Girls Just Wanna Have Fun...
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Girls Just Wanna Have Fun...
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Girls Just Wanna Have Fun...
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Campanha da Dove quer mudar a maneira como mulheres são retratadas na mídia

Micheli Nunes
há 5 meses2.3k visualizações
Campanha da Dove quer mudar a maneira como mulheres são retratadas na mídia
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Quando se procura por "mulher" em bancos de imagens, existe uma grande chance de todas as imagens mostrarem mulheres brancas, magras, super produzidas. A maioria em poses sensuais, ou comendo saladinhas, ou fazendo exercícios em uma academia. Esses bancos de imagens refletem a falta de diversidade de mulheres na mídia e estabelecem um padrão inalcançável para nós. Além de contribuir com a objetificação e a hiperssexualização de garotas desde a puberdade. E é isso que a nova campanha da Dove quer mudar. 

"Como indústria, nós desempenhamos um papel na representação de gênero na mídia. Quando usamos imagens que não refletem a sociedade, que mostram mulheres como objetos, nós ditamos ideais irreais", diz a campanha, que afirma que 68% das mulheres não se identificam com o que vêem na publicidade. A mudança, segundo a Dove, é hackear o sistema pelo lado de dentro, e assim mudar a autoimagem das mulheres.

E como eles fizeram isso?  Entraram no maior banco de imagens do mundo, fizeram o upload de centenas de imagens de mulheres fugindo do estereótipo, com maior diversidade e trabalhando, lutando, brincando, exercitando a criatividade e o talento em áreas consideradas "masculinas". Daí eles tagearam essas imagens com termos como "mulher", "mulher bonita", "mulher real". Dessa maneira, quando esses termos forem buscados no site, em vez de uma mulher de biquini, vai aparecer uma mulher fazendo manobras de skate.

Campanha da Dove quer mudar a maneira como mulheres são retratadas na mídia

A Dove também fez campanhas em outdoors em todo o mundo, convidando agências de publicidades a serem embaixadoras da causa e a usarem suas imagens de mulheres reais em suas campanhas. E não é que funcionou? Mais de 1700 imagens foram baixadas e 42 agências ao redor do mundo de fato colocaram nas ruas as fotos que a Dove colocou no ar. Arrasou!

Confira o vídeo da campanha Image_Hack aqui:

Esse maquiador de 15 anos está quebrando estereótipos

Micheli Nunes
há 5 meses2.6k visualizações
Esse maquiador de 15 anos está quebrando estereótipos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Enquanto a maioria de nós sofre para fazer um olho de gatinho decente, e ainda assim acaba com cara de panda, Jake Warden, um garoto americano de 15 anos, conseguiu mais de 1 milhão de seguidores no Instagram e quase 400 mil no YouTube, tudo por causa dos seus incríveis talentos com maquiagem. Jake encara maquiagem como uma forma de arte e faz os looks mais divertidos e criativos, mas um monte de gente acha errado que ele esteja fazendo uma coisa "de menina", e ele já recebeu centenas de comentários homofóbicos. 

Outras pessoas questionam o gênero de Jake, mas ele tem a resposta na ponta da língua: "Eu sou um garoto que gosta de coisas femininas. Sou um cara bastante feminino, mas isso significa que eu sou trans? Não! Se você é uma garota e gosta de coisas masculinas, ou não quer usar maquiagem, ou usa roupas de garotos, não tem problema", comentou ele, em um vídeo no instagram, no qual aproveita para derrubar estereótipos: "Eu acredito muito que imposições de gênero não deveriam ser aplicadas e que cada um deveria viver a sua vida do jeito que quiser, sem estereótipos ou normas!"

PISA MAIS JAKEEEE!

Confira alguns dos melhores looks do garoto abaixo, e aproveite para segui-lo no Instagram.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
micheli.nunes
Micheli é jornalista especialista em cinema, e escreve sobre filmes, séries de TV, feminismo e cultura pop há 9 anos.