiveram 1.205 no foco. E só de ter o dobro de personagens masculinos do que os femininos já é um fato decepcionante, mas você pode argumentar que é uma questão de quantidade, certo? Errado.

Tyrion Lannister, o personagem masculino que mais aparece na série tem um total de 293 minutos, enquanto Daenerys Targaryen tem 221. Isso é mais de uma hora de diferença! E para uma comparação mais equilibrada, Jon Snow e Dany aparecem no mesmo número de episódios: 49. Porém João das Neves tem 47 minutos a mais do que a mãe dos dragões.

E não adianta vir com o papinho de "é uma série medieval, mulheres não tinham tanto espaço", porque é uma série de FANTASIA. Se dá pra imaginar um dragão tacando fogo nas pessoas, dá pra imaginar um universo onde homens e mulheres têm a mesma relevância.

Вы прочитали историю
Story cover
написанную
Writer avatar
micheli.nunes
Micheli é jornalista especialista em cinema, e escreve sobre filmes, séries de TV, feminismo e cultura pop há 9 anos.